Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


06/05/2015

Acordo da Fibria com Klabin não impede avanço em Três Lagoas

Questionado sobre o assunto, Castelli afirmou que a ampliação está na agenda dos conselheiros

foto - Fabiano Accorsi / EXAME

O acordo firmado com a Klabin não impede a Fibria de ir em frente com o projeto Três Lagoas 2, disse o presidente da Fibria, Marcelo Castelli, em teleconferência com jornalistas para abordar o contrato divulgado na segunda-feira, 4.

Até porque, segundo ele, a companhia já contava com o Puma, a fábrica da Klabin atualmente em construção na Cidade de Ortigueira, no Paraná.

Questionado se o projeto Três Lagoas avançou no Conselho de Administração, ele respondeu que está na agenda dos conselheiros.

A respeito do acordo, Castelli disse que a cereja do bolo está na eficiência na logística e na distribuição. Ele diz esperar uma série de sinergias e ganhos de escala.

Segundo o presidente da Fibria, o segredo da operação é que todos ganham.

"A Klabin precisa ter um resultado como se fosse vender ao mercado. A Fibria ganha na eficiência logística, no poder de barganha. Esse é o segredo dessa operação, que é inovadora e na qual todos ganham", afirmou.

Ele disse ainda que o acordo traz um novo paradigma. "São duas empresas complementares buscando ser mais competitivas no mercado global. É um exemplo ao Brasil", afirmou.

Castelli reforçou que o acordo de comercialização abrange só o mercado externo e "somente a Fibria terá contato com seus clientes". "Fibria e Klabin continuarão competindo", lembrou.

Venda em dólar

Na teleconferência, que também contou com a participação do presidente da Klabin, Fabio Schvartsman, foi explicado que a operação se dará em dólar.

"A Klabin já vai vender para a Fibria como se estivesse exportando".

O preço de venda será igual ao preço médio líquido praticado pela Fibria, base FOB (free on board) Paranaguá, conforme comunicado divulgado ontem pelas companhias.

Questionados da razão de o período do acordo ser de 6 anos - sendo 4 anos com volume mínimo de 900 mil toneladas e 2 anos de redução gradual do volume do contrato (phase out) -, os executivos disseram que o contrato de longo prazo traz tranquilidade às duas companhias.

Lembraram ainda que contratos de venda de celulose são em geral longos.

Além disso, a possibilidade de redução do volume a partir do quarto ano visa a permitir que a Klabin passe a operar por conta própria.

Os executivos também foram questionados sobre o impacto da oferta adicional de celulose no mercado. Castelli respondeu apenas que se trata de algo difícil de mensurar.


Fonte: Painel Florestal / Karin Sato, do Estadão Conteúdo



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


toms Sko online disse:

29/06/2015 às 12:28

February 3rd. Lectures and training include some frightening Flash exploitations. Connect with

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1139 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey