Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


05/12/2011

Carvão de bambu é alternativa ecológica à lenha

Material reduziria desmatamento e emissão de gases de efeito estufa

Uma tecnologia desenvolvida por uma organização da China pode ajudar a alavancar o setor de bioenergia no continente africano, reduzir o ritmo de desmatamento e, consequentemente, o impacto da mudança climática.

A Rede Internacional de Bambu e Rattan (Inbar, na sigla em inglês), organização com sede na Ásia dedicada à redução da pobreza, juntamente com países da África, pretende fomentar o uso do carvão extraído do bambu entre as famílias da região subsaariana para reduzir o uso de madeira para lenha.

Experimentos feitos na Etiópia e em Gana com o carvão de bambu fizeram com que esta biomassa fosse colocada no centro das políticas de energias renováveis.

“O bambu cresce naturalmente em todo o continente e se apresenta como uma alternativa viável, mais limpa e sustentável do que a lenha”, disse J. Coosje Hoogendoorn, diretor geral da Inbar em evento paralelo que ocorreu nesta sexta-feira (2) durante a COP 17, em Durban, na África do Sul.

 

Menos emissões
O bambu é uma das plantas que mais crescem no planeta e podem ser produzidas em grande quantidade como biomassa. As árvores podem ser colhidas depois de três anos e toda a planta pode ser usada para produzir carvão vegetal, feito através de queima controlada em fornos.

“Sem essa alternativa, o carvão vegetal proveniente da madeira continuará a ser a fonte primária de energia nas próximas décadas, o que acarretaria consequências desastrosas”, explica.

Cientistas preveem que a queima de madeira por famílias africanas vai liberar o equivalente a 6,7 bilhões de toneladas de gases de efeito estufa na atmosfera até 2050. Além disso, a fumaça emitida pela queima mata cerca de 2 milhões de pessoas por ano, principalmente mulheres e crianças. Até 2030, estima-se a morte prematura de 10 milhões de pessoas devido à inalação de gases que vêm da queima da madeira.


Fonte: www.midianews.com.br



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (5)


Jorge Roberto disse:

26/03/2012 às 10:34

Jorge Roberto,

Segue matéria, achei interesse compartilhar com você.

Ricardo Elói de Araújo disse:

05/01/2012 às 15:14

Para mim isso não é novidade. Já li um artigo científico, há uns 10 anos atrás, sobre carvão de bambu gigante. Não me lembro se é da UFV ou se é do IPEF. Ou seja, algum brasileiro já havia pensado nisso antes, mas não levou a idéia adiante, ou não encontrou quem a comprasse.

MARIA LUISA DOMINGUES FERREIRA disse:

01/01/2012 às 23:37

ENTÃO VAMOS PLANTAR BAMBU, PORQUE SERÁ MUITO MAIS ECOLÓGICO,E PRESERVAR É O NOSSO DEVER E NOSSA SALVAÇÃO SE QUEREMOS VIVER MAIS .

Antonio Carlos Gonçalves disse:

29/12/2011 às 14:53

Acho excelente essa idéia do uso do bambu para carvão; mas acho também interessante que se comece o uso do bambú como escoramento na construção civil, deixando o eucalipto e o pínus para utilizações mais nobres. Sou um apaixonado por eucalipto e vejo esta necessidade, uma vez que enxergo estas duas exóticas como uma excelente alternativa para a diminuição do extrativismo ilegal e clandestino de árvores nativas na região amozonica. Abraços, Antonio (e-mail antonioeucalyptus@ig.com.br)

Internauta disse:

08/12/2011 às 13:25

Acredito que o Bambu consuma muita água e tenha o crescimento muito lento. Será que teríamos outra espécie mais adequada?

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2878 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey