O Mercardo de Siderurgia: Visão Brasil e Mundial

Cerca de 80% da produção de longos é destinada ao consumo interno, caracterizando uma indústria que tem como base o consumo regional. Das exportações brasileiras de produtos siderúrgicos, incluindo os semiacabados, a participação anual dos longos (US$ FOB), em 2006, atingiu 22,3%; em 2007, 21,6%; em 2008, 19,3%; e 19,7% em 2009, permanecendo praticamente estável no período. Os principais destinos em 2009 dos produtos longos brasileiros foram Estados Unidos, Peru, Argentina, Bolívia e Chile.