Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


20/04/2015

Senado conclui votação do marco legal da biodiversidade

Senadores analisaram últimos destaques ao texto, que retorna à Câmara. Projeto regula as formas de exploração da biodiversidade no país

Waldemir Barreto/Agência Senado

Senado Federal concluiu na quarta-feira (15) a votação dos destaques ao projeto de lei que facilita o acesso ao patrimônio genético de plantas e animais do país, conhecida como marco legal da biodiversidade. O texto agora será analisado novamente pela Câmara dos Deputados antes de ir à sanção presidencial.

Na última semana, os senadores tinham aprovado o texto-base da proposta e concordado em votar os destaques nesta semana. Na sessão da noite desta terça (14), eles votaram três dos cinco destaques antes de o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), encerrar a sessão devido à redução do quórum, após problemas no painel eletrônico do plenário.

O texto em análise, do deputado Alceu Moreira (PMDB-RS), substitutivo à proposta do governo federal apresentada em junho do ano passado, regula as formas de exploração da biodiversidade no país e modifica procedimentos para que empresas e organizações iniciem os trabalhos de pesquisa.

Como o texto foi aprovado no Senado com alterações, retornará para nova análise dos deputados, mesmo já tendo sido aprovado anteriormente pelos deputados federais. Pelas normas do Congresso, um projeto de iniciativa de uma das Casas que é aprovado com alterações na outra deve ser submetido a nova análise na casa de origem do texto, antes de ser enviado para sanção da Presidência da República.

Marco da Biodiversidade
O projeto de lei reforça as regras criadas pela medida provisória 2.186-16, de 2001, que incorpora os compromissos assumidos pelo governo perante a Convenção da Diversidade Biológica (CDB), tratado internacional das Nações Unidas, que regula o tema.

No documento, patrimônio genético é definido como “informação de origem genética de espécies vegetais, animais, microbianas, ou espécies de outra natureza, incluindo substâncias oriundas do metabolismo destes seres vivos”.

Entre os principais pontos aprovados no texto-base na última semana, estão a retirada de penalidades impostas a empresas que descumpriram regras ligadas à exploração de materiais provenientes de plantas ou animais e a criação de normas de pagamento pelo uso de recursos genéticos naturais por empresas – tanto para o governo, quanto para povos tradicionais, como os indígenas.


Fonte: G1, em Brasília



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

18/11/2019 às 19:37

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1120 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey