Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


17/04/2015

China superará EUA como principal causador do aquecimento global atual

Emissões de gases por Pequim devem superar as dos EUA até 2016. Mudança reflete o crescimento econômico estelar da China.

Prédio em construção é visto em meio a fumaça de poluição em Shenyang, em 21 de novembro (Foto: Jacky Chen/Reuters)

A China está prestes a superar os Estados Unidos como a principal causa do aquecimento global provocado pelo homem desde 1990, ano de referência para a ação sobre mudanças climáticas liderada pela ONU, em uma guinada histórica que pode aumentar a pressão sobre Pequim para adotar medidas.

As emissões de gases do efeito de estufa acumuladas pela China desde 1990, quando os governos foram se conscientizando das alterações climáticas, vão superar as dos Estados Unidos em 2015 ou 2016, de acordo com estimativas separadas de especialistas na Noruega e dos EUA.

A mudança, refletindo o crescimento econômico estelar da China, levanta questões sobre a sua responsabilidade histórica pelo aumento das temperaturas relacionado com inundações, desertificação, ondas de calor e elevação do nível do mar.
Quase 200 nações se reunirão em Paris em dezembro para fechar um acordo climático global pós-2020.

"Há alguns anos as emissões per capita da China eram baixas, sua responsabilidade histórica era baixa. Isso está mudando rapidamente", disse Glen Peters, do Centro Internacional para Pesquisa do Clima e do Meio Ambiente-Oslo (Cicero, na sigla em inglês), segundo o qual a China ultrapassará em total os Estados Unidos este ano.Quase 200 nações se reunirão em Paris em dezembro para fechar um acordo climático global pós-2020.

Usando dados ligeiramente diferentes, o World Resources Institute, consultoria com sede nos EUA, estima que as emissões de dióxido de carbono acumuladas pela China totalizarão 151 bilhões de toneladas no período 1990-2016, ultrapassando no ano que vem o total dos EUA, de 147 bilhões.

O aumento das emissões cumulativas "obviamente expõe a China a demandas de responsabilidade por parte de outros países em desenvolvimento", disse Daniel Farber, professor de direito da Universidade da Califórnia, em Berkeley.

Em um princípio estabelecido pela ONU em 1992, cabe aos países ricos reduzirem as emissões de gases de efeito estufa porque a sua riqueza é baseada na queima de carvão, petróleo e gás natural desde a Revolução Industrial, iniciada no século 18.

Os países emergentes, por sua vez, podem queimar mais combustíveis fósseis para se equipararem em desenvolvimento e acabar com a pobreza. Mas o rápido desenvolvimento econômico de China, Índia, Brasil e muitos outros países emergentes está abalando a tradicional divisão entre ricos e pobres.

"Todos os países têm agora a responsabilidade. Não é apenas uma história sobre a China. É uma história sobre o mundo todo", disse Ottmar Edenhofer, do Instituto Potsdam de Pesquisa sobre o Impacto Climático e copresidente de um relatório da ONU sobre o clima, no ano passado.

Em 2020 a Índia irá ultrapassar as emissões cumulativas da Rússia desde 1990 e se classificar em quarto lugar, atrás de China, Estados Unidos e da União Europeia, de acordo com os cálculos da Cícero.

A China ultrapassou os Estados Unidos como o maior emissor mundial anual de dióxido de carbono por volta de 2006, e agora emite dióxido de carbono por ano do que os Estados Unidos e a União Europeia juntos. As emissões per capita de seu 1,3 bilhão de habitantes se equiparam aos níveis da UE.


Fonte: Reuters



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (2)


Elton simoes chilengue disse:

20/04/2015 às 04:52

Bom tarde, E` de louvar o crescimeto economico da chima, sinal de que demostrar as suas capacidades ! mas tambem E`de lamentar porque esse crescimento economico brusto da china pode nos trazer conscequencias drasticas para o mundo. Nao se pode lamentar nem adimirar-se esse fato da china, deve se fazer algo para se estabilisar essa situacao pooois se formos aficar crozar os bracos! Sera bai bai mundo ok

Elton simoes chilengue disse:

20/04/2015 às 02:55

Bom tarde, E` de louvar o crescimeto economico da chima, sinal de que demostrar as suas capacidades ! mas tambem E`de lamentar porque esse crescimento economico brusto da china pode nos trazer conscequencias drasticas para o mundo. Nao se pode lamentar nem adimirar-se esse fato da china, deve se fazer algo para se estabilisar essa situacao pooois se formos aficar crozar os bracos! Sera bai bai mundo ok

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1155 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey