Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


24/08/2015

Florestas plantadas abrem caminho para a rentabilidade no campo

Indústrias do segmento de papel e celulose investem na plantação de florestas em áreas próprias.

A tendência é que o país seja uma das maiores referências em produtividade e manejo de florestas plantadas.

O cultivo comercial de florestas está se transformando em uma das atividades mais lucrativas no campo. Isso porque o país já possui 7 milhões de hectares de florestas plantadas e, desse total, 1,8 milhão é cultivado pela indústria de papel e celulose, representando 81,2% das florestas plantadas. Além disso, dados do Ministério da Agricultura apontam que o cultivo comercial de florestas é responsável por movimentar cerca de R$ 50 bilhões ao ano e gerar 4,7 milhões de empregos diretos e indiretos.

Atualmente, as florestas plantadas são responsáveis por abastecer importantes cadeias produtivas da economia, como construção civil, geração de energia, produção de carvão, papel e celulose e movelaria. E por conta dessa forte demanda pela madeira, hoje, já temos casos de produtores rurais que estão substituindo o cultivo da cana-de-açúcar em áreas de encosta pelo plantio do eucalipto nos estados de Pernambuco e Alagoas. Isso porque, os custos do plantio da cana em áreas de declive são mais elevados e a substituição garante o aumento dos lucros dos produtores.

Quando avaliamos uma área de cultivo de eucalipto, os principais fatores que tornam a atividade rentável são: o valor pago pelo metro cúbico da madeira e o ciclo produtivo, pois entre cinco e sete anos o produtor já consegue fazer o primeiro manejo sustentável e a venda da madeira. E, como as árvores possuem três ciclos, ao mesmo tempo em que a madeira cortada é processada, novas desbrotas crescem em um prazo cada vez menor.

Por conta da grande demanda e da lucratividade, indústrias do segmento de papel e celulose investem na plantação de florestas em áreas próprias. Porém, o manejo geralmente é terceirizado a empreiteiros florestais, que são responsáveis por entrar com máquinas para fazer o corte e o desgalhamento das árvores para a posterior venda. Nesse ponto, temos duas formas de trabalho; nos terrenos grandes e planos, o equipamento mais indicado é o harvester, capaz de derrubar, descascar e processar as árvores. Já em áreas menores, de fomento ou íngremes, a melhor forma de realizar o corte e a desbrota é com o uso de uma motosserra.

No entanto, quando falamos em motosserras, alguns pontos merecem atenção, pois a indústria de equipamentos destinados ao manejo florestal trabalha constantemente para desenvolver ferramentas de trabalho que garantam a segurança dos operários. Por isso, além dos Equipamentos de Proteção Individual, os EPIs, a tecnologia e a ergonomia das novas motosserras resultam em máquinas com baixo peso e rápida resposta de aceleração, fatores igualmente importantes para a maior produtividade.

Ainda destacando as tecnologias para os médios e pequenos produtores, estão disponíveis no mercado pulverizadores para fazer o controle de pragas, atomizadores para a aplicação de insumos e calcário para a correção de solo, e roçadeiras próprias para a desbrota, o que minimiza o esforço físico no trabalho.

Como notamos, esse é um segmento que está muito bem estruturado no país, com geração de empregos, alta lucratividade na venda do eucalipto e desenvolvimento de tecnologias para todos os perfis de produtores, e é isso que faz com que as previsões para o futuro sejam as mais positivas possíveis. A própria Indústria Brasileira de Árvores já projeta investimentos de quase R$ 53 bilhões até 2020 para ampliar as áreas de florestas plantadas no Brasil. A tendência é que o país continue crescendo e seja uma das maiores referências em produtividade e manejo de florestas plantadas.


Fonte: Painel Florestal / Dinheiro Rural



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

18/09/2020 às 05:21

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1900 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey