Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


06/10/2011

Vantagens do uso de insetos no controle de pragas e doenças

O controle biológico consiste no uso de organismos vivos para o controle de populações de outros organismos. Por isso, para fazer o controle de pragas e doenças, o agricultor pode usar insetos predadores naturais, fungos ou bactérias.

Para falar sobre assunto, o Prosa Rural desta semana convidou o pesquisador Carlos Gava e a técnica Farah Gama, da Embrapa Semiárido (Petrolina/PE).

Gava destaca, no entanto, que assim como toda tecnologia, o controle biológico também tem suas limitações. Por isso, é preciso conhecer muito bem a cultura e a praga a ser controlada. Se a população de insetos-praga é muito alta na área, pode ocorrer de o número de insetos biológicos não ser eficiente. "Então, é preciso conhecer muito bem a praga, saber quando ela ocorre, em que momento deve-se começar o controle e fazer o monitoramento do ataque das pragas", revela Gava durante sua participação no Prosa Rural.
 
Para Gava, a principal estratégia para manter os insetos controladores de pragas próximo às culturas é a existência de refúgios -- áreas em que o agricultor deixará a vegetação natural ou nativa a fim de que os insetos possam migrar desta área para as de cultivo e vice-versa. "Outro alternativa é a aquisição de insetos nas biofábricas e, em alguns casos específicos, multiplicar esses insetos na propriedade".
 
Segundo a Embrapa Semiárido, o emprego do controle biológico é acessível tanto aos agricultores de base familiar que plantam em pequenas áreas, quanto para empreendedores que investem em plantios de grandes extensões. O que se observa, por um lado, é que o emprego dos "insetos do bem" evita o uso indiscriminado de produtos químicos e, em conseqüência, inibe a ocorrência de problemas relacionados à resistência de pragas aos inseticidas.
 
Saiba mais sobre como produzir forragem com o uso de água e ureia ouvindo o Prosa Rural desta semana, o programa de rádio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O programa conta com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).


Fonte: cfmv.org.br



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

21/10/2019 às 11:18

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2366 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey