Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


23/03/2012

Dinâmica do Uso e Ocupação da Terra na Microbacia do Ribeirão São Bartolomeu ? Viçosa, MG

Tese de Mestrado abordou o uso e ocupação da terra e os seus conflitos com as Áreas de Preservação Permanente (APPs), na microbacia do ribeirão São Bartolomeu, em Viçosa/MG. Analisou também a dinâmica da ocupação agrícola, pastoril e urbana no período de 1963 a 2007.

Banca examinadora da tese de Tássia Alves Costa
A dissertação de Mestrado defendida pela Engenheira Florestal, Tássia Alves Costa, dia 19/03, no DEF/UFV mapeou as classes de uso e ocupação da terra e os seus conflitos com as Áreas de Preservação Permanente (APPs) nos anos de 1963, 1987 e 2007 na microbacia do ribeirão São Bartolomeu, em Viçosa/MG. As classes de uso da terra foram determinadas por: Agricultura, Área Urbana, Benfeitoria, Cafezal, Floresta Nativa, Floresta Plantada, Lagos, Pastagem e Vias de Acesso.

A mestranda concluiu em seu trabalho que a classe predominante na área de estudo foi a de Pastagem, que ao longo do tempo, se manteve no patamar de 50%; as classes de Agricultura, Cafezal,e Área Urbana experimentaram grandes expansões do ano de 1963 para os anos de 1987 e 2007 e a classe de Floresta Nativa sofreu pequenas alterações entre as datas avaliadas, tendo permanecido próximo de 30% da área de ocupação;

Em relação aos conflitos de uso da terra, evoluindo de 1963 a 2007, a pesquisa mostra que as pastagens permaneceram no patamar de 50% de ocupação das APPs; a classe de Agricultura teve sua área de ocupação em APPs aumentada; a área ocupada por Cafezais foi reduzida de 68,51% em 1963 para 50,84% em 2007, permanecendo ainda num elevado nível de ilegalidade de acordo com a legislação ambiental vigente. Com exceção das classes de Agricultura e Área Urbana no ano de 1963, todas as outras classes de uso da terra dos 3 anos ocuparam mais de 30% das APPs, indicando um elevado índice de uso indevido. Ou seja, para o ano mais recente, 2007, este cenário se manteve, no qual aproximadamente 48% de uma área total de 1921 ha foram consideradas área de uso indevido da terra. Por outro lado, acrescentou o professor Vicente, esses dados indicam a necessidade de que as áreas de uso consolidado, nas pequenas propriedades rurais, tenham tratamento especial na redação do novo código florestal, sob pena de sacrificar demasiadamente a agropecuária nas regiões montanhosas e os pequenos produtores que dela sobrevivem.

O conteúdo da Tese estará disponível em breve.


Fonte: UFV.br



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (4)


Tássia Alves Costa disse:

26/03/2012 às 20:00

Muito Obrigada pai e mãe (amei as mensagens), sem o apoio de vcs eu não teria chegado onde cheguei, eu não seria nada.
Muito Obrigada Carol (amei a mensagem) e toda família que sempre estão torcendo por mim, sem vcs também não conseguiria.
MUITO OBRIGADA MESMO!!

Elisete Alves Costa disse:

26/03/2012 às 19:20

Estou tão orgulhosa que não tenho palavras, mas direi mesmo assim, PARABÉNS, vc merece tudo isso e muito mais pelo seu trabalho, esforço e competência, vc vai muito mais longe ...
LINDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO.

Bjs

sua mãe.

Edenilson Ribeiro Costa disse:

26/03/2012 às 19:14

É com muito orgulho que vivencio o resultado do seu esforço e dedicação, certo de sua capacidade, cada dia mais brilhante, profissionalmente e pessoalmente.

parabéns
Bjs

Seu Pai.

ANA CAROLINA CAMPOS disse:

26/03/2012 às 13:42

Tenho como presente neste momento minha emoção e meu orgulho por minha prima Tassia Alves Costa, por ter conseguido seu objetivo brilhantemente.
Estamos aqui sempre torcendo por ela!!

Parabens querida. estamos mto orgulhosos de você!

Um beijo da sua Familia
Campos

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2622 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey