Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


04/05/2010

Imazon: Desmatamento, Degradação e Emissões Aumentam na Amazônia em Março de 2010

O Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) registrou novamente um aumento na taxa de desmatamento da Amazônia. Segundo o instituto, foram desmatados 76 km2 durante o mês de março de 2010 - um aumento de 35% em comparação com março de 2009.

O Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) registrou novamente um aumento na taxa de desmatamento da Amazônia.  Segundo o instituto, foram desmatados 76 km2 durante o mês de março de 2010 - um aumento de 35% em comparação com março de 2009.  Além disso, foram registrados 220 km2 de degradação florestal - florestas que sofreram intensa exploração, mas não foram completamente desmatadas.

No período que vai de agosto de 2009 a março de 2010 (oito primeiros meses do atual calendário de desmatamento), a Amazônia perdeu mil quilômetros quadrados de florestas, o que representou um aumento de 24% em comparação ao mesmo período do ano passado.

O Imazon também mapeou a quantidade de carbono emitido por esse desmatamento.  O instituto estima que os 76 km2 desmatados em março resultaram numa emissão de 1,3 milhão de toneladas de carbono, com um crescimento de 26% em relação a março de 2009, quando a emissão foi avaliada em 1 milhão de toneladas.

Geografia do desmatamento

Segundo o Imazon, o desmatamento em março de 2010 se concentrou nos Estados de Pará (45%) e Mato Grosso (39%), e a degradação florestal ocorreu principalmente no Pará (87%).  A maior parte do desmatamento e da degradação foi detectada na região nordeste do Pará, entre os municípios de Moju,Tailândia e Rondônia do Pará, e também na zona central de Mato Grosso.

A maioria dos desmatamentos ocorreu em áreas privadas ou de posse (95%), mas também foi observada devastação em assentamentos da reforma agrária (2%) e Unidades de Conservação (4%).

Segundo o Imazon, só foi possível monitorar 37% da Amazônia Legal, já que a maior parte do território estava coberta por nuvens. Como a nebulosidade também foi expressiva no mês de março de 2009, e esteve presente nas mesmas áreas onde nuvens atrapalharam o monitoramento em março deste ano, o Imazon considera que houve aumento real do desmatamento.


Fonte: Amazônia.org.br



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


Anônimo disse:

05/05/2011 às 11:54

bom

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


11120 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey