Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


06/05/2015

Acordo da Fibria com Klabin não impede avanço em Três Lagoas

Questionado sobre o assunto, Castelli afirmou que a ampliação está na agenda dos conselheiros

foto - Fabiano Accorsi / EXAME

O acordo firmado com a Klabin não impede a Fibria de ir em frente com o projeto Três Lagoas 2, disse o presidente da Fibria, Marcelo Castelli, em teleconferência com jornalistas para abordar o contrato divulgado na segunda-feira, 4.

Até porque, segundo ele, a companhia já contava com o Puma, a fábrica da Klabin atualmente em construção na Cidade de Ortigueira, no Paraná.

Questionado se o projeto Três Lagoas avançou no Conselho de Administração, ele respondeu que está na agenda dos conselheiros.

A respeito do acordo, Castelli disse que a cereja do bolo está na eficiência na logística e na distribuição. Ele diz esperar uma série de sinergias e ganhos de escala.

Segundo o presidente da Fibria, o segredo da operação é que todos ganham.

"A Klabin precisa ter um resultado como se fosse vender ao mercado. A Fibria ganha na eficiência logística, no poder de barganha. Esse é o segredo dessa operação, que é inovadora e na qual todos ganham", afirmou.

Ele disse ainda que o acordo traz um novo paradigma. "São duas empresas complementares buscando ser mais competitivas no mercado global. É um exemplo ao Brasil", afirmou.

Castelli reforçou que o acordo de comercialização abrange só o mercado externo e "somente a Fibria terá contato com seus clientes". "Fibria e Klabin continuarão competindo", lembrou.

Venda em dólar

Na teleconferência, que também contou com a participação do presidente da Klabin, Fabio Schvartsman, foi explicado que a operação se dará em dólar.

"A Klabin já vai vender para a Fibria como se estivesse exportando".

O preço de venda será igual ao preço médio líquido praticado pela Fibria, base FOB (free on board) Paranaguá, conforme comunicado divulgado ontem pelas companhias.

Questionados da razão de o período do acordo ser de 6 anos - sendo 4 anos com volume mínimo de 900 mil toneladas e 2 anos de redução gradual do volume do contrato (phase out) -, os executivos disseram que o contrato de longo prazo traz tranquilidade às duas companhias.

Lembraram ainda que contratos de venda de celulose são em geral longos.

Além disso, a possibilidade de redução do volume a partir do quarto ano visa a permitir que a Klabin passe a operar por conta própria.

Os executivos também foram questionados sobre o impacto da oferta adicional de celulose no mercado. Castelli respondeu apenas que se trata de algo difícil de mensurar.


Fonte: Painel Florestal / Karin Sato, do Estadão Conteúdo



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


toms Sko online disse:

29/06/2015 às 12:28

February 3rd. Lectures and training include some frightening Flash exploitations. Connect with

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1138 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey