Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


22/03/2016

Pinus: madeira pode ter mesma resistência que concreto

Especialista do Senai explica que para inovar é necessário ter produtos com valor agregado

Tábuas de pinus
A inovação na indústria da madeira trouxe a possibilidade de que uma peça de pinus tratada possa ter a mesma resistência que uma viga de concreto. Embora isso não seja novidade na Europa, no Brasil essa e outras inovações ainda estão chegando.

É o que explica o gerente do Senai no Paraná, Nilson Violato. "A inovação está no tratamento dado à madeira", diz. O exemplo dado pelo gerente da unidade, onde está instalado o Instituto Senai de Tecnologia em Madeira e Mobiliário, é um dos caminhos que a indústria da área pode seguir para oferecer produtos diferenciados no mercado.

O diferencial entre a madeira mais resistente e a viga de concreto, segundo Violato, é a durabilidade maior, por ser um produto natural. Para chegar a esse ponto de resistência e durabilidade, segundo ele, o material passa por um preparo em que são adicionados alguns produtos, como fungicidas e anti-cupins.

Investimento

Essa e outras formas de inovar no setor passam pela necessidade de se encontrar produtos com maior valor agregado. E para chegar a esses produtos é preciso mais atenção e investimento em novas tecnologias. "Primeiro é necessário saber em que o empresário quer aplicar a madeira, e depois, encontrar uma solução inovadora", explica.

A partir da ideia que o industrial tem, o Senai no Paraná, com seus institutos de tecnologia e inovação, podem mostrar o caminho e tornar concreta a intenção. "Os institutos podem dar a solução na área de sustentabilidade ambiental, química e na área física, aplicada", afirma Violato. O gerente acrescenta que os institutos de Madeira e Mobiliário, Papel e Celulose e Meio Ambiente podem trabalhar em conjunto para tornar real a ideia do industrial.

Para o diretor da Agência de Desenvolvimento da Cadeia de Madeira do Médio Rio Tibagi, em Telêmaco Borba, Manoel Francisco Moreira, o investimento da indústria na inovação e do estado na educação (com os estudos nas universidades) são os dois passos importantes para a indústria de madeira no Brasil. "A inovação nos mantém mais competitivos", acrescenta. A agência tem trabalhado em conjunto com o Senai no Paraná para buscar alternativas nesse ramo industrial.

O Senai e a Agência de Desenvolvimento da Cadeia de Madeira do Médio Rio Tibagi participaram da ExpoMadeira, evento que ocorreu em Curitiba entre os dias 9 e 11 de março. Durante o evento, ocorreu o lançamento de um livro sobre a utilização de pinus na indústria de madeira. A obra "Qualidade e processo produtivo da madeira para utilização em mobiliário" é coordenada pelo professor Jorge Daniel de Melo Moura, da Universidade Estadual de Londrina. O Senai no Paraná é um dos parceiros da obra.


Fonte: Sistema Fiep - Senai



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

29/11/2020 às 14:17

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2199 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey