Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


08/06/2009

Combater Desmatamento é Mais Eficiente que Sequestro de Carbono

Uma nova pesquisa do Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas (UNEP) revelou o que alguns ambientalistas já vinham dizendo por algum tempo: Parar com o desmatamento, restaurar áreas e solos orgânicos e praticar técnicas agrícolas mais sustentáveis, são maneiras mais promissórias de se combater as mudanças climáticas. Isso sem contar que também são mais baratas do que investir bilhões de dólares em seqüestro de carbono e no armazenamento em usinas de energia.

Uma nova pesquisa do Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas (UNEP) revelou o que alguns ambientalistas já vinham dizendo por algum tempo: Parar com o desmatamento, restaurar áreas e solos orgânicos e praticar técnicas agrícolas mais sustentáveis, são maneiras mais promissórias de se combater as mudanças climáticas. Isso sem contar que também são mais baratas do que investir bilhões de dólares em seqüestro de carbono e no armazenamento em usinas de energia.

Achim Steiner, diretor executivo do programa, diz que a comunidade internacional está desconsiderando um método já testado de armazenar carbono que tem funcionado por milênios.

Steiner acrescenta também que os sistemas vivos da Terra podem ser capazes de sequestrar mais de 50 Gigatoneladas (Gt) de carbono durante as próximas décadas. O estudo também revela que florestas tropicais e a agricultura devem ser prioridade, ao se falar em manejo de carbono de ecossistemas.

Reduzir as taxas de desmatamento em 50% até 2050 e então mantê-las iguais até pelo menos 2010, evitaria a emissão equivalente à 12% das emissões necessárias para manter os níveis de concentração de CO2 abaixo de 450ppm.

O estudo aponta também que as florestas temperadas na América do Norte e na Europa tem expandido nos últimos anos, armazenando atualmente na Europa cerca de 7 à 12% das emissões. Esta expansão deve ser incentivada para aumentar o sequestro de carbono.

Além disso, o estudo também aponta que o setor agrícola pode se tornar neutro em relação às suas emissões de carbono até 2030 se práticas de manejo sustentável forem adotadas em massa. Isso evitaria a emissão de 2 Gt de carbono.

Em termos financeiros, o estudo estima que o armazenamento do carbono nos solos, como no caso de pastagens e no cultivo de plantações, custam em torno de R$10,00 à R$20,00 por tonelada de carbono. Já a estocagem do gás em usinas de energia pode custar de R$ 40,00 à R$500,00.


Fonte: Ambiente Brasil



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

28/10/2020 às 15:02

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2223 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey