Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


16/11/2010

Fabricantes da pasta de papel sofrem impactos negativos com redução de preço oferecida pela CMPC

Os analistas do BPI Equity Research (Banco Português de Investimentos) atribuem um impacto "negativo" à decisão da fabricante chilena de papel e celulose CMPC de reduzir o preço da pasta do papel em US$ 50 passando a operar a US$ 750 por tonelada na China e nos outros mercados da região.

 Os analistas do BPI Equity Research (Banco Português de Investimentos) atribuem um impacto "negativo" à decisão da fabricante chilena de papel e celulose CMPC de reduzir o preço da pasta do papel em US$ 50 passando a operar a US$ 750 por tonelada na China e nos outros mercados da região. 

Esta redução de preço segue-se à decisão da Fibria, que disse manter os preços inalterados em novembro e sinaliza que a procura não é tão elevada mediante à oferta como era previsto pelos analistas. 

"Acreditamos que isto prova que as condições do mercado de pasta do papel não são tão apertadas quanto pensávamos, apesar das fortes entregas de pasta do mês passado", diz a nota de investimento do BPI, publicada no Iberian Daily desta manhã.

"Entretanto sublinhamos que o desequilíbrio do mercado de pasta do papel na Ásia também deverá se espalhar a outras regiões", referem os analistas recordando o desempenho dos preços da pasta em Agosto. 

No último verão a queda de 50 dólares no preço da pasta do papel, na Europa, foi precedida de vários cortes do preço na Ásia, recordam o banco de investimento. 

O negócio de produção de pasta do papel tem uma ponderação de 94% na avaliação da Altri e de 12% nas receitas da Portucel, que por sua vez representa 88% da avaliação do seu carro chefe, a Semapa (empresa portuguesa que opera essencialmente em três sectores: pasta e papel; cimento; e geração de energia a partir de fontes renováveis)

Referências

A recomendação do banco é de "manter" os títulos da Altri, que avalia em 4,10 euros e de "comprar" tanto para a Semapa, cujo valor estima em 11,90 euros, como para a Portucel, à qual atribui um preço-alvo de 3,00 euros. 

Na sessão de hoje, a Altri recua 1,22% para 3,632 euros e a Semapa desvaloriza 0,21% para 8,182 euros, enquanto a Portucel progride 0,04% para 2,43 euros.


Fonte: Cidade Verde – Adaptado por Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

23/10/2019 às 21:01

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2265 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey