Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


22/08/2015

Cientistas descobrem três novas espécies de plantas

Elas foram descobertas em área de Mata Atlântica.

Nova espécie de planta encontrada no Espírito Santo (Foto: Reserva Natural Vale).

Três novas espécies de plantas foram descobertas em uma reserva florestal em Linhares, Espírito Santo, e foram descritas pela primeira vez na ciência. A descrição das espécies, que ganharam os nomes populares de Batinga melosa, Araçá cheiroso e Begonia rasteira, foi publicada nas revistas científicas Novon: A Journal for Botanical Nomenclature e Candollea: The Conservatory and Botanical Garden of the City of Geneva.

As novas plantas foram descobertas na Reserva Natural Vale, uma área de Mata Altântica de 23 mil hectares mantida pela empresa Vale para conservação e pesquisa científica. A reserva fica na Costa do Descobrimento, região formada por um mosaico de áreas protegidas na Mata Atlântica, no Espírito Santo e na Bahia, considerada patrimônio natural da humanidade pela Unesco.

A reportagem conversou com um dos responsáveis pela identificação de várias novas espécies na reserva, o coletor de plantas Geovane Siqueira. Ele faz a parte mais difícil do trabalho de encontrar novas espécies: entra na floresta, identifica as plantas, mede árvores e colhe amostras de flores e frutos. Siqueira começou a trabalhar na reserva em 2003. Desde então, já coletou e identificou mais de 1.500 espécies de plantas. Pelo menos seis delas, nunca haviam sido descritas pela ciência. Seis novas espécies que nós não saberíamos que existiam não fosse esse trabalho de campo.

O trabalho de Siqueira o levou aos bancos escolares – ele está no último ano de faculdade de biologia – e lhe rendeu uma honra rara: a de ser homenageado no nome de uma planta. Uma das espécies encotradas por ele foi descrita na ciência pela primeira vez em 2012 e batizada com o seu sobrenome: Alatococcus siqueirae.

Nas espécies descritas agora, Geovane contribuiu com a descoberta da Eugenia cataphyllea, conhecida como batinga melosa. É um arbusto que pode chegar a três metros de altura e, acredita-se, só existe no Espírito Santo. Também foram descritas a Eugenia hispidiflora, que se espalha entre o Espírito Santo e a Bahia, e aBegonia jaguarensis, uma erva terrestre de 16 centímetros do norte do Espírito Santo.

As descobertas são importantes porque mostram o quão pouco nós conhecemos da nossa própria biodiversidade. Afinal, as plantas foram encontradas na região onde os portugueses chegaram pela primeira vez no Brasil, em 1500. "É impressionante pensar que já se passaram 500 anos e ainda estamos encontrando coisas que ninguém coletou", diz Siqueira. Ele se orgulha da profissão que escolheu, mas lamenta que há tão poucos pesquisadores estudando as plantas brasileiras. "Nem todo mundo dá valor para as plantas. Mas elas são importantes para as florestas, para a água. E para a gente. Nós nos alimentamos de plantas, não é mesmo?".


Fonte: Época



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (9)


Acelino Couto Alfenas disse:

24/08/2015 às 07:31

Parabéns aos autores. Presumindo que o araçá cheiroso pertença à família Myrtaceae, tenho interesse em receber mudas ou sementes para avaliar sua resistência à ferrugem, Puccinia psidii.
Acelino

Acelino Couto Alfenas disse:

24/08/2015 às 07:31

Parabéns aos autores. Presumindo que o araçá cheiroso pertença à família Myrtaceae, tenho interesse em receber mudas ou sementes para avaliar sua resistência à ferrugem, Puccinia psidii.
Acelino

Acelino Couto Alfenas disse:

24/08/2015 às 07:31

Parabéns aos autores. Presumindo que o araçá cheiroso pertença à família Myrtaceae, tenho interesse em receber mudas ou sementes para avaliar sua resistência à ferrugem, Puccinia psidii.
Acelino

Acelino Couto Alfenas disse:

24/08/2015 às 07:31

Parabéns aos autores. Presumindo que o araçá cheiroso pertença à família Myrtaceae, tenho interesse em receber mudas ou sementes para avaliar sua resistência à ferrugem, Puccinia psidii.
Acelino

Acelino Couto Alfenas disse:

24/08/2015 às 07:31

Parabéns aos autores. Presumindo que o araçá cheiroso pertença à família Myrtaceae, tenho interesse em receber mudas ou sementes para avaliar sua resistência à ferrugem, Puccinia psidii.
Acelino

Acelino Couto Alfenas disse:

24/08/2015 às 07:31

Parabéns aos autores. Presumindo que o araçá cheiroso pertença à família Myrtaceae, tenho interesse em receber mudas ou sementes para avaliar sua resistência à ferrugem, Puccinia psidii.
Acelino

Acelino Couto Alfenas disse:

24/08/2015 às 07:31

Parabéns aos autores. Presumindo que o araçá cheiroso pertença à família Myrtaceae, tenho interesse em receber mudas ou sementes para avaliar sua resistência à ferrugem, Puccinia psidii.
Acelino

Acelino Couto Alfenas disse:

24/08/2015 às 07:30

Parabéns aos autores. Presumindo que o araçá cheiroso pertença à família Myrtaceae, tenho interesse em receber mudas ou sementes para avaliar sua resistência à ferrugem, Puccinia psidii.
Acelino

Acelino Couto Alfenas disse:

24/08/2015 às 07:30

Parabéns aos autores. Presumindo que o araçá cheiroso pertença à família Myrtaceae, tenho interesse em receber mudas ou sementes para avaliar sua resistência à ferrugem, Puccinia psidii.
Acelino

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1754 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey