Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


15/07/2014

Projeto avalia relações entre o processo de restauração florestal e os recursos hídricos no Cerrado

Amostras do solo do bioma Cerrado - Foto: Canal do Produtor

O subprojeto “Impactos da recuperação de áreas degradadas sobre a quantidade e qualidade dos recursos hídricos”, uma das ações de pesquisa do Projeto Biomas – componente Cerrado tem como objetivo estudar tanto o impacto dos recursos hídricos sobre a vegetação quanto o efeito do componente arbóreo em relação aos recursos hídricos.

Segundo o pesquisador Jorge Werneck, líder do subprojeto, o estudo é de suma importância tanto para o conhecimento das relações entre o ambiente e o processo de restauração da vegetação, quanto para a avaliação do impacto dessas áreas em recuperação sobre os recursos hídricos. “O crescimento da árvore depende do tipo de solo, chuva e clima. A disponibilidade de água no solo é fundamental para o desenvolvimento das plantas e, na medida em que as árvores crescem, sua demanda por água aumenta, podendo alterar o ciclo hidrológico em determinada bacia hidrográfica ou região. Por isso, temos analisado o assunto por esses dois lados, o da oferta e o da demanda hídrica”, explica o pesquisador.
 
Atualmente, as pesquisas são realizadas em oito locais dentro da Fazenda Entre Rios, propriedade escolhida como modelo para os estudos do Projeto Biomas no Cerrado. “Os solos diferem de um local para outro. Em cada um, é avaliada a disponibilidade de água para os plantios que estão sendo realizados nessas diferentes regiões. Posteriormente, será possível avaliar como a disponibilidade de água pode afetar a sobrevivência das sementes e mudas”, explica Werneck.

Como no Cerrado existem tanto áreas úmidas como secas, somente determinados tipos de árvores são capazes de sobreviver às condições particulares destes ambientes do Bioma. Os pesquisadores estudam por que uma planta se desenvolve bem ou mal em um determinado ambiente. “Para isso, é preciso acompanhar esses ambientes. Esse monitoramento ocorre uma vez por mês, há aproximadamente dois anos, por meio da coleta de amostras do solo para poder determinar a umidade e entender o quanto de água está disponível para as plantas em cada fase do seu desenvolvimento”, afirma o pesquisador.
 

Essa pesquisa vai gerar indicadores e conhecimentos que possam ser aplicados em outros ambientes. A partir desse subprojeto, que está ligado ao projeto Biomas, será possível identificar áreas na região com características similares, para ter maior possibilidade de acerto. “Apesar de desenvolvermos a pesquisa dentro de uma propriedade, a ideia é gerar conhecimento sobre as relações entre o ambiente e o processo de restauração, possibilitando a aplicação dos conhecimentos gerados para a maximização da chance de acerto na escolha das técnicas e das espécies a serem utilizadas na recuperação da vegetação em áreas do Planalto Central brasileiro”, conclui Werneck.

Sobre o Projeto Biomas
O projeto Biomas, fruto de uma parceria entre a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), é uma iniciativa inédita no Brasil e tem como objetivo identificar formas sustentáveis para viabilizar a propriedade rural brasileira considerando o componente arbóreo em seus sistemas propostos. Os estudos estão sendo desenvolvidos nos seis biomas brasileiros. O Projeto Biomas tem o apoio do SEBRAE, Monsanto, John Deere e Vale Fertilizantes.

 


Fonte: Canal do Produtor



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

18/07/2019 às 06:47

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1166 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey