Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


23/01/2015

Brasil pode terminar janeiro com recorde de focos de incêndio em matas e florestas

Até terça passada, foram registrados 3.208 focos

Em 2005, foram 4.047 incêndios no mês inteiro, número que deve ser superado este ano se a média de novos focos se mantiver até o dia 31: 160 novos casos por dia.

O número de queimadas registradas no país em janeiro pode ser o maior para o mês desde 2005, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Até esta terça-feira, dia 20, foram registrados 3.208 focos. Em 2005, foram 4.047 incêndios no mês inteiro. O número deve ser superado este ano se a média de novos focos se mantiver até o dia 31: 160 novos casos por dia. O chefe substituto do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais do Ibama, Gabriel Zacarias, afirma que pesquisas apontam o homem como principal responsável pelas queimadas em matas e florestas.

Mato Grosso, Pará e Maranhão são os três estados com o maior número de queimadas neste início de ano, segundo o Inpe. O Rio de Janeiro aparece na décima sexta colocação, com 70 casos. No entanto, o número representa um recorde para o mês de janeiro no estado. Superou os 35 registros de 2014. O diretor-geral da Defesa Civil Estadual, coronel Paulo Renato Vaz, ressaltou que diante do crescente número de focos de incêndio o órgão adotou novas medidas para que o monitoramento seja mais eficaz.

"O que nos estamos assistindo é período de grande estiagem quando deveria ser de grande precipitação pluviométrica. Sensível a isso, a secretaria determinou, no dia 13 de janeiro, que nós montássemos o Centro Integrado de Comando e Controle Regional para poder monitorar inúmeros casos de incêndio florestal e oferecer um combate com mais efetivo".

Na capital fluminense, os parques e os gramados estão deteriorados pela ação do sol. De acordo com a Fundação Parques e Jardins do Rio de Janeiro, devido à estiagem, o município tem encontrado dificuldades para preservar as mudas plantadas na cidade e conservar a vegetação de grandes parques, como a Quinta da Boa Vista e o Campo de Santana, que ficaram prejudicados.


Fonte: Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

18/11/2019 às 09:27

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1308 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey