Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


31/07/2012

Marcenarias amazonenses faturam com móveis mais baratos e de qualidade

Desejo de muitos amazonenses, mobiliar a casa com modulados pode superar o custo de R$ 45 mil em lojas especializadas.

O valor 'salgado' reflete, em Manaus, na procura pelas oficinas de marceneiros - alternativa considerada 50% mais barata e de qualidade similar.

Além de manter a qualidade dos estabelecimentos de marca, os marceneiros facilitam também as condições de pagamento que, em algumas situações, pode ser efetuado em dez vezes no cartão de crédito.

De olho nas oportunidades de negócios alavancados pelo 'boom' da construção civil em Manaus, Diego Coelho Ribeiro, 32, deixou o emprego em uma financeira para "mergulhar" no mundo dos modulados.

Ele investiu R$ 20 mil e conseguiu abrir, no início deste ano, uma loja no Parque Dez e uma fábrica de móveis, no bairro Aleixo. Segundo o empresário, a clientela hoje é três vezes maior do que o portfólio que possuía quando iniciou as atividades, há seis meses.

A procura em alta pelo trabalho dos marceneiros não é por acaso. Além do preço oferecido, outro fator também atrai: o prazo de entrega menor dos produtos fabricados por esses profissionais, cuja qualidade é comparável ao das grandes lojas de móveis modulados da capital amazonense.

O prazo dos marceneiros chega a ser três vezes menor do que o estabelecido pelas grandes marcas, que dura em torno de dois meses para entregar o pedido.

"As pessoas querem montar a casa a um preço acessível e com bom prazo de pagamento, algo que as grandes lojas de móveis modulados não oferecem", explica o marceneiro Sandoval da Costa, 44, há 25 anos na profissão.

Enquanto a procura por marcenarias aquece em Manaus, as grandes indústrias de móveis planejados registraram queda de 50% nas vendas, no primeiro semestre deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado, conforme o Sindicato da Indústria de Marcenaria de Manaus (SIMM).

O presidente do sindicato, Roberto Almeida, explica que as marcenarias vivem um momento de adaptação, onde as empresas estão substituindo a madeira maciça pelo MDF.

Além da matéria-prima, o segmento enfrenta outro problema: a falta de mão de obra qualificada. "Não conseguimos atender hoje todas as demandas por causa da falta de mão de obra especializada", destaca o presidente do sindicato.


Fonte: http://conteudo.portalmoveleiro.com.br/visualiza-noticia.php?cdNoticia=23580



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


ROSANGELA ALMEIDA DE ALMEIDA disse:

12/11/2014 às 12:42

Bom dia!
Gostaria de saber se sua empresa faz orçamentos grátis.
Preciso fazer armários de cozinha, e precisava de saber seus preços, prazos e forma de pagamento.
Peço entrar em contato através do meu email, e meu telefone de contato - 2126-0617 / 8151-6300
Fico no aguardo,

Rosângela A de Almeida

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


4227 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey