Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


29/08/2017

Novo Chico terá prioridade na conversão de multas

Ministério aguarda para os próximos dias decreto que regulamenta a conversão de multas em projetos de recuperação ambiental.


O secretário de Recursos Hídricos e Qualidade Ambiental, Jair Tannús, disse, nesta sexta-feira (25/08) que a elaboração do edital para projetos do Programa Novo Chico, com recursos da conversão de multas, espera contar com a participação do Comitê de Bacia do Rio São Francisco. Ele esclareceu que depende apenas da publicação do decreto para dar início ao processo.

Tannús abriu a 20ª Plenária Extraordinária do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), intitulada Atualização da metodologia de Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos.
 “A proposta é lançarmos o edital, ainda neste semestre, para a seleção de projetos de restauração florestal em larga escala, bem como de projetos que visem a recuperação de áreas degradadas e a conservação de água e solo”, informou o secretário.

O Ministério do Meio Ambiente já recebeu sinal verde da Presidência e aguarda para os próximos dias a publicação. Tannús ressaltou a prioridade da pasta em atender ao programa de revitalização e reconheceu o papel do Comitê.

 “Reconhecemos o papel do Comitê como pilar na qualificação do debate sobre as questões relacionadas aos recursos hídricos e na constante luta para a proteção do rio São Francisco, envolvendo várias organizações e pessoas dedicadas”, disse.

Tannús destacou os esforços do MMA para implementar as medidas necessárias à revitalização. Ele classificou como principais ações a intensificação da fiscalização ambiental pelo Ibama, a realização do Programa de Capacitação de Gestores Municipais pela Secretaria de Articulação Institucional do MMA e a conclusão do diagnóstico e início da fase de proposição de cenários e diretrizes para o Macrozoneamento Ecológico Econômico (MacroZEE) da bacia hidrográfica.

A Reunião Extraordinária do Comitê da Bacia do Rio São Francisco contou com mais de 50 participantes e colocou em debate a cobrança pelo uso da água. A entidade espera regulamentar a medida, para que com a entrada dos recursos possa instituir um modelo de gestão capaz de reduzir os impactos que hoje tornam a bacia uma das mais degradadas do país.


Fonte: Ministério do Meio Ambiente



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

22/09/2017 às 13:58

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


115 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey