Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


16/02/2016

Usos do eucalipto que sofreu danos pelos ventos

Tese de Doutorado apresentada à Universidade Federal de Viçosa, de autoria de Antônio José Vinha Zanúncio, relata a avaliação de clones de eucalipto danificados pelos ventos e a utilização de sua madeira na indústria florestal.

Foto reprodução
     As espécies de eucalipto são conhecidas pela utilização de sua madeira em setores como o de produção de polpa celulósica, papel, energia, painéis, estruturas, movelaria, entre outros. Todavia, um dos fatores que pode influenciar na utilização da madeira de clones de eucalipto pela indústria florestal é a ação dos ventos. Ele é responsável por causar enormes danos em florestas naturais e plantadas no mundo inteiro.
     A ação dos ventos causa um esforço na árvore, fazendo com que se criem propriedades indesejáveis na fabricação de polpa celulósica e no uso como madeira sólida, diminuindo o valor de mercado da madeira. Segundo a empresa Cenibra, o ano de 2010 foi marcado pela maior incidência de quebras de árvores pela ação do vento, com mais de 2.500 hectares quebrados.
     O estudante de Doutorado do Departamento de Engenharia Florestal da UFV desenvolveu um estudo das características da madeira das espécies de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla que estão relacionadas com danos pelos ventos a fim de propor utilizações para esta madeira.
     Os aspectos estudados foram as características da madeira dos clones e suas relações com os dados históricos de danos por ventos; a utilização da madeira quebrada por ventos para a fabricação de polpa celulósica e papel; o uso da madeira de eucalipto (2 anos de idade) tombadas por ventos e suas utilizações como madeira sólida e o potencial da madeira quebrada pelo vento para geração de energia.
     Todos os assuntos estudados demonstraram que apesar dos clones de eucalipto sofrerem danos pelos ventos, como quebras, ainda é possível utilizar a madeira destas árvores em vários setores da indústria florestal, diminuindo assim os possíveis prejuízos financeiros.
 
Esta tese será – em breve – disponibilizada em nossa Biblioteca Florestal Digital (http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/)


Fonte: Sayonara Ribeiro - Polo de Excelência em Florestas



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

22/09/2017 às 14:02

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2424 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey