Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


13/09/2017

Prorrogado edital sobre siderurgia sustentável

Inscrições de chamada pública para apoio a tecnologias sustentáveis na produção e no uso do carvão vegetal seguem até sexta-feira, dia 15.


Foram prorrogadas, até 15 de setembro, as inscrições para a chamada pública que apoiará tecnologias sustentáveis para produção e uso do carvão vegetal. Instituições públicas ou privadas de setores como o de ferro-gusa e aço poderão se candidatar para participar do “Mecanismo de Apoio ao Desenvolvimento, Melhoria e Demonstração de Tecnologias Sustentáveis de Produção e Uso de Carvão Vegetal na Indústria Siderúrgica”. O edital também se destina a entidades de produção de carvão vegetal e de seus coprodutos.

Com o Mecanismo de Apoio, o Projeto Siderurgia Sustentável busca alcançar uma redução mínima de emissão de gases de efeito estufa de 270 kg CO2e/tonelada de carvão vegetal produzido, além de catalisar, no mínimo, uma capacidade produtiva de 80 mil toneladas de carvão vegetal ao ano com o uso de tecnologias e/ou processos sustentáveis.

O projeto Siderurgia Sustentável é uma parceria entre Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) no Brasil e o Ministério do Meio Ambiente (MMA) com apoio dos ministérios de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e de Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e Governo do Estado de Minas Gerais. O projeto conta com recursos do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF).

CARVÃO VEGETAL
O ferro-gusa, o aço e as ferroligas são utilizados na produção de máquinas, carros, aviões, eletrodomésticos e até celulares. Para se produzir o ferro, o carvão é indispensável, não apenas porque gera energia, mas também porque transforma o minério extraído da terra em ferro adequado para a indústria.

O Brasil é o único país no mundo que ainda mantém uma significativa produção de ferro-gusa, aço e ferroligas com uso de carvão vegetal. Entre 2005 e 2016, por exemplo, cerca de 25% do ferro-gusa foi produzido com carvão vegetal no país. O Projeto Siderurgia Sustentável foi elaborado para incentivar a produção sustentável do carvão vegetal e fomentar o uso desse insumo na siderurgia brasileira. Para isso, apoia a criação de um arcabouço favorável à produção de carvão vegetal sustentável, fortalecendo a base tecnológica e a capacidade humana no setor e implementando um mecanismo de apoio a novos investimentos na produção e uso do carvão vegetal, baseado no pagamento por resultados.
 
SAIBA MAIS SOBRE O EDITAL:

Quem pode participar?
A chamada pública é voltada aos setores de ferro-gusa, aço, ferroligas e de produção de carvão vegetal. Incluem-se no público-alvo instituições públicas ou privadas que prestam serviços aos citados setores ou que trabalham com inovações produtivas e sustentabilidade.

Quais os benefícios da participação?
As propostas selecionadas receberão:
  • Subvenção para apoiar o desenvolvimento e/ou melhoria de tecnologias e processos produtivos sustentáveis;
  • Pagamento por resultados alcançados na redução de emissões de gases de efeito estufa;
  • Apoio, caso necessário, para acesso a linhas de financiamento; e
  • Visibilidade e reconhecimento dos resultados alcançados (monitorados e validados pelo Projeto Siderurgia Sustentável), por meio da divulgação das boas práticas junto a produtores, sociedade civil, indústria, academia, consumidores de carvão vegetal e de produtos siderúrgicos, governos e organismos internacionais.
Que tipo de proposta pode ser enviada?
Poderão ser apresentadas propostas que estejam relacionadas às seguintes categorias:
  • Produção de carvão vegetal sustentável – instalação ou ampliação de capacidade produtiva, com ou sem aproveitamento de coprodutos.
  • Melhoria de processos na produção de carvão vegetal sustentável.
  • Queima de gases/fumaça gerados na produção de carvão vegetal sustentável.
  • Adoção e/ou ampliação e/ou melhoria de arranjos tecnológicos que impliquem o uso do carvão vegetal sustentável e/ou de seus coprodutos na produção de ferro-gusa, aço e ferroligas.
  • Recuperação e/ou beneficiamento de coprodutos de carvão vegetal sustentável, fabricação de produtos complementares (briquetes, biocoque etc.) voltados à produção de ferro-gusa, aço e ferroligas.
  • Lembrando que o objetivo final das propostas técnicas deve ser a redução de emissão de gases de efeito estufa.
Como se candidatar?
Todos os interessados em participar deverão acessar o link do edital no seguinte endereço:
www.un.org.br/licitacoes/Home/Licitacoes
Processo Nº: JOF - 0191/2017
O novo limite para recebimento de propostas é 15 de setembro de 2017.
As instruções de documentos a formulários que deverão ser preenchidos e enviados estão constantes no Edital de Seleção, disponível no link acima.
 
* Com informações da Comunicação do PNUD.


Fonte: Ministério do Meio Ambiente



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

22/09/2017 às 14:10

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


86 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey