Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


13/12/2017

Países fomentam investimentos para o clima

Sarney Filho representa o Brasil em conferência na França para impulsionar economia de baixo carbono.


Após exatos dois anos de conclusão do Acordo de Paris, governos de várias partes do mundo reuniram-se nesta terça-feira (12/12) na capital francesa para avançar no financiamento do combate ao aquecimento global. O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, representa o Brasil na One Planet Summit, conferência convocada pelo governo francês para mobilizar recursos com foco em promover o enfrentamento à mudança do clima em escala global.

Acesse fotos da conferência
O ministro destacou o engajamento brasileiro no desenvolvimento de uma economia de baixo carbono. Em encontro com o presidente da França, Emmanuel Macron, e com outros representantes de governos e da Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, Sarney Filho ressaltou os avanços brasileiros na agenda ambiental.  Esses resultados incluem a redução de 16% do desmatamento na Amazônia entre 2016 e 2017 e a promoção de medidas para estimular o desenvolvimento sustentável e a proteção do bioma.

OPORTUNIDADE
Os governos reunidos em Paris discutem medidas nas áreas de corte de emissões, adaptação e financiamento. Sarney Filho reforçou que o Acordo abre caminhos para o crescimento econômico e para a conservação ambiental no país. "Precisamos encarar o desafio climático como uma oportunidade para reorientarmos o projeto de desenvolvimento nacional, rumo à criação de uma economia de baixo carbono no longo prazo", defendeu o ministro.
A importância da criação de um fundo para alavancar financiamentos a juros baixos para projetos de baixo carbono também foi apontada por Sarney Filho como fundamental para a agenda climática. O ministro enfatizou que o Acordo de Paris reconhece o valor das ações voluntárias de mitigação e, com isso, possibilita "ferramentas financeiras adequadas que possam premiar e atrair mais agentes econômicos para atividades de baixas emissões".
 
O ACORDO
Com o objetivo de conter o aquecimento global, o Acordo de Paris foi concluído em 12 de dezembro de 2015. O pacto histórico busca manter o aumento da temperatura média global bem abaixo de 2°C em relação aos níveis pré-industriais e garantir esforços para limitar o aumento da temperatura a 1,5ºC. Para isso, cada país apresentou sua própria meta de corte de emissões.

O Brasil tem uma das metas consideradas mais ambiciosas por envolver o conjunto da economia. O objetivo brasileiro é reduzir 37% das emissões de gases de efeito estufa em 2025, com indicativo de cortar 43% das emissões em 2030 - ambos os percentuais em comparação aos índices de 2005.
 


Fonte: Ministério do Meio Ambiente



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

16/01/2018 às 09:40

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


121 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey