Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


26/11/2009

Instituto Defende Uso Agrícola de Algumas Áreas de Proteção Permanente

A comissão especial da Câmara que analisa o Código Florestal Brasileiro fez audiência pública hoje (26) para ouvir sugestões de especialistas sobre o projeto. Em comum, uma mesma ideia: é possível falar em preservação e em uso agrícola das áreas.

Área de Preservação Permanente

A comissão especial da Câmara que analisa o Código Florestal Brasileiro fez audiência pública hoje (26) para ouvir sugestões de especialistas sobre o projeto. Em comum, uma mesma ideia: é possível falar em preservação e em uso agrícola das áreas.

O coordenador adjunto do Programa de Direito e Política Socioambiental do Instituto Socioambiental (ISA), Raul do Valle, disse que é preciso permitir o uso agrícola em determinados tipos de áreas de preservação permanente (APPs), como em determinadas encostas e em topos de morro, em troca de recuperação da reserva legal.

“As políticas públicas têm de criar prêmios e incentivos a quem conserva. Grande parte das organizações socioambientais tem muita consciência disso”, disse. “Trabalhar apenas no controle e na punição não vai resolver em lugares que tem grande parte dos imóveis rurais na ilegalidade. Porque não trabalhar o crédito rural como indutor de recuperação?”, questionou.

O representante da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), Luiz Henrique Gomes de Moura, as políticas públicas atualmente são voltadas apenas ao combate à devastação. “Do lado de cá, tem os agricultores familiares camponeses, que não têm crédito, não têm fomento. E do lado de lá, tem o órgão de meio ambiente repressivo que nunca trabalhou com pequena agricultura, mas com grandes fábricas, grandes usinas.”

Para ele, é preciso o fomento à implementação e melhoramento de sistemas produtivos agrosilvopastoris e recursos para a implementação de projetos de recuperação de áreas.

A comissão especial que analisa o Código Florestal Brasileiro está na fase de audiências públicas e deve ouvir especialistas sobre o assunto antes de o relator, deputado Aldo Rebelo (PcdoB-SP), emitir o parecer.


Fonte: Agência Brasil



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

14/11/2019 às 14:39

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1650 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey