Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


03/05/2015

Ripa: uma gravata feita de madeira

Criado por dois jovens de Viana do Castelo, projeto aproveita madeira e tecidos descartados.

A produção destas gravatas ainda é limitada.

É uma gravata única, portuguesa e 100% reciclada. O projeto Ripa, criado por dois jovens de Viana do Castelo, aproveita desperdícios de madeira e tecidos para criar gravatas originais que já chamaram a atenção de clientes estrangeiros.

Ana Rita Carvalho e Nelson Sampaio, de 27 e 25 anos respetivamente, foram convidados para um casamento no Verão de 2014 e quiseram criar um acessório diferente para esse dia especial. Assim surgiu o conceito da gravata de madeira.

A bióloga e o designer decidiram apostar neste tipo de material porque se sentirem cativados “pelas características naturais da madeira”. O desenho final deste original acessório consiste em várias peças de madeira.

No dia do casamento o acessório fez furor. "Todas as pessoas reagiram positivamente à nossa invenção e vieram falar conosco sobre a gravata, mostrando muita curiosidade”.

Os convidados presentes na festa interessaram-se pela ideia, pela forma como era fabricada, pela fonte de inspiração para realizar o acessório, entre outras questões que refletiram que o produto não deixava as pessoas indiferentes.

A partir desse dia, Nelson e Ana Rita decidiram expandir o projeto RIPA. Contataram carpintarias de Viana do Castelo da zona e começaram a produzir exemplares com desperdícios de madeira.

“Contatámos as carpintarias no sentido de adquirir material que seria, à partida, descartado. Essa madeira apresenta todas as características que necessitamos para o fabrico das nossas criações”, refere o designer Nelson Sampaio.

Foi assim que surgiu a RIPA, fazendo o nome alusão às finas ripas de madeira. “Cada peça é única, já que tiramos partido das características da própria madeira: a cor, os veios e os nós que nos permitem a criação de peças exclusivas”, contam os autores.

A produção destas gravatas ainda é limitada mas o 'feedback' tem sido muito positivo e até já há clientes no estrangeiro, nomeadamente da Suíça. O objetivo da marca não é substituir as gravatas convencionais, mas sim produzir objetos de design únicos com personalidade.

Atualmente, as gravatas são o principal acessório da marca, mas Ana Rita Carvalho e Nelson Sampaio já estão a trabalhar noutros produtos que em breve serão revelados.


Fonte: Boas Notícias



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

09/12/2019 às 10:43

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1170 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey