Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


24/11/2009

Inventário Florestal de Minas Gerais

O Inventário Florestal do Estado de Minas Gerais é uma ação do Governo Mineiro, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD) e do Instituto Estadual de Florestas (IEF).

O Inventário Florestal do Estado de Minas Gerais é uma ação do Governo Mineiro, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD) e do Instituto Estadual de Florestas (IEF). É constituído de duas vertentes:

  • 1) Mapeamento e monitoramento periódico da cobertura florestal natural e das florestas produtivas do território mineiro;S


     

  • 2) Inventário florestal propriamente dito, que gerou uma série de informações em relação às florestas plantadas de espécies do gênero Eucalyptus e à qualidade dos remanescentes florestais naturais, inclusive relacionadas à determinação do estoque de carbono e ao acompanhamento contínuo do desenvolvimento das florestas, por meio de medições em parcelas permanentes estabelecidas nas fitofisionomias florestais presentes no Estado de Minas Gerais.
Objetivo Geral

O Inventário Florestal do Estado de Minas Gerais é um conjunto de informações relacionadas aos recursos florestais que complementarão, de forma essencial, o conjunto de dados fundamentais para o desenvolvimento das atividades do Instituto Estadual de Florestas, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e de outras esferas de  governo.

Com esse instrumento, será possível identificar e determinar os principais atores e as principais causas que levam à alteração do uso do solo mineiro e ao empobrecimento de sua diversidade biológica. A partir daí, pode se interferir de forma decisiva nos processos produtivos, a fim de buscar um permanente e verdadeiro desenvolvimento sustentável.
 
 
Objetivos Específicos
 
  • Desenvolver e aplicar uma metodologia que fosse menos sensível às limitações apresentadas para realizar o monitoramento via sensoriamento remoto de todo o Estado de Minas Gerais;
     
  • Determinar a acurácia e a precisão da classificação temá­tica do “Mapeamento da Flora Nativa e dos Reflorestamentos de Minas Gerais”.
     
  • Identificar os atores e as principais causas do desflorestamento em Minas Gerais nos últimos dois anos, possibilitando analisar e prever tendências de pressão antrópica nas diversas regiões do Estado.
     
  • Geração de  estatísticas e mapas temáticos necessários para inferir sobre os reflorestamentos no Estado de Minas Gerais;
     
  • Tendências da produção em volume, peso de matéria seca e estoque de carbono de povoamentos de eucalipto, por conjunto de Sub

     
  • Bacias Hidrográficas, usando como referência as bases de dados cedidas pela grande maioria das empresas florestais de Minas Gerais;
     
  • Geração de equações de volume, peso de matéria seca, tanino, cortiça, óleo, sistema radicular e conversão de volumes de carbono, para diferentes fitofisionomias da flora nativa;
     
  • Caracterização dos fragmentos amostrados no Inventário Florestal de Minas Gerais para os do­mínios do cerrado e das florestas estacionais decidual,  semidecidual  e ombrófila, indicando a localização e suas descrições ambientais e fisionômicas;
     
  • Estudos de florística, estrutura, diversidade, similaridade, distribuição diamétrica e de altura, volumetria, tendências de crescimento e áreas Aptas para Manejo Florestal para as diferentes fitofisionomias da flora nativa;
     
  • Determinação da suficiência amostral para vegetação nativa do cerrado e para as florestas estaci2onal decidual, semidecidual e ombrófila;
     
  • Analise do comportamento da vegetação do Cerrado submetida a intervenções e sobre a possibilidade de manejar essa vegetação;
     
  • Analise da trajetória de crescimento de espécies do cerrado;
     
  • Definição de grupos fisionômicos no domínio do cerrado;
     
  • Apresentar informações taxonômicas e sobre o hábito, a distribuição e o estado de conservação de 2.258 espécies florestais encontradas nos fragmentos florestais inventariados;

     

     

  • Referenciar nomes regionais e no caso das espécies da Floresta Estacional Semidecidual e da Floresta Ombrófila caracterizar seu grupo ecológico;
     
  • Abordar as novas espécies que foram descobertas no Inventário Florestal de Minas Gerais;
     
  • Considerar 64 espécies cuja ocorrência ainda não havia sido identificada pela comunidade científica, em Minas Gerais
  •  


    Fonte: UFLA



    Publicidade


    Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


    Nome: Email (não aparecerá no site):




    Comentário(s) (0)


    CIFlorestas disse:

    01/06/2020 às 19:37

    Nenhum comentário enviado até o momento.

    Novidades do Site


    Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

    As mais lidas


    Pensamento

    A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
    Paul Valéry

    Vídeo

    Bureau de Inteligência

    Análise Conjuntural
    Editais
    Produções Técnicas

    Patentes
    Cartilha Florestal
    Legislação



    Publicidade

    Mercado

    Cotações
    Câmbio
    Mapa Empresarial


    Enquete

    O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

    Trará benefícios aos produtores rurais
    Trará benefícios ao meio ambiente
    Trará benefícios apenas para o governo
    Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
    Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

    Receba no seu email

    Análise Conjuntural

    Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

    Newsletter

    Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

    Nuvem de Tags


    6161 visitas nesta página

    Polo de Excelência em Florestas

    Parceiros

    AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

    Colaboradores

    ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
    Desenvolvido por Ronnan del Rey