Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


20/06/2012

Brasil quer que Rio+20 transforme crise em oportunidade

Cenário pode desviar foco de líderes, mas exige crescimento, diz Coutinho

Luiz Silveira

A crise econômica internacional representa uma ameaça à ambição dos líderes mundiais na Rio+20, mas também  pode dar à Conferência uma relevância estratégica maior, avaliam autoridades brasileiras.

“É um momento muito delicado, no qual as economias desenvolvidas resistem à recessão, o que reduz a flexibilidade para contribuírem com ações para a sustentabilidade global”, avalia o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, que palestrou nesta segunda-feira (11) na Conferência Ethos, em São Paulo.

Por outro lado, a crise exige a busca por respostas que podem ser encontradas no desenvolvimento sustentável. “A crise econômica é uma oportunidade, porque se associa às crises social e ambiental e mostra que os modelos de desenvolvimento atuais não se sustentam”, diz o assessor especial do Ministério do Meio Ambiente para a Rio+20, Fernando Lyrio.

No fundo, Lyrio e Coutinho enxergam no momento de reconstrução econômica e revisão de modelos gerado pela crise uma oportunidade para incutir conceitos do desenvolvimento sustentável na retomada pós-crise. “É óbvio que se precisa de crescimento nos países desenvolvidos que estão com desemprego altíssimo, mas a questão crucial é qual será esse crescimento”, explica o presidente do BNDES.

Ele defende que o caminho para o sucesso da Rio+20 na construção de consensos concretos seja associar o desenvolvimento sustentável com a agenda da recuperação da crise. “A saída [da crise] está nos investimentos que geram eficiência na economia”, o que significa investimentos sustentáveis, afirma Coutinho.

Segundo ele, há uma negociação de um grupo de 19 bancos de desenvolvimento dos cinco continentes de chegar a um compromisso conjunto na Rio+20, estabelecendo padrões de sustentabilidade relacionados à concessão de crédito.

O poder da Rio+20 em puxar para si as respostas para a crise atual é incerto, e dependerá em grande parte dos resultados da reunião do G-20, grupo das principais potências do mundo, no México, na próxima semana. “A crise econômica exige respostas de curto prazo, mas a Rio+20 é olhar para o longo prazo”, diz Lyrio.

A própria criação do G-20 está relacionada à necessidade de respostas mais rápidas do que as geradas pelas instâncias das Organizações das Nações Unidas. Por isso o Brasil defende que o G-20 fique responsável pela definição das ações de curto prazo e que as conferências de desenvolvimento sustentável da ONU, a partir da Rio+20, pensem o longo prazo.

Mesmo assim, é preciso que essas decisões estejam alinhadas. “A Rio+20 ocorre após a reunião do G-20, e é preciso ter similaridade nas respostas”, defende Lyrio.


Fonte: Sou Agro



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

15/11/2019 às 03:11

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1079 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey