Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


03/08/2015

SISTEMAS AGROFLORESTAIS NA AMAZÔNIA

O conhecimento dos povos da Amazônia aliado à ciência é a chave para vencer o desafio da sustentabilidade

Foto ilustrativa. (Fonte: google)
Essa é a premissa da Embrapa para o desenvolvimento de pesquisas e tecnologias relacionadas a sistemas agroflorestais (SAFs), nos quais agricultura e floresta se encontram unindo a produção de alimentos à conservação.

Agricultura familiar se desenvolve em harmonia -  Esse modelo de produção é tradicional na agricultura familiar da região nordeste do Estado do Pará. Os SAFs associam cultivos agrícolas ou animais com espécies florestais, de forma sequencial ou simultânea e a pesquisa estuda as interações desses sistemas. Os modelos são variados e se adaptam às necessidades dos produtores, como consórcio agroflorestal de mogno com pimenta-do-reino; florestas plantadas de paricá de rápido crescimento, apropriadas para produção de lâminas e compensados, em sistema silvipastoril; consórcio silvipastoril de eucalipto com pasto e sistemas agroflorestais em área de várzea.

 Mitigação mais eficiente - A agricultura familiar conta como alternativa com a expansão do dendezeiro na região nordeste paraense. A Embrapa desenvolve pesquisas que integram o cultivo da oleaginosa com os SAFs. Os resultados são otimistas e apontam que sistemas agroflorestais integrados com dendezeiros atuam sobre o ciclo de carbono e nutrientes, sendo bastante eficientes para armazenar esses componentes no solo. Na área de estudo do trabalho, em Tomé-Açu, verificou-se que o SAF mais diversificado com dendê acumulou 28% a mais carbono no solo que o SAF tradicional e 23% a mais que a floresta secundária. "Os benefícios econômicos, ambientais e sociais dos SAFs são inúmeros", afirma o pesquisador Osvaldo Kato, citando exemplos: diversificação da produção agrícola e florestal na propriedade, recomposição da paisagem, reflorestamento, recuperação de áreas degradadas, aumento da capacidade produtiva do solo, segurança alimentar e aumento de renda para o produtor, conservação ambiental, biodiversidade da flora e fauna, redução do desmatamento, das queimadas e dos impactos nas mudanças climáticas globais.

Conhecimento tradicional ajuda a ciência - Entre as experiências que a Embrapa vem estudando no Pará, estão iniciativas de agricultores que a pesquisa chama de experimentadores ou inovadores. A partir do conhecimento tradicional e da observação da floresta, eles desenvolvem sistemas com viabilidade ambiental, econômica e social. Pedro Araújo Ferreira, de 46 anos, o "Seu Pedreco", agricultor em São Domingos do Capim, região nordeste paraense, dá aula para pesquisadores e técnicos extensionistas. Ele é uma referência em Sistemas Agroflorestais na Comunidade Monte Sião, à beira do Rio Capim. Em sua propriedade de 66 hectares, maneja apenas 18 hectares, de onde tira o sustento da família, esposa e cinco filhos, com a produção de açaí, cacau, banana e espécies arbó- reas nativas da Amazônia. Não é à toa que sua área tornou-se referência em Agroecologia. "A disposição das espécies é aleatória, apenas com certa distância entre elas para que não haja competição. Uma completa a outra dando sombra e alimento. Eu tento imitar a floresta e 100% da minha produção é orgânica sem uso do fogo", conta o agricultor. A história de Seu Pedreco é pautada pela vontade de entender a floresta, experimentar e inovar.


Fonte: Revista XXI - Ciência para a Vida/Embrapa



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

18/11/2019 às 22:13

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


3331 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey