Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


28/09/2011

BENEFÍCIO DO BOLSA VERDE COMEÇA PELA AMAZÔNIA LEGAL

A presidenta da República, Dilma Rousseff, lançou, nesta quarta-feira (28/9), por meio do Pacto Norte, o programa de transferência de renda, Bolsa Verde, coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA).

O evento, previsto para ocorrer no Teatro Nacional de Manaus, contará com a presença da ministra Izabella Teixeira e de vários técnicos do MMA, bem como com a participação de 100 extrativistas residentes em unidades de conservação de uso sustentável.

Semelhante ao Bolsa Família, o Bolsa Verde integra o Plano Brasil Sem Miséria, do Governo Federal. O primeiro pagamento será efetuado em outubro e vai beneficiar 3.500 famílias de extrativistas com R$ 300,00 a serem pagos trimestralmente pela Caixa Econômica Federal. De acordo com a diretora substituta de Extrativismo e uma das coordenadoras do Bolsa Verde no MMA, Andréa Oncala, há atualmente mais 4.500 Termos de Adesão a serem assinados em assentamentos ambientalmente diferenciados que deverão receber o pagamento ainda este ano.
 
Segundo ela, a meta do ministério é atender, em 2011, 18 mil famílias. Mas a proposta é mais ampla: o Governo Federal pretende chegar em 2014 com 75 mil famílias atendidas pelo Bolsa Verde em todo o País. Neste primeiro momento, o programa vai atender somente aos beneficiários dos estados da Amazônia Legal. Na cerimônia, a presidenta vai assinar o decreto que regulamenta o Bolsa Verde juntamente com uma chefe de família e liderança comunitária, representante dos extrativistas.
 
"Escolhemos uma mulher para seguirmos os critérios previstos pelo Programa Bolsa Família e um deles é que o responsável familiar seja uma mulher", explicou Oncala. Haverá também a entrega de uma concessão de direito de uso aos moradores da Reserva Extrativista (Resex) Caeté-Traperaçu, do Pará. Para receber o benefício, as famílias de extrativistas terão de cumprir alguns requisitos, tais como estarem cadastradas no Bolsa Família, integrar o Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico); estar na extrema pobreza, ou seja, com uma renda familiar per capita de R$70,00 e exercer uma atividade de conservação.
 
O benefício tem validade de vigência de dois anos podendo ser renovável por mais dois. Os beneficiários estarão sujeitos ao monitoramento ambiental. Ou seja, terão de cumprir as regras previstas no Termo de Adesão que, caso sejam infringidas, perderão o benefício. A diretora do Departamento de Extrativismo do MMA, Cláudia Calório, disse que o ministério vai adotar duas estratégias de monitoramento das áreas em que atuam os beneficiários.
 
Um deles é o monitoramento anual a ser feito pelo Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam). O Sipam, segundo Calório, fará um rastreamento orbital via satélite em todas as áreas que têm famílias do Bolsa Verde. A outra estratégia será amostral, ou seja, o Governo Federal promoverá visitas a algumas famílias e, por amostra, vai avaliar o impacto do programa.
 
O Brasil Sem Miséria é um plano nacional de transferência de renda, acesso a serviços públicos nas áreas de educação, saúde, assistência social, saneamento, energia elétrica e inclusão produtiva que visa a retirar da miséria os 16,2 milhões de brasileiros que, segundo o Censo 2010 do IBGE, ainda sobrevive nessa situação.
 


Fonte: abrampa.org.br



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


JOAQUIM ENÉAS FERREIRA DA COSTA disse:

29/09/2011 às 17:47

É UM PROJETO MUITO BOM DO GOVERNO FEDERAL, POIS TEM MUITA GENTE NESTAS ÁREAS DE FLORESTA PASSANDO FOME, SÃO MUITAS PESSOAS ADULTAS E PRINCIPALMETE AS CRIANÇAS /
DESTAS COMUNIDADES, EU PASSEI 70 DIAS TRABALHANDO NA RESERVA RENASCER NO MUNICI-
PIO DE PRAINHA NO ESTADO DO PARÁ, E VI MUITA POBREZA DENTRO DESTAS AREAS DE FLO-/
RESTA ELES MERECEM, PARABENS AOS IDEALIZADORES DESTE PROJETO.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1947 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey