Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 16

Warning: max() [function.max]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 53

Warning: min() [function.min]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 55
CIFlorestas>>Avanço e Pesquisa>>Avaliação do desempenho e de custos de um harvester em floresta de eucalipto de baixa produtividade

Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


18/06/2013

Avaliação do desempenho e de custos de um harvester em floresta de eucalipto de baixa produtividade

Dissertação de Mestrado defendida no Departamento de Engenharia Florestal da UFV pelo Engenheiro Florestal Eduardo Moreira da Costa abordando o estudo de máquina tipo harvester em florestas de baixa produtividade

Harvester em operação de corte e processamento. FONTE: Dissertação
Devido à falta de mão de obra no meio rural, a colheita de florestas de baixa produtividade vem sofrendo processo de mecanização total, necessitando de constantes pesquisas e estudos para se entender o comportamento das máquinas nestas condições. Nesse contexto, o trabalho avaliou o desempenho e os custos de um harvester, em floresta de eucalipto de baixa produtividade. Foi realizado um acompanhamento diário da máquina durante os meses de agosto, setembro e outubro do ano de 2011. Paralelamente a isto, realizou-se um estudo de movimento e de tempos, para se conhecer o percentual de tempo consumido por cada elemento do ciclo operacional, obedecendo a um número mínimo de amostragem. Os resultados demonstraram que a etapa que mais consumiu tempo foi a de processamento, seguida pelo deslocamento, pelo abate e pelas paradas. A produtividade média foi de 7,92 m³sc h-1, com um volume individual médio de 0,125 m³sc arv.-1, com uma eficiência operacional média de 57 %. A baixa eficiência operacional apresentada pela máquina é resultado da baixa disponibilidade mecânica, devido ao elevado tempo de permanência em manutenção. O custo da hora efetivamente trabalhada da máquina foi de US$ 130,74 e o custo de produção foi de US$ 16,55 m-3. O custo de produção se mostrou bastante sensível às pequenas mudanças de produtividade. Os custos variáveis representam 69 % deste do total, seguido dos custos fixos (18 %), dos custos de administração (9 %) e de mão de obra (4 %). Os custos com manutenção e reparos, com combustível e depreciação, foram os itens de maior relevância do total. A eficiência operacional comportou-se de modo análogo às outras componentes. Após a análise de sensibilidade de maneira integrada e baseada nos resultados obtidos, em uma situação simulada, na qual a empresa consiga uma economia real de 10 % em cada um destes itens e ao mesmo tempo, eleve a eficiência operacional em 10 %, implicaria em uma redução de 8,9 % o custo total da hora efetivamente trabalhada que representaria uma economia de US$ 11,60 h-1.

Orientador: Carlos Cardoso Machado
Coorientadores: Elizabeth Neire da Silva Oliveira de Paula e Amaury Paulo de Souza
Membros da banca: Elton da Silva Leite


Para acesso à dissertação completa, acessar o link: http://www.tede.ufv.br/tedesimplificado/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=4740




Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

26/09/2018 às 12:25

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


3101 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey