Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 16

Warning: max() [function.max]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 53

Warning: min() [function.min]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 55
CIFlorestas>>Avanço e Pesquisa>>Análises técnica e econômica da geração de créditos de carbono em projetos florestais na região de Viçosa, MG

Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


11/05/2012

Análises técnica e econômica da geração de créditos de carbono em projetos florestais na região de Viçosa, MG

Dissertação de Mestrado defendida no Departamento de Engenharia Florestal da UFV analisou, técnica e economicamente, a geração de créditos de carbono, de diferentes tipos de plantios florestais e de uma Floresta Estacional Semidecidual

Professores envolvidos e o mestrando Carlos Moreira
O trabalho foi desenvolvido no Parque Tecnológico de Viçosa, que possui em sua área um Fragmento de Floresta Estacional Semidecidual Montana, com 44,11 ha, plantios florestais para recuperação de áreas degradadas e sistemas silvipastoris com eucalipto, cedro australiano e espécies nativas (Angico vermelho, Jacaré, Garapa, Vinhático, Copaíba, Jatobá). O autor abordou a estrutura florística e fitossociológica da floresta nativa e quantificou a biomassa e a estocagem de carbono na área de estudo. A biomassa foi quantificada para três níveis de abordagem: grupo de indivíduos com DAP maior ou igual a 5 cm, menor ou igual a 5 cm (sub-bosque) e serrapilheira. No estudo de viabilidade econômica, analisou-se separadamente a floresta nativa(projeto REDD), as áreas de recuperação de áreas degradadas e os sistemas silvipastoris com eucalipto, com cedro australiano e com espécies nativas. Para cada projeto calculou-se a estocagem de carbono, os custos e as receita para um horizonte de planejamento de 30 anos. Os critérios econômicos utilizados foram Valor Presente Líquido (VPL), Valor Anual Equivalente e Taxa Interna de Retorno (TIR).  Feitas as análises, o único cenário que não foi economicamente viável foi o plantio de espécies nativas.

Para acesso à dissertação completa, CLIQUE AQUI!




Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

17/10/2019 às 23:40

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2139 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey