Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 16

Warning: max() [function.max]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 53

Warning: min() [function.min]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 55
CIFlorestas>>Notícia>>ONGs Fazem Proposta Para Clima que Reduz Emissões de Emergentes

Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


10/06/2009

ONGs Fazem Proposta Para Clima que Reduz Emissões de Emergentes

Uma proposta de acordo climático lançada ontem, em Bonn, na Alemanha, prevê cortes drásticas de emissões para os países ricos, cortes também para países em desenvolvimento e recursos para que eles consigam se adaptar às mudanças provocadas pelo aquecimento global e reduções. Todos têm que entrar na dança, segundo o documento de 160 páginas que contempla propostas de vários países, mas não é assinado por nenhum deles - os autores são uma inédita coalizão de organizações não-governamentais com estudiosos do assunto e alguns cientistas.

Uma proposta de acordo climático lançada ontem, em Bonn, na Alemanha, prevê cortes drásticas de emissões para os países ricos, cortes também para países em desenvolvimento e recursos para que eles consigam se adaptar às mudanças provocadas pelo aquecimento global e reduções. Todos têm que entrar na dança, segundo o documento de 160 páginas que contempla propostas de vários países, mas não é assinado por nenhum deles - os autores são uma inédita coalizão de organizações não-governamentais com estudiosos do assunto e alguns cientistas.

 
Intitulado Tratado Climático de Copenhague, o texto propõe que as emissões de gases-estufa dos países em desenvolvimento cresçam 84% em 2020, em relação aos níveis de 1990. Mas, depois disso, até 2050, o grupo terá de cortar em 51% as emissões. Isto só poderá ser obtido com o apoio financeiro e tecnológico das nações ricas. "Baseamo-nos na ciência e em princípios de equidade", diz Martin Kaiser, o coordenador da política de clima do Greenpeace, uma das ONGs que assina o documento.
 
A projeção é que em 2050 as emissões dos países em desenvolvimento se equiparem às dos industrializados, ressalta o cientista australiano Bill Hare. O cálculo leva em conta as emissões per capita. Os países ricos teriam um compromisso internacional; os mais pobres, objetivos a cumprir.
 
As ONGs trabalharam com a ideia de que as emissões anuais de carbono emitidas por todas as fontes que produzem gases-estufa no mundo (queima de combustíveis fósseis, desmatamento, agricultura etc) não poderão superar, em 2020, 36,1 gigatoneladas de CO2 as dos outros gases que aumentam a temperatura da Terra. Isto é basicamente o mesmo volume de 1990. O corte mais drástico virá depois, em 2050. Nesse ano, as emissões globais não poderiam superar as 7,2 gigatoneladas - uma redução de 80% em relação aos níveis de 1990 - para que o aumento da temperatura não ultrapasse os 2°C no fim do século. "O nosso é um trabalho em andamento", diz o documento, em sua versão 1.0. "Quisemos encorajar e provocar os países a refletir sobre o nível de ambição e detalhe que precisa ser acordado em Copenhague", prossegue, lembrando que a "janela de oportunidade" para enfrentar a mudança do clima "está se fechando".
 
"Nossa ideia foi integrar tudo o que está sendo discutido", diz Karen Suassuna, do WWF-Brasil e envolvida com a proposta desde o início. "Juntamos tudo o que os governos estão discutindo aos pedaços e mostramos que é possível fazer um acordo climático bom e justo". Ela avalia que o Brasil poderia ingressar num acordo do gênero sem muitos traumas. O Plano Nacional de Mudança Climática brasileiro, lançado no fim de 2008, prevê redução no desmatamento e admite corte nas emissões.
 
Pela proposta das ONGs, uma nova instituição - a Copenhaguen Climate Facility - gerenciaria os cortes de emissões, os mecanismos de proteção às florestas e a adaptação dos países mais vulneráveis. Nas peças que compõem o acordo das ONGs há tanto emendas ao Protocolo de Kyoto como a criação de um novo Protocolo de Copenhague. Os países teriam metas de redução por mais 5 anos (de 2013 a 2017) e assim sucessivamente. Nesta primeira fase, as nações industrializadas cortariam as emissões em 23%; outra redução, de 40%, aconteceria em 2020. Em 2050, os ricos viveriam em economias de baixo carbono - os cortes seriam de 95%. Eles bancariam os US$ 160 bilhões anuais necessários para que os outros consigam se adaptar, proteger as florestas e produzir com tecnologia limpa.
 

A proposta será distribuída aos negociadores dos 192 países e pretende dar impulso à negociação que está em curso. O encontro de Bonn é o segundo de uma série de eventos preparatórios à cúpula de Copenhague


Fonte: VALOR



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

17/10/2019 às 18:00

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1453 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey