Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


08/05/2015

Grupo Consultivo Nacional de Manejo Integrado de Pragas está formado

Projeto piloto em nível internacional, o FSC Brasil selecionou os profissionais com base na atuação dentro das três dimensões do manejo florestal.

Atendendo ao pedido dos membros, o Brasil é o primeiro país no mundo a formar um GCNMIP.

Os membros eleitos deste grupo serão responsáveis por avaliar os pedidos de derrogação submetidos pelas organizações certificadas (ou candidatas à certificação). Eles irão, com base em critérios definidos em conjunto com a Unidade de Políticas e Padrões do FSC® Internacional, avaliar as solicitações de uso de pesticidas classificados como altamente perigosos pelo FSC. O parecer dos especialistas nacionais servirá como base para a tomada de decisão do Comitê de Pesticidas do FSC IC.

Projeto piloto em nível internacional, o FSC Brasil se inspirou na governança do sistema, cujo princípio é o balanço das câmaras social, ambiental e econômica, para selecionar os profissionais com base na atuação dentro das três dimensões do manejo florestal, no contexto do manejo integrado de pragas:

Aspectos Sociais: Saúde humana por uso de agroquímico no setor florestal, saúde animal, segurança do trabalho, resíduos de pesticidas no homem, epidemiologia, saúde ocupacional;

Aspectos Ambientais: Avaliação de risco ambiental de agroquímicos, impacto ambiental de pesticidas – no solo, água, ar, risco a animais não alvo, manejo de insetos sociais; fitopatologia; patologia florestal; resistência de plantas; resíduos de pesticidas no ambiente.

Aspectos Econômicos: Manejo integrado de pragas (MIP), proteção florestal, entomologia agrícola e/ou florestal, entomologia econômica, controle químico, controle biológico, controle microbiano (viabilidade destes controles).

Nesta fase, um especialista de cada área avaliará o pedido de extensão da derrogação dos ingredientes ativos sulfluramida, deltametrina e fipronil.

O FSC Brasil tem o prazer de apresentar e dar as boas-vindas aos sete especialistas registrados junto ao FSC Internacional. São eles:

Titulares: Joaquim Neto - Professor Titular em ecotoxicologia dos agrotóxicos e saúde ocupacional - UNESP - Titular - Aspectos Sociais; Robinson Pitelli - Professor titular aposentado da UNESP - Titular - Aspectos Ambientais; Carlos Wilcken - Vice Diretor e Professor adjunto FCA/UNESP - Titular - Aspectos Econômicos.

Suplentes: Luis Schiesari - Professor Associado da EACH – USP - 1º Suplente - Aspectos Ambientais; Adilson Dias Paschoal - Professor Sênior - ESALQ/USP - 2º Suplente - Aspectos Ambientais; Aldo Merotto Junior - Professor Adjunto - Departamento de Plantas de Lavoura – UFRGS - 1º Suplente - Aspectos Econômicos; José Otávio M. Menten - Professor Associado da ESALQ - 2º Suplente - Aspectos Econômicos.

Dentre as normas do FSC, existe a que regula o uso de produtos químicos para o controle de pragas em plantações florestais. A Política de Químicos FSC restringe o uso de determinados produtos classificados como altamente perigosos, autorizando seu uso somente mediante aprovação de uma solicitação de derrogação.

A derrogação é uma autorização dada pelo FSC para que unidades de manejo florestal certificadas utilizem alguns químicos, pelo período de até cinco anos, mediante a comprovação da necessidade do uso, o cumprimento de condicionantes pré-estabelecidas e investimentos na busca por alternativas para o controle de pragas e doenças.


Fonte: FSC



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


Francisco de Assis Ribeiro disse:

12/05/2015 às 19:03

Gostaria de comunicar que já está disponível no mercado a primeira isca formicida biológica do mundo. Www.bioisca.com.br distribuída pela Plant Defender. Estou a disposição para maiores informações. Abraços Francisco

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1311 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey