Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


22/03/2013

Setor de C&P conta hoje com tecnologia eficiente para tratamento da água

Dia Mundial da Água chama atenção para busca de práticas responsáveis.

Do total de água doce nas reservas hídricas mundiais, 30% está na América Latina. O Brasil figura com 12% nessa estatística, que o coloca como o país detentor da maior reserva de água doce no mundo. Mas isso não quer dizer que o Brasil pode esbanjar. Pelo contrário, há ainda muitos desafios internos para se enfrentar. Segundo especialistas no assunto, o uso sustentável dos recursos hídricos é uma preocupação constante e as exigências previstas na legislação precisam ser mais fiscalizadas. A melhor distribuição da água e o desenvolvimento de técnicas acessíveis para regiões que sofrem com racionamento e seca, ainda precisam de muito avanço. Há hoje no mercado empresas especializadas em criar soluções e prestar orientações para que o setor industrial atue de acordo com a legislação hídrica vigente. A Centroprojekt é um exemplo. A empresa desenvolve pacotes de soluções que possam atender às mais variadas necessidades empresariais.

Para o setor de celulose e papel, a empresa conta com técnicas à disposição para o tratamento de efluentes e a otimização do uso da água. “Nossa Divisão de Operação, Manutenção e assistência (OMA) está preparada para avaliar quais soluções são adequadas para as empresas”, informa Aguinaldo Segatti, superintendente comercial da Centroprojekt do Brasil.

“No segmento de tratamento de água, a empresa dispõe de uma variedade de produtos e processos, destacando-se as estações de tratamento convencionais, flotofiltração, abrandamento por troca iônica, desmineralização por troca iônica e por osmose reversa, dessalinização por osmose reversa, ultrafiltração de grande porte, dosagem de produtos químicos, condicionamento químico por oxidação, eletrodiálise, entre outros” complementa Segatti.

Tratar recursos hídricos usados nas indústrias e gerenciar a capacitação nos mananciais são práticas que contribuem para assegurar a eficiência no uso da água. Numa retrospectiva histórica, os registros da Centroprojekt indicam que há 15 anos, a indústria de celulose e papel gerava de 70 – 90 m3/tonelada de efluentes após a produção. Atualmente, segundo ele, esse número baixou para 25 – 30 nas empresas equipadas com tecnologia moderna. O executivo avalia a conquista como positiva - fruto da otimização da produção com equipamentos atualizados. Com esta performance, a produção aumenta cada vez mais, mas a geração de efluentes segue com índices decrescentes.

Ainda nessa ótica de retrospectiva, dados da Centroprojekt mostram que, ao longo dos últimos 15 anos o consumo de água na produção de papel também diminuiu. Os índices de 100 – 120 m3/tonelada de celulose estão hoje na faixa de 30 – 35 m3/tonelada nas unidades que investem em novas tecnologias.


Fonte: CeluloseOnline



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

23/07/2019 às 10:56

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1526 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey