Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


02/03/2015

Desmate na Amazônia Legal sobe 40% entre novembro e janeiro, diz Inpe

Floresta amazônica perdeu 219 km² de área no trimestre entre 2014 e 2015 Dados sobre desflorestamento foram obtidos pelo sistema Deter.

Foto Google

O desmatamento na Amazônia Legal aumentou 40% entre novembro de 2014 e janeiro 2015 em relação ao mesmo trimestre anterior, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o Inpe.

As informações, divulgadas nesta segunda-feira (2), são do Sistema de Detecção em Tempo Real, o Deter.

No trimestre entre 2014 e 2015 foi contabilizada a perda de 219 km² de florestas. No mesmo período entre 2013 e 2014, os satélites captaram 156,8 km² alertas de desmatamento.

Mato Grosso foi o estado que mais devastou a floresta (179,61 km²), seguido de Pará (56,8 km²) e Rondônia (21,5 km²). Fazem parte da Amazônia Legal todos os estados da Região Norte, além de Mato Grosso e parte do Maranhão.

Segundo o Inpe, o Deter serve para orientar a fiscalização em campo e coibir o desmatamento ilegal. O sistema não é utilizado para a medição precisa de área, já que é feito com imagens de satélite de resolução moderada e tem sempre uma margem de falsos positivos.

Além disso, leva-se em conta a cobertura de nuvens, que pode atrapalhar a visualização por satélite do território.

As informações do Prodes representam o índice oficial do governo federal. Ele avalia os meses que integram o chamado "calendário do desmatamento", relacionado com as chuvas e atividades agrícolas.

O último dado divulgado pelo Ministério do Meio Ambiente é de queda de 18% no desmate entre agosto de 2013 e julho de 2014 em relação ao período anterior.

Dados sobre degradação
Também foram divulgadas informações sobre a degradação florestal (destruição parcial da vegetação). .

No trimestre entre 2014 e 2015 a degradação foi de 70 km², queda de 38% em relação ao período de novembro e janeiro anterior, que registrou 113,9 km² de degradação.


Fonte: G1, em São Paulo



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

09/12/2019 às 09:23

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1853 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey