Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


23/07/2012

Tissue abre boas perspectivas para a América Latina

Segmento de papéis sanitários registra elevados índices de expansão

Com pelo menos seis novas máquinas em processo de implantação na América do Sul, o segmento de papéis sanitários, mais conhecido como "tissue", abre boas perspectivas para a indústria papeleira nacional. Enquanto áreas tradicionais, como a de imprimir e escrever, crescem a taxas tímidas e enfrentam a forte concorrência dos importados, o tissue vem registrando elevados índices de expansão e liderando, junto com os papéis para embalagens, os investimentos das papeleiras que têm operações no Brasil.

Projeções menos otimistas apontam que, para atender plenamente à demanda até 2016, o país teria de contar com pelo menos cinco novas máquinas, com capacidade de produção de 60 mil toneladas anuais de tissue. Ou seja: em cinco anos, o volume consumido poderá crescer 300 mil toneladas, chegando a quase 1,2 milhão de toneladas anuais.

Esse adicional representa pouco menos de um terço do volume que foi produzido no ano passado. Segundo dados da Associação Brasileira de Celulose e Papel (Bracelpa), em 2011, as produtoras nacionais de papéis sanitários entregaram 972 mil toneladas do produto, das quais 963 mil toneladas consumidas internamente e apenas 8 mil toneladas exportadas.
A explicação para o consumo cada vez maior está na ascensão das famílias à classe média e aumento da renda. À medida que aumenta o poder aquisitivo, não apenas cresce o consumo de itens como papel higiênico e lenços, como é maior a sofisticação das compras - o papel folha dupla, por exemplo, avança sobre o mercado dos papéis de folha simples.

Além disso, o consumo per capita de tissue no país está bem aquém do registrado em países desenvolvidos, o que indica grande potencial de crescimento nos próximos anos. Segundo um levantamento da consultoria independente Risi, que tem sede nos Estados Unidos, o consumo per capita no Brasil passou de 3,3 quilos em 1999 para 4,5 quilos em 2008 - atualmente, gira em torno de 5,5 quilos/habitante. No Chile, esse consumo estava, no mesmo ano, em 10 quilos por habitante. E, nos Estados Unidos, alcançava 24 quilos/habitante.

Mundialmente, o tissue também é o grande responsável pelo crescimento das vendas da indústria papeleira. As projeções mais recentes indicam que o consumo desse tipo de papel deve dobrar até 2019, em relação aos volumes verificados ao fim da última década. Pelos cálculos da ETS (sigla para European Tissue Symposium), organização com fins comerciais que reúne os fabricantes europeus, o consumo global de tissue vai superar a casa de 40 milhões de toneladas por ano em 2019.

Considerando-se esse cenário, é possível afirmar que as seis máquinas em implantação no país, neste momento, deverão dar conta da demanda adicional no médio prazo, porém em pouco tempo novos investimentos serão necessários. Dessa forma, é provável que antes mesmo que se encerre esse ciclo de expansão, uma nova rodada seja anunciada pelas papeleiras.

 


Fonte: CeluloseOnline



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

30/05/2020 às 10:12

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1402 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey