Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


01/02/2013

Pesquisadores lutam pelo cultivo da seringueira em larga escala

As seringueiras são nativas da floresta amazônica, assim como o fungo que pode matá-las quando elas são plantadas uma ao lado da outra

A doença é conhecida como mal das folhas e é causada pelo fungo “Microcylus ulei”. Ele produz um esporo, como se fosse uma semente. Levado pelo vento, esse esporo cai em folhas com 10, 12 dias de vida e quando germina, causa uma lesão na folha, que cai sucessivamente, podendo levar a árvore a morrer por inanição.

O magnata americano Henry Ford não sabia disso e aprendeu da pior maneira. Na década de 20, ele conseguiu uma concessão de terras no Pará. As seringueiras plantadas iriam produzir borracha suficiente para fabricar 50 milhões de pneus por ano, mas em pouco tempo, as árvores foram atacadas pelo fungo e morreram uma a uma. Com a plantação dizimada, as casas e fábricas do vilarejo de Fordlândia, no município de Aveiro, foram abandonadas.

De lá para cá, varias décadas se passaram, mas ainda hoje fazer plantio direto de seringueira a partir de sementes da Amazônia é um risco alto. Por isso, laboratórios como o da Embrapa do Acre investem em pesquisas para tentar achar caminhos mais seguros para o cultivo da borracha.

A fazenda do produtor Paulo Sérgio Peres, que fica em Bajuri, no Acre, virou um grande campo experimental com seringueiras clonadas vindas da Bahia e enxertadas com árvores nativas da Amazônia.

Mais de 2,6 mil mudas de clones de seringueira foram plantadas. A espécie que deixou a região há mais de um século voltou com melhoramentos genéticos. São árvores bicompostas com seringueira nativa e um clone mais produtivo e resistente.

O engenheiro florestal Rivadalve Gonçalves, da Embrapa no Acre, é o chefe da pesquisa. Ele analisa o crescimento, mede altura e diâmetro, verifica a incidência do mal da folha e gravidade da doença, além do índice de sobrevivência das árvores.


Fonte: portaldoagronegocio.com.br



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

20/09/2017 às 04:33

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

3756 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey