Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


26/08/2014

Agricultor enfrentará desafio da adaptação dos recursos hídricos às mudanças climáticas

Google

A adaptação dos recursos hídricos às mudanças climáticas será nova bandeira para o produtor agrícola e instituições governamentais, “tendo em vista a necessidade de garantir água de qualidade e em quantidade para a população mundial”, afirmou o engenheiro agrônomo, Fernando Antônio Rodriguez, formado pela Universidade Federal de Viçosa (UFV),  durante palestra para alunos da Faculdade CNA de Tecnologia.  No entender do especialista, que é consultor em recursos hídricos da CNA/SENAR, “o grande desafio para o setor agrícola nas próximas décadas será dobrar a oferta atual de grãos até 2050, sem expandir a área produtiva,  preservando-se o meio ambiente”.

Em 2050, a população mundial será de 9 bilhões pessoas, sendo que pelo menos 840 milhões delas em condições precárias de sobrevivência e desnutridos, lembrou o consultor. Sendo que 90% desse total estarão concentrados no Hemisfério Sul.  Os produtores, segundo Fernando Rodriguez, enfrentarão dificuldades pela escassez de água e solo fértil, tendo em vista que “apenas 11% dos solos agricultáveis do planeta podem ser cultivados sem irrigação, drenagem e outras melhorias”.

Disponibilidade de terra - Atualmente, segundo ele, existem 1 bilhão e 600 milhões de hectares disponíveis para o plantio e o desafio está em aumentar a produtividade agrícola sem agregar novas áreas, preservando-se o meio ambiente. O Brasil, explicou, está diante de um grande desafio: aumentar em 70% a produção de alimentos até 2050, sem agredir o meio ambiente. A área irrigada no Brasil é ainda pequena – seis milhões de hectares – a para um potencial estimado de 30 milhões de hectares.

Uma das questões a serem enfrentadas pelo produtor, destacou Fernando Rodriguez, será buscar meios que sejam capazes de conter ou eliminar a contaminação dos mananciais devido a destinação inadequada do esgoto, levando-se em conta que a “água é o maior agente causador de doenças e uma fonte potencial de riscos à saúde pública e ao meio ambiente”.

A utilização do bambu como forma de controlar os poluentes orgânicos vem apresentando bons resultados, explicou.  O bambu tem-se mostrado uma planta adaptada ao tratamento de poluentes orgânicos e minerais, “mais especificamente no tratamento de águas servidas, pois absorve o máximo de nutrientes contidos nos afluentes, reduzindo o potencial da carga poluidora”.  São mínimos os riscos sanitários com o manejo do bambu, “levando-se em conta que o corte é feito a 20 centímetros acima do solo, além de percentual elevado de ocupação de mão de obra e garantia de renda ”, concluiu.


Fonte: Canal do Produtor



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

22/10/2019 às 08:50

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1388 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey