Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


23/12/2013

Resíduos plásticos substituem madeira

resíduos plásticos de embalagens pós-consumo
O Brasil ainda precisa despertar para um uso bastante nobre dos resíduos plásticos de embalagens pós-consumo de várias procedências como salgadinhos, sacolas, detergentes, amaciantes e shampoos, entre outros. Trata-se da chamada “madeira plástica” que retira dos aterros resíduos passíveis de reciclagem.

As possibilidades de utilização da madeira plástica são bem amplas e cobrem os setores de arquitetura, paisagismo, moveleiro, rural, construção civil, industrial e naval. “Sua aplicação é extensa, pode ser usado em decks, piers, brises, pergolados, guarda-corpos, passarelas, portões, muros, móveis, revestimentos, entre outras possibilidades”, exemplifica Gabriela Flister Borges, assessora e consultora técnica da Ecoblock, empresa mineira que desde 2005 fabrica a Ecomadeira - composta de 70% de resíduos plásticos industriais e domésticos e 30% de resíduos de fibras naturais, como casca de arroz, casca de coco, raspa de couro e juta, e que não usa água nem produtos químicos em sua produção. 

Os resíduos plásticos utilizados pela Ecoblock são obtidos junto a cooperativas, empresas recicladoras e indústrias (sobras de produção). Desta forma, cerca de 500 toneladas mensais de materiais ganham um destino ambientalmente adequado.

Manutenção vantajosa

Não há estatísticas que quantifiquem o tamanho desse mercado no Brasil – nem em termos de volume de produção nem de número de fabricantes que deve girarem torno de uma dezena. Enquanto isso, nos Estados Unidos, o uso da madeira plástica é corrente há mais de 20 anos, com destaque para sua aplicação em pisos de varandas e ambientes externos, uma vez que praticamente elimina a necessidade de manutenção e reduz custos com raspagem, impermeabilização e reaplicação periódica de verniz. Para limpeza, basta usar água e sabão. Segundo dados da Principia Marketing Consulting, cerca de 90% de toda a madeira plástica produzida nos Estados Unidos é usada na construção de varandas. Em 2010, o setor movimentou mais de US$ 3 bilhões.

Em alguns casos, o investimento inicial pode ser mais elevado, porém “a diferença se paga, em função da economia com a primeira manutenção que teria de ser feita em um deck de madeira natural”, conta Gabriela. A Ecomadeira da Ecoblock é resistente a impactos, não racha e não solta farpas. É imune à ação de cupinspragas, germes e mofos. Não apodrece, é impermeável, podendo ficar exposta a condições climáticas extremas sem alteração de suas características.

Sua vida útil estimada é de 80 a 100 anos e sua resistência é muito maior do que a da madeira natural de boa qualidade, o que tem levado inclusive à sua utilização para fabricação de dormentes de trem. “A aparência que obtemos é muito semelhante à da madeira, as vantagens de uso são incomparáveis e o produto ainda agrega benefícios ambientais e sociais, ao contribuir também com as cooperativas de catadores. Ou seja, é uma solução que precisa ser mais conhecida e valorizada pelos brasileiros”, avalia Gabriela.


Fonte: CeluloseOnline



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

18/11/2019 às 19:40

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2051 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey