Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


09/05/2013

Tecnologia da Embrapa torna viável o cultivo de seringueira na Amazônia

Resultados das novas pesquisas vão garantir o plantio em larga escala sem o risco de fungos

Foto: Google

Tecnologia desenvolvida pela Embrapa Amazônia Ocidental, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), permite viabilizar o cultivo de seringueira na Amazônia, a partir de uma combinação de enxertias de seringueira altamente produtivas em látex com clones de seringueira com a copa resistente ao mal das folhas.

O resultado são as chamadas “árvores tricompostas”, que têm o potencial de contribuir para tornar competitiva a produtividade de cultivos de borracha natural tanto na Amazônia como em outras áreas do Brasil onde ocorre o fungo causador do mal das folhas.

São chamadas de árvores tricompostas, porque são formadas a partir da composição de três plantas: o plantio inicial é feito a partir de sementes de uma seringueira comum, que depois recebe a enxertia de outra planta de seringueira selecionada pelas suas características de boa produção e qualidade de látex, que irá formar o tronco ou painel; quando a planta atinge o tamanho adequado recebe a enxertia de um clone de seringueira que possui copa resistente ao fungo causador do mal das folhas. A árvore resultante da combinação dessas enxertias consegue sobreviver e manter produção nas áreas onde há a presença do fungo Microcyclus ulei, que até então é o principal limitador para o cultivo racional de seringueiras na região amazônica.

As informações sobre essa tecnologia foram apresentadas pelo pesquisador da Embrapa Amazônia Ocidental, Everton Cordeiro, e fazem parte de resultados de pesquisas da Embrapa Amazônia Ocidental, apresentada a um público de 55 representantes de instituições do setor agropecuário no Amazonas durante o seminário Cultivo e Produção Racional da Borracha no Estado do Amazonas, realizado esta semana na Embrapa Amazônia Ocidental em Manaus.

O objetivo do evento, realizado em parceria pela Embrapa Amazônia Ocidental e Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (FAEA) foi apresentar resultados de pesquisas e tecnologias da Embrapa para um público formado por representantes de instituições fomentadoras da cadeia da borracha natural no Amazonas, a fim de elaborar uma proposta, em parceria com os diversos setores interessados em alavancar a produção de borracha natural no Amazonas.

A base dessa proposta, inicialmente, é implantar unidades demonstrativas com o plantio racional das seringueiras utilizando a tecnologia das árvores tricompostas, para validação da tecnologia em diferentes regiões do estado do Amazonas. A Embrapa Amazônia Ocidental está buscando parcerias para a produção de mudas e implantação dessas unidades demonstrativas. O plantio das seringueiras é recomendado para aproveitamento de áreas já desmatadas e também pode ser consorciado com outros cultivos agrícolas de ciclo curto.

Cultivo de seringueira é oportunidade para geração de renda

Durante a abertura do evento, o chefe geral da Embrapa Amazônia Ocidental, Luiz Marcelo Brum Rossi, definiu o momento importante para estabelecer propostas e encaminhamentos à produção de borracha no Amazonas. “Que este seja o início de uma nova jornada relacionada à cultura da seringueira e à produção de borracha no Estado. Este é o momento de avançarmos nesta cultura. A produção racional está sendo feita em outros países e outros estados, como Mato Grosso, e isso gera uma renda fantástica aos produtores”, disse.

Para o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas, Muni Lourenço, a tecnologia gerada pela Embrapa abre uma perspectiva positiva em relação à produção de borracha no Amazonas, especialmente no que diz respeito à geração de renda e de empregos, além de abastecer indústrias que necessitam deste insumo. “Neste momento empreendimentos industriais estão importando de outros estados e de outros países um produto que nós poderíamos estar produzindo no Amazonas. Nós estamos engajados no sentido de difundir isso para produtores de todos os portes, pequeno, médio e grande, sobre a oportunidade de negócio com a produção de borracha através do cultivo da seringueira com esta tecnologia”, disse.

O pesquisador Everton Cordeiro ressaltou que o cenário mundial é promissor para a produção de borracha natural, que é matéria prima integrante de mais de 40 mil produtos. “Quando se requer segurança, confiança e qualidade, só a borracha natural confere estas características para o material que se quer produzir. Com o crescimento da indústria no mundo, se requer cada vez mais produtos oriundos de borracha natural. Então a gente não vislumbra a curto, médio e a longo prazo nenhuma alternativa tão interessante quanto a borracha natural para atender a demanda da indústria no mundo”, afirmou.


Fonte: Embrapa Amazonas



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

30/10/2020 às 19:12

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


4359 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey