Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


29/08/2017

Novo Chico terá prioridade na conversão de multas

Ministério aguarda para os próximos dias decreto que regulamenta a conversão de multas em projetos de recuperação ambiental.


O secretário de Recursos Hídricos e Qualidade Ambiental, Jair Tannús, disse, nesta sexta-feira (25/08) que a elaboração do edital para projetos do Programa Novo Chico, com recursos da conversão de multas, espera contar com a participação do Comitê de Bacia do Rio São Francisco. Ele esclareceu que depende apenas da publicação do decreto para dar início ao processo.

Tannús abriu a 20ª Plenária Extraordinária do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), intitulada Atualização da metodologia de Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos.
 “A proposta é lançarmos o edital, ainda neste semestre, para a seleção de projetos de restauração florestal em larga escala, bem como de projetos que visem a recuperação de áreas degradadas e a conservação de água e solo”, informou o secretário.

O Ministério do Meio Ambiente já recebeu sinal verde da Presidência e aguarda para os próximos dias a publicação. Tannús ressaltou a prioridade da pasta em atender ao programa de revitalização e reconheceu o papel do Comitê.

 “Reconhecemos o papel do Comitê como pilar na qualificação do debate sobre as questões relacionadas aos recursos hídricos e na constante luta para a proteção do rio São Francisco, envolvendo várias organizações e pessoas dedicadas”, disse.

Tannús destacou os esforços do MMA para implementar as medidas necessárias à revitalização. Ele classificou como principais ações a intensificação da fiscalização ambiental pelo Ibama, a realização do Programa de Capacitação de Gestores Municipais pela Secretaria de Articulação Institucional do MMA e a conclusão do diagnóstico e início da fase de proposição de cenários e diretrizes para o Macrozoneamento Ecológico Econômico (MacroZEE) da bacia hidrográfica.

A Reunião Extraordinária do Comitê da Bacia do Rio São Francisco contou com mais de 50 participantes e colocou em debate a cobrança pelo uso da água. A entidade espera regulamentar a medida, para que com a entrada dos recursos possa instituir um modelo de gestão capaz de reduzir os impactos que hoje tornam a bacia uma das mais degradadas do país.


Fonte: Ministério do Meio Ambiente



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

18/11/2017 às 21:13

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


180 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey