Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


03/12/2015

Banda Pearl Jam financiará conservação de florestas brasileiras

Foto ilustrativa - Google

A banda americana Pearl Jam financiará projetos de mitigação da mudança climática no Brasil e no Peru para compensar as emissões de dióxido de carbono produzidas durante sua turnê pela América Latina, informou nesta segunda-feira o Serviço Nacional de Áreas Protegidas pelo Estado peruano (Sernanp) em comunicado.

O grupo investirá em projetos do mecanismo de redução de emissões de gases do efeito estufa causadas pelo desmatamento e degradação das florestas (REDD+), desenvolvido sob o Convênio Marco das Nações Unidas para a Mudança Climática (UNFCCC).

O investimento será destinado ao Bosque de Proteção Alto Mayo, o primeiro projeto do REDD+ desenvolvido em uma área natural protegida, a cargo do Sernanp e da organização americana Conservação Internacional (CI) na região peruana de San Martín.

Outro beneficiado será o projeto Valparaíso, aplicado pela fundação americana Carbonfund.org para conservar 64.750 hectares de floresta amazônica perto da cidade de Cruzeiro do Sul, no Acre.

Ambos projetos foram certificados nos mais altos níveis e estão estruturados para ajudar a combater os impactos negativos da mudança climática e fornecer benefícios reais às comunidades locais, segundo o Sernanp.

Stone Gossard, guitarrista e fundador do Pearl Jam, comentou que a banda procura constantemente formas para reduzir as emissões de dióxido de carbono causadas por suas turnês.

“Nossa estratégia foi colocar um imposto sobre nós mesmos pelo equivalente de nossas emissões e investir esse dinheiro em projetos de mitigação. Esperamos que sirva de inspiração para que outras empresas e governos explorem formas para compensar seu rastro de carbono”, acrescentou.

O Pearl Jam mede desde 2003 o impacto ambiental causado por suas turnês e até agora financiou mais de US$ 500 mil em projetos de mitigação da mudança climática.

Essa compensação inclui as viagens aéreas da banda e de sua equipe, a estadia em hotéis, os caminhões e viagens de carga, a energia consumida em cada local e o transporte de ida e volta de cada show.


Fonte: Terra e Ambiente Brasil



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

07/12/2019 às 00:42

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1948 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey