Espécies de Árvores Potencialmente Ameaçadas pela Atividade Madeireira na Amazônia Oriental

Neste estudo, sumarizamos informações das características ecológicas de 305 espécies de árvores de valor madeireiro exploradas atualmente na Amazônia. Identificamos sete parâmetros ecológicos para avaliar a capacidade de resistência dessas espécies aos impactos negativos da exploração madeireira. Tais características são: (1) habilidade de dispersão para longas distâncias; (2) abundância de varetas na regeneração da floresta; (3) capacidade de crescimento rápido; (4) capacidade de rebrotar; (5) capacidade de resistir a incêndios; (6) ampla distribuição geográfica; e (7) abundância de árvores adultas. Elaboramos hipóteses de que espécies com características opostas a estes parâmetros e sujeitas à intensa pressão da atividade madeireira terão dificuldade de sobreviver nas áreas de exploração.

Utilizamos um sistema simples de pontuação para classificar as espécies madeireiras considerando suas habilidades hipotéticas de resistir aos impactos da exploração. Entre as espécies que são potencialmente suscetíveis aos impactos da exploração estão: Euxylophora paraensis (pau amarelo) e Swietenia macrophylla (mogno). Estas duas espécies, bem como outras que também poderiam sofrer uma redução populacional como resultado da exploração madeireira devem ser estudadas de maneira especial.