Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


20/08/2015

Embrapa Florestas vai capacitar técnicos em ILPF na região sudeste

O programa, que já iniciou, terá continuidade a partir desta semana no interior de São Paulo

Propriedade silvipastoril Foto: Gisele Rosso

O programa de capacitação para técnicos em sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta tem continuidade com as visitas, durante os meses de agosto e setembro, às futuras propriedades rurais onde serão implantadas Unidades de Referência Tecnológica (URTs).

A Fazenda Oriçanga, que fica em Mogi Mirim (SP), será a primeira propriedade a ser visitada para o planejamento de implantação de um dos sistemas de integração nesta sexta-feira, 21 de agosto.

O pesquisador Luiz Adriano Cordeiro e o analista Hélio Omote vão acompanhar esta etapa do programa, assim como o processo de implantação das unidades. Omote conta que é importante acompanhar e avaliar as atividades desenvolvidas pelo técnico em capacitação e apoiá-lo nas discussões para a tomada de decisões técnicas nas URTs.

A Embrapa também visita propriedades em Monte Alto (SP), no dia 24, e em Presidente Caiuá (SP), no dia 26 de agosto. Em setembro, o acompanhamento será em Campina Verde (MG), Olímpia (SP) e Caçapava (SP). O programa

A capacitação, iniciada em maio deste ano, é realizada em parceria pela Embrapa Pecuária Sudeste e Embrapa Cerrados. Serão capacitados nove técnicos de instituições parceiras: a Cooperativa Coopercitrus, a Cooperativa Cocamar e a Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ).

O objetivo é formar os profissionais destas instituições em sistemas de produção integrada por meio de módulos teóricos e atividades práticas de implantação de Unidades de Referência Tecnológica (URT). Com isso, pretende-se formar uma rede de multiplicadores de transferência de tecnologia com capacidade de ampliar a área de adoção de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) e Integração lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) na região Sudeste.

O processo de capacitação terá duração de três anos. Serão cinco módulos teóricos e os técnicos devem implementar uma URT de ILP ou ILPF para reproduzir modelos sustentáveis e diversificados, integrando atividades agrícolas, pecuárias e florestais, na mesma área.


Fonte: Embrapa Florestas



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

18/09/2020 às 04:02

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1342 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey