Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


28/01/2013

Estudo mapeia situação da Mata Atlântica

A região entre Paraná e São Paulo onde o projeto está sendo desenvolvido, com apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, teve como agravante a atividade pecuária.

Fonte: Google

Considerada um dos biomas mais importantes e atualmente o mais ameaçado do país, a Mata Atlântica é o foco de um estudo que visa a identificar o status de conservação desse ecossistema. O projeto está investigando áreas entre o norte do Paraná e o sul de São Paulo, região que abriga um das maiores remanescentes do bioma no país.

Habitat de inúmeras espécies endêmicas, que não ocorrem em nenhum outro lugar do planeta, a Mata Atlântica ocorre em toda a faixa litorânea brasileira. A distribuição geográfica do bioma colaborou para sua destruição, impulsionada pelo desenvolvimento econômico do litoral, que abriga as maiores metrópoles e os maiores índices demográficos do Brasil. Essa intensa presença humana acabou fragmentando a floresta em diversas áreas menores e isoladas, impedindo a circulação de animais e a própria conservação da biodiversidade.

A região entre Paraná e São Paulo onde o projeto está sendo desenvolvido, com apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, teve como agravante a atividade pecuária. Na década de 70, o local foi ocupado por manadas de búfalos, que se alimentavam de uma gramínea trazida de fora do país. Com o fim dessas atividades, os locais foram abandonados, boa parte da floresta não se recuperou e as espécies exóticas (as pastagens e os próprios búfalos) continuaram se proliferando.

O problema é avaliado como grave pela responsável técnica pelo projeto e professora de Botânica da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Márcia Marques. “Espécies das pastagens competem com mudas da Mata Atlântica, impedindo a regeneração natural. Nesses locais é preciso investir em restauração ativa por meio do plantio de árvores nativas e de crescimento rápido. A formação rápida das copas gera maior sombreamento, que matará as gramíneas exóticas e permitirá a regeneração da floresta”, explica Márcia.

A pesquisadora alerta ainda que a proximidade de fragmentos bem conservados, como acontece no Paraná, reduz os custos de uma restauração do bioma. O trabalho de plantio de mudas em áreas mais problemáticas, que é uma estratégia de conservação bastante utilizada, pode ser substituído pela integração de áreas de floresta ainda conservadas. Conectar essas partes nativas de Mata Atlântica vai permitir a sobrevivência dos animais da região e a fertilidade do solo.


Fonte: Painel Florestal - Fundação O Boticário



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

18/02/2020 às 18:36

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1275 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey