Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


25/08/2011

Cenibra inicia campanha de combate a incêndios florestais

O objetivo é conscientizar a população para evitar queimadas e alertar sobre os riscos à saúde

 Da Redação

25/08/2011 - A Cenibra deu início neste mês de agosto à campanha anual “Prevenção e Controle a Incêndios Florestais”. O programa que existe há mais de cinco anos, tem o objetivo de promover a conscientização de comunidades a respeito da prevênção e combate às queimadas e os riscos à saúde.

Com duração até outubro, a campanha está sendo divulgada em três regiões que se dividem em 54 municípios de atuação da empresa. Com o slogan “A vida surpreende quando a gente cuida”, a Cenibra utiliza ferramentas como rádio, outdoor, jornais e palestras para divulgar esta conscientização ambiental. “Fazemos chamadas com apelo a fauna, flora e nós mesmos seres humano nestes meios. Buscamos ensinar como evitar o incêndio nestas áreas secas”, afirma o coordenador de silvicultura e do programa da Cenibra, Luiz Sérgio Curti.

Frente ao programa, atua a equipe GT (Grupo de Trabalho ao Combate e Prevenção de Incêndios Florestais e Patrimonial). Formada por seis pessoas, o grupo através de um sistema monitora em torres de observação os casos de incêndio. “ Ao todo, são mais 300 pessoas contribuindo para evitar as queimada nestas áreas”, afirma Curti.

Para receber informações sobre incêndios florestais, a Cenibra disponibiliza para as comunidades o telefone gratuito 0800 283-1291. “Após receber a ligação, nossa equipe verifica a veracidade das informações e se preciso for, aciona a brigada de incêndio para tomar as providências necessárias”, conta Luiz Sérgio.

Histórico de queimadas
Em área bruta (250.000 ha), a Cenibra registrou aumento nas queimadas de 282,15 hectares em 2009, para 1.237,87 hectares em 2010. Na questão dos focos de incêndio, somente em julho de 2010, foram registradas 32 ocorrências. Neste mesmo período em 2011, foram 49 registros.

Nas áreas queimadas, de janeiro a julho de 2010, foram 137 hectares de áreas de eucalipto queimadas. Já em 2011, a comparação registrou aumento para 205 hectares. “Mesmo com estes números de áreas atingidas, os eucaliptos são utilizados para a produção de celulose através do processo de raspagem, que retira esta área queimada da madeira”, finaliza Luiz Sérgio.


Fonte: CeluloseOnline



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

22/10/2019 às 17:08

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1916 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey