Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


04/07/2015

Conheça as cidades brasileiras que plantam uma árvore para cada bebê que nasce

Programa "Uma Criança, uma árvore" já plantou mais de seis mil árvores em Passo Fundo

Cada recém-nascido nas cidades ganham uma árvore com seu nome

Cada bebê que nasce nas cidades de Itaperuna, no Rio de Janeiro e Passo Fundo no Rio Grande do Sul ganham uma árvore com seu nome. Segundo a prefeitura de Passo Fundo o programa "Uma Criança, uma árvore" já plantou mais de seis mil árvores na cidade. Além de fazer uma homenagem a cada criança nascida com o plantio de uma árvore nativa, a intenção de arborizar a área urbana do município e criar uma ação permanente de preservação do meio ambiente.

Como benefícios, a arborização traz o aumento da umidade relativa do ar, atenuação sonora, maior conforto térmico e a valorização imobiliária da área”, afirma o gerente do Programa, Armando Ferreira da Fontoura, em entrevista ao O Nacional.

Também em Itaperuna, uma das cidades mais quente do Rio de Janeiro, para cada criança que nasce, uma árvore da flora brasileira é plantada. Lá, o programa foi criado este ano com o objetivo de mostrar como a arborização influencia na qualidade de vida. No momento da inscrição do pré-natal da gestante, durante o Teste do Pezinho ou na sala de vacinação, os pais podem assinar um termo de adesão da iniciativa. O plantio fica por conta dos técnicos da prefeitura e a família recebe um certificado com o nome da criança, data de nascimento, nomes popular e científico da árvore e sua localização.

“Na verdade, queremos que a geração dessas crianças tenha mais sensibilidade quanto à proteção do meio ambiente, desde o seu nascimento, despertando a afinidade e o cuidado com as árvores e a natureza“, afirmou Alair Ignácio, Secretário do Meio Ambiente.

Existem iniciativas semelhantes as cidades de Clevelândia (PR), Diamantina (MG), Guarapari (ES), Ituverava (SP), Passos (MG), Penápolis (SP), São Caetano do Sul (SO), São José do Rio Preto (SP), Sorocaba (SP), Tramandaí (RS) e Nossa Senhora dos Remédios (MG).


Fonte: Catraca Livre



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (2)


Stênio Augusto Mesquita Torres da Silva disse:

07/07/2015 às 10:30

A intenção é ótima, claro...mas, não podemos esperar, a cada 9 meses, para poder plantar uma única árvore...né gente ! Isso vale mais por incentivo, mobilização por parte da população, comunidades e etc.

Jose Nascimento disse:

06/07/2015 às 09:01

Há também o projeto de lei (PL 1195/15, bit.ly/1H4zzeG ) do deputado Goulart (PSD-SP) que foi recentemente aprovado pela Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados que cria um programa de incentivo ao plantio de muda de árvore para cada nascimento de criança na rede pública de saúde. Apesar da aparente boa intenção por trás destas ideias, esse projeto e as iniciativas descritas neste artigo são quase inúteis para o propósito de gestão sustentável de áreas verdes urbanas. Há muita literatura mostrando como organizar e realizar a gestão dessas áreas que poderia ser estudada para propor um projeto que realmente apoie os municípios com iniciativas que inclusive envolvam o setor privado não só na provisão de bens e serviços associados, mas também na própria implantação e gestão de áreas concessionáveis como parques e unidades de conservação urbanas ou peri-urbanas. É preciso que as intenções estejam respaldadas por conhecimento do estado da arte, o que estas iniciativas claramente não fazem. Chega de amadorismo, populismo, e paternalismo inúteis. Sugestão de bibliografia: bit.ly/1NIm6OC

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1297 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey