Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


07/05/2013

Receita líquida da Irani atinge R$ 123,8 milhões no 1º T do ano

Receita aponta crescimento de 7,8% Arrendamento em Minas Gerais contribui para resultados da empresa

A Celulose Irani, empresa nacional, com sede no Rio Grande do Sul, com atuação no segmento de embalagem de papelão ondulado e papel para embalagens, divulgou nesta quinta-feira (2) os resultados do primeiro trimestre de 2013. A Receita Operacional Líquida da companhia ficou em R$ 123,80 milhões, superando em 7,8% o mesmo período de 2012. “A taxa de câmbio e a recuperação dos preços de papel para embalagem, com aumento de volume de vendas, contribuíram para esse resultado”, avalia Odivan Cargnin, o diretor de administração, finanças e relações com investidores.

Outro fator que somou números ao resultado positivo foi o arrendamento da planta de Santa Luzia (MG), em março deste ano. A Irani não divulga o investimento da operação junto à empresa São Roberto S.A., mas destaca que com a nova planta elevará sua produção de papel para embalagens em 60 mil toneladas por ano. “Esse arrendamento contribui diretamente para o resultado do primeiro trimestre, somado aos outros fatores que já faziam parte de nosso planejamento estratégico”, afirma Cargnin, destacando que apesar da transação ter sido efetivada em março, os efeitos já contribuem para o resultado final do 1º trimestre. A planta industrial arrendada pela companhia está sendo utilizada para o desenvolvimento das atividades relacionadas ao setor de celulose, papel para embalagens e embalagem de papelão ondulado.

As vendas da empresa também cresceram no período. O setor de alimentos e bebidas foram os mais representativos. O mercado interno continua sendo o foco de atuação e nesse primeiro trimestre, as vendas nacionais representaram 84,9% da receita operacional líquida total, com valor que supera o mesmo período de 2012 em 5,8%.

Já o índice de geração operacional de caixa, medida pelo Ebtida Ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), foi de R$ 27.044 mil, com margem de 21,8%. Isso representa uma redução de 4,1% em relação ao mesmo trimestre de 2012. “Essas variações estão relacionadas ao aumento de custos e despesas a partir do início de 2013, principalmente em relação a pessoal, que não foi acompanhado pelo acréscimo de preços de venda e margens dos produtos”, explica Odivan Cargnin.

O Resultado Líquido do trimestre foi de R$ 3.552 mil com incremento de 1,6% em comparação ao mesmo período de 2012. O endividamento líquido consolidado totalizou R$ 327,8 milhões em 31 de março de 2013 e a relação dívida líquida/Ebtida atingiu 2,87x, em função de pagamento de dividendos intermediários, ocorridos neste trimestre e pela execução de investimentos. Cargnin afirma que esse endividamento está dentro das ações estratégicas e o custo é compatível com o prazo negociado para liquidação, dentro do padrão de capital.

Crescimento comparado

Dados da ABPO (Associação Brasileira de Papelão Ondulado) indicam que o crescimento no volume de papelão ondulado foi de 3,9% neste primeiro trimestre de 2013. Nos registros da Irani, foram vendidas 30 mil toneladas de papelão ondulado no período, valor estável na comparação com a mesma fase no ano passado.

O segmento de Embalagem PO (papelão ondulado) representou 55% da Receita Operacional Líquida, seguido pelo segmento de Papel para Embalagens, com 37%; Florestal RS e Resinas, com 8%.

O segmento de papel para embalagens se destacou, com crescimento de 11% no primeiro trimestre em relação ao 1º trimestre de 2012, e 9,2% em relação ao 4º trimestre de 2012. Também em alta, as vendas desse trimestre subiram 14,3% em relação ao mesmo período de 2012 e 8,3% quando comparado ao último trimestre do ano passado.

Já no mercado da região sul, a maior oferta de goma de resina impulsionou o crescimento da produção e venda de breu e terebintina. Os volumes de produção e venda cresceram 18,0% e 34,4% respectivamente em relação ao mesmo período de 2012.


Fonte: CeluloseOnline



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

01/06/2020 às 02:16

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1560 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey