Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


16/06/2016

Mata Atlântica: Biodiversidade e Estocagem de Carbono.

O professor Carlos Moreira Miquelino Eleto Torres possui graduação em Engenharia Florestal, mestrado e doutorado em Ciência Florestal pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Atualmente é professor Adjunto, lecionando as disciplinas de Inventário Florestal, Estrutura, Dinâmica e Manejo de Florestas e Dinâmica e Manejo de Florestas Nativas.

Professor Carlos Miquelito e alguns de seus alunos
A Mata atlântica é considerada o quarto hotspot do mundo, devido ao seu alto grau de endemismo, apresentando 8.000 espécies vegetais e 567 espécies de vertebrados endêmicos. Muitos estudiosos afirmaram que muitas das espécies desse bioma se extinguiram e que outras tantas estão em via de extinção devido à intensa fragmentação.
Segundo SOS Mata Atlântica (2014), o desflorestamento no período 2012 a 2013, foi de 23.948 hectares. Comparando a supressão da floresta nativa, no período 2011 a 2012, houve um aumento de 9% na taxa de desmatamento e, com isso, o carbono presente nessas áreas é emitido para a atmosfera. Atualmente, buscam-se formas de manter os remanescentes, mesmo fragmentados, e recuperar as áreas desmatadas.
Diante do panorama, o Prof. Dr. Carlos Moreira Miquelino Eleto Torres do  Departamento de Engenharia Florestal da UFV na área de Manejo de Florestas Inequiâneas, desenvolveu, em parceria com outros professores e alunos do departamento de Engenharia Florestal da UFV, o projeto Mata Atlântica e sua importância na conservação da biodiversidade e na estocagem de carbono. Em entrevista para o CIFLorestas, ele conta detalhes sobre a proposta que visa gerar informações sobre a estrutura, dinâmica e fluxo de carbono de fragmentos florestais da Mata Atlântica, bem como a elaboração de modelos de crescimento e produção.
O estudo será realizado em fragmentos de Floresta Estacional Semidecidual, localizados em Viçosa, MG. O primeiro, denominado Mata da Silvicultura, com 17 ha, situa-se na Universidade Federal de Viçosa, e o outro, com 44 ha, está no Parque Tecnológico de Viçosa. Em ambos foram lançadas parcelas permanentes, as quais são remedidas a cada quatro anos. No ano de 2016 serão medidos todas as árvores nas parcelas permanentes com DAP (diâmetro a 1,30 metros do solo) maior ou igual a 5 cm e alturas totais (Ht).
O professor explica que objetivo geral será avaliar a importância dos fragmentos florestais do bioma Mata Atlântica na conservação da biodiversidade e na estocagem de carbono, por meio da dinâmica da vegetação arbórea e da previsão do crescimento e produção.
Os benefícios do estudo serão de grande importância para o bioma Mata Atlântica, pois irá possibilitar a obtenção das mudanças ocorridas dos parâmetros fitossociológicos, da estrutura horizontal, vertical e paramétrica dos fragmentos estudados, bem como da estimativa de crescimento, mortalidade e ingresso. No que diz respeito à estocagem de carbono haverá um estudo detalhado sobre a dinâmica de carbono nos fragmentos florestais e isto poderá servir como base para projetos de restauração florestal, demostrando quais as espécies que têm um maior potencial de estocagem de carbono.
Além disso, será realizada a avaliação da eficiência dos métodos de Markov e de Redes Neurais Artificiais para a prognose de produção de florestas inequiâneas. Dessa maneira se poderá contribuir cientificamente para o avanço dos conhecimentos em florestas nativas no Brasil. Além desses métodos também irá se utilizar dinâmica de sistemas para a prognose, com isso, espera-se realizar a projeção da distribuição diamétrica de forma mais precisa, e para maiores intervalos de tempo. Desta forma, o setor florestal teria mais uma ferramenta para realização da modelagem do crescimento e produção de florestas nativas.


Fonte: Mariana Barbosa - Polo de Excelência em Florestas



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

23/07/2019 às 08:49

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1883 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey