Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


06/05/2009

Demanda por Celulose na Ásia se Recupera

Balanço divulgado pela Suzano Papel e Celulose mostrou que a demanda mundial por celulose de mercado no primeiro trimestre de 2009 foi de 9,4 milhões de toneladas. O volume foi 1,3% e 9,1% inferior ao quarto e ao primeiro trimestre de 2008, respectivamente. Os embarques registrados no período apresentaram contextos distintos nos principais mercados globais, segundo o balanço. Na América do Norte, houve redução na demanda por celulose de mercado em 8% e 21,4% em comparação ao quarto e ao primeiro trimestre de 2008, respectivamente, totalizando 2,2 milhões de toneladas

Balanço divulgado pela Suzano Papel e Celulose mostrou que a demanda mundial por celulose de mercado no primeiro trimestre de 2009 foi de 9,4 milhões de toneladas. O volume foi 1,3% e 9,1% inferior ao quarto e ao primeiro trimestre de 2008, respectivamente. Os embarques registrados no período apresentaram contextos distintos nos principais mercados globais, segundo o balanço. Na América do Norte, houve redução na demanda por celulose de mercado em 8% e 21,4% em comparação ao quarto e ao primeiro trimestre de 2008, respectivamente, totalizando 2,2 milhões de toneladas.

Já na Europa Ocidental a demanda na região contraiu 10,6% e 22,1% em relação ao mesmo período, respectivamente. O volume total embarcado para a região foi de 3,2 milhões de toneladas. A China apresentou crescimento de 26,9% e 63,6% em relação ao período apurado, respectivamente. O aumento na demanda foi impulsionado, em grande medida, pela substituição da fibra doméstica (tanto celulose de mercado como das fábricas integradas) pela importada, bem como pelo aumento significativo de crédito promovido pelas autoridades chinesas.

De acordo a Suzano, é importante ressaltar que as vendas de celulose de eucalipto cresceram 11,7% nos primeiros três meses de 2009 em relação ao mesmo período de 2008, enquanto o mercado de fibra curta como um todo apresentou retração de 6,1% e o de fibra longa de 12,1%. "Isto se deu em função da competitividade da fibra de eucalipto e aumento significativo da demanda chinesa".

O primeiro trimestre do ano foi marcado pelos esforços dos fabricantes em ajustar a produção e os estoques às atuais condições de mercado. Segundo estimativa da consultoria Hawkins Wright, aproximadamente 2,7 milhões de toneladas deixaram de ser produzidas no período. Deste total, cerca de 18%, ou 450 mil toneladas, constituem fechamentos definitivos de unidades produtivas, enquanto 82% constituem paradas temporárias de produção. Os diferentes tipos de celulose de fibra curta foram responsáveis por 51% das reduções de volume no período, enquanto os de fibra longa responderam por 41% do total e as pastas mecânicas por 8%.

O volume de celulose de mercado em estoque nos produtores caiu para o equivalente a 43 dias de produção (47 dias de fibra curta e 40 de fibra longa), queda de três dias em relação ao resultado de Dezembro/2008. Apesar dos esforços por parte dos produtores terem surtido efeitos positivos sobre os estoques globais, projeções da consultoria Hawkins Wright indicam que mais paradas temporárias e fechamentos poderão ocorrer até o final do segundo trimestre deste ano, reduzindo em mais 1,9 Mton a produção (49% de fibra longa, 44% de fibra curta e 7% de pasta mecânica), totalizando 4,6 milhões de toneladas no primeiro semestre de 2009. Projeções da consultoria TerraChoice apontam para mesma tendência, estimando um volume total de paradas e fechamentos de aproximadamente 4,5 milhões de toneladas no primeiro semestre de 09.

Ainda segundo o balanço da Suzano, "a queda nos estoques mundiais por parte dos produtores, combinada e diretamente influenciada pelos fechamentos de capacidade ao redor do globo, poderá trazer condições para que o equilíbrio de mercado (oferta e demanda) se restabeleça nos próximos meses”.

O documento divulgado pela Suzano destacou ainda que a taxa de utilização da capacidade de celulose de eucalipto no primeiro trimestre foi de 95%, 9 p.p. acima dos 86% registrados pela indústria de celulose de mercado como um todo. "A principal razão para isto é o fato de a fibra de eucalipto, mesmo em um contexto de retração de demanda, registrar resultados positivos em termos de volumes vendidos, descolando-se da média geral das demais fibras”.


Fonte: Celulose Online



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

15/11/2019 às 21:11

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1573 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey