Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


06/03/2013

Eldorado Brasil vai plantar 50 mil hectares de eucalipto este ano

Para o diretor florestal Germano Vieira, o aumento desenfreado no valor dos insumos está próximo dos ganhos de produtividade obtidos com investimento em pesquisas.

O diretor florestal da Eldorado Brasil, Germano Vieira. Foto: Painel Florestal

A palestra de encerramento do 1º Encontro Painel Florestal – Mídias, Clientes e Agências, realizado nesta terça-feira (05-03) em São Paulo, foi proferida por Germano Vieira, que é diretor florestal da Eldorado Brasil. Segundo Vieira, a Eldorado plantou 35 mil hectares de eucalipto em 2012 e, este ano, o número aumentará para 50 mil. “Estamos preparados para manter este aumento de 50 mil hectares por ano até 2032”, afirmou o diretor florestal.

Para Germano Vieira, o maior problema enfrentado na cadeia produtiva da celulose está relacionado ao aumento dos insumos. Ele destacou que estas elevações de preços foram identificadas na produção de mudas, na compra de herbicidas, iscas, calcário, adubo de cobertura, boro, zinco, cobre, map, herbicidas pré-emergentes, espalhante adesivo e gel. Mesmo assim, Vieira garantiu que até 2021 a Eldorado Brasil terá investido R$ 20 bilhões.

A partir de 2017, a Eldorado Brasil se tornará a segunda maior empresa de celulose no mundo, com uma produção de 3 milhões de toneladas por ano – o dobro dos números atuais. Quanto ao destino desta celulose, Germano Vieira detalhou que 95% vão para o mercado exterior. “Só o continente asiático vai consumir metade do que exportamos. A Europa nos comprará 35% e as duas Américas juntas representarão 15% de nossas comercializações”, complementou.

Apesar da grandiosidade dos números, Vieira disse ainda que é preciso avaliar números que são bons para a economia, mas que representam aumento de custos para a empresa, como o aumento da renda do brasileiro e a elevação do salário mínimo. Nas questões nocivas, Vieira fez alerta para as altas do óleo diesel, as dificuldades cada vez maiores de adquirir novas terras, ainda que sejam degradadas e a demora nos licenciamentos. “Queremos contribuir para o aumento de renda dos trabalhadores, mas é preciso frear as elevações nos insumos”, informou Vieira.


Fonte: Painel Florestal - Elias Luz



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

23/10/2019 às 21:05

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2186 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey