Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


10/02/2011

Produção de palmito pupunha em Mato Grosso é incentivada

Com o intuito de diversificar a agricultura familiar com produtos rentáveis e de fácil manejo, a pupunha surge como mais uma alternativa de negócio.

Isso só foi possível, depois da união de esforços entre o Governo do Estado e a Assembléia Legislativa que alterou a lei do palmito passando de produto florestal, o que impedia a comercialização por ser um produto da floresta, para produto agrícola, o que impulsionou o plantio e o comércio da pupunha.

Para incentivar a produção do palmito pupunha, diversos seminários e palestras estão sendo realizados nos municípios de Mato Grosso. Produtores e técnicos de Araputanga (349 km de Cuiabá) e região tiraram as principais dúvidas sobre plantação e manejo com o palestrante Jorge Miguel Perez Vela formado em engenharia florestal especializado em Palmeiras Tropicais e mestre em solos formado pela Universidade Agrária de Lá Molina, no Peru e pós-graduado na Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

“O palmito pupunha tem alta rentabilidade e é de fácil manejo com uma cultura permanente sustentável e ecologicamente correta. Para plantação é preciso terra apropriada, viveiro para produção de mudas, sementes, germinação, densidade de plantas por hectare, manejo agronômico, capina, adubação e irrigação, além disso, tudo é aproveitado da palmeira, desde o caule, flores, folhas e frutos. O palmito possui alto consumo interno”, destacou Jorge Miguel.

O produtor rural, Valterir Quirino, 43, casado, dois filhos tem três alqueres e meio, com 50 mil pés de pupunha. Hoje o palmito é a renda principal da família. De acordo com Valteir com a falta de irrigação, consegue colher apenas 70% da capacidade da pupunha, uma média de 35 mil frutos por ano. “Pretendo aumentar a área de plantio, adubar e investir na irrigação, mas a grande dificuldade é conseguir recursos para o desenvolvimento da atividade”, revelou o produtor.

O secretário de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), Jilson Francisco da Silva, e secretário adjunto Clóvis Figueiredo Cardoso ouviram atentamente os anseios dos produtores. Jilson explanou que é de interesse do Governador Silval Barbosa diversificar a agricultura familiar. “Vamos fazer uma reunião com os produtores interessados no plantio junto com Secretaria de Meio Ambiente (Sema) para ver a questão das licenças ambientais e com o Banco do Brasil em busca de linhas de crédito com juros baixos para investir neste segmento. Temos que aproveitar as duas fábricas de palmitos na região, uma em Indiavaí e outra em Gloria D´Oeste que estão trabalhando ociosas”, destacou o secretário Jilson Francisco.

PUPUNHA 

A palestra foi promovida pela Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), Consórcio Complexo Nascentes do Pantanal e Prefeitura de Araputanga e parceria da Eco Amazon, Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão (Empaer).

Palmito pupunha de Mato Grosso tem mercado garantido no país
Indiavaí-MT – O caminhão leva a matéria-prima até a indústria. Os funcionários começam o trabalho. Primeiro tiram a casca, de acordo com o tamanho e a espessura dos palmitos eles podem ser cortados em fatias, pedaços ou picados. Depois do corte são embalados a vácuo com a salmoura e seguem direto para câmara quente que ferve o palmito, garantindo o sabor e o tempo de validade que tem duração de 18 meses. Após esse processo é feito o armazenamento do produto para a comercialização nos Estados do Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais.

Essa é a rotina diária da Indústria C.R Olivato, localizada em Indiavaí (375 km de Cuiabá) que conta atualmente conta com um quadro de 15 funcionários. A produção mensal de palmitos gira em torno de 35 a 40 toneladas entre babaçu (nativo da floresta) e pupunha em potes de 300 gramas e de 1,8 kg.

O proprietário, Celso Luis da Silva, explica que o palmito nativo da floresta, o babaçu, está prestes a ser extinto devido o alto consumo do alimento, por isso será preciso investimentos como plantar pupunha para colher em breve. “A demanda é muito grande. Os produtores vendem direto para a empresa que é considerada âncora, ou seja, a produção tem venda garantida”, ressalta Celso. Mato Grosso enfrenta dificuldades para atender a demanda interna.. “Infelizmente atendemos poucos Estados e só algumas cidades de Mato Grosso como Cáceres e Sapezal, porque a quantidade de matéria-prima é insuficiente para atender a todos. Recebemos um pedido de Barretos e tivemos que recusar porque não tinhamos como atender”, revela Silva.

O secretário de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf-MT), Jilson Francisco da Silva, e o secretário adjunto de Agricultura Familiar, Clóvis Figueiredo Cardoso, estiveram visitando a empresa para identificar a realidade a fim de contribuir para o desenvolvimento e crescimento da indústria. “Por determinação do Governador Silva Barbosa, o Estado está investindo na agricultura familiar, A eta é incentivar mais produtores rurais na produção de pupunha. Assim a produção terá efeito cascata, com geração de emprego e renda no campo e na cidade, além de aquecer a economia do município”, destaca o secretário Jilson Francisco.



Fonte: Governo do MT



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (15)


Renato santana disse:

07/06/2020 às 12:54

Opa bom dia sou renato santana tenho um plantio de palmito pupunha vcs ce interessa daqui de nova olimpia!

Braz Santos disse:

17/11/2016 às 12:09

Bom dia, gostaria de falar com o respons?vel por transportes distribui??o em s?o paulo.

VANDERLUCIO AMERICO DOS SANTOS disse:

01/03/2015 às 14:13

ESTE PRODUTO E Lucrativo.Quero saber-se for pocivel.

Rosilene dos Santos Garcia disse:

21/07/2014 às 14:43

Como faço para adquirir mudas de pupunha..obrigada..

rose garcia disse:

14/01/2014 às 15:00

Goststia de saber como posdo embalar palmito a vácuo, ja tentei mais nao consigo pois solta muita água e a embalagem não sela, obrigada

Julio Cesar disse:

29/05/2013 às 23:45

Tenho palmito pupunha ja em produção estou a procura de uma industria, celular 6696055733

paulo henrique alves disse:

26/03/2013 às 19:28

g ostei do documentário pois trabanho a 5anos com pupunha e ainda não aprendi o nessesario sobre opalmito pupunha'

marcos martins do nascimento disse:

04/03/2013 às 11:23

estou a procura de industrias de palmito tenho clientela formada a mais de 10 anos,agora a demanda aumentou preciso de parceiros para atender os clientes
fone para contato 034 34272035 ou 034 91164888

dalberto Nestor Iwazaki disse:

17/02/2013 às 15:03

Como embalar palmito pupunha in natura à vácuo, qual a durabilidade?

Pedro Sergio Suart disse:

27/06/2012 às 17:36

Como faço pra saber mais sobre a plantação de pupunha, moro proximo a Araçatuba SP estou interessado no cultivo, tem alguma empresa por aqui que me de mais informações onde posso adquirir mudas e saber sobre todo processo de produção e escoamento da mesma.

João Moreira Frades do Carmo disse:

15/12/2011 às 20:11

gostaria que voces divulgacem planilha de custo de implantação de lavoura de pupunha

Alice Macedo Peruzzo disse:

16/10/2011 às 14:15

Gostei de saber que há um incentivo do Governo para Agricultura familiar, sou parceira da Agricultura familiar e gostária de saber melhor sobre esse incentivos derrepente o assentamento da qual sou parceira venha estar se envolvendo nesses projetos.

Mayane De Souza Barbosa disse:

26/02/2011 às 17:26

Preciso de materias que falem de pupunha para a produção de palmito!!!!!!!!!!

genivaldo disse:

21/02/2011 às 21:01

Como faço pra saber mais sobre a plantação de pupunha, moro proximo a Araçatuba SP estou interessado no cultivo, tem alguma empresa por aqui que me de mais informações onde posso adquirir mudas e saber sobre todo processo de produção e escoamento da mesma.

Gustavo de Carvalho disse:

17/02/2011 às 09:27

acho interesante este incentivo. Gostaria de saber mais sobre este projeto, pois gostaria de participar.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


9112 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey