Facebook Twitter RSS

Patentes

Pesquisa:
Depósito de: Até:
Publicação de: Até:

INPI - Protocolo: PI0209390-1 A2 / Depósito: 24/01/2022 - Publicação: / 14/11/2002
Depositante: Alpha Calcit Fuellstoff Gesellschaft M.B.H. (DE)    Inventor: Dieter Muenchow    Procurador: Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
D21H 17/01; D21H 19/00

PROCESSO PARA RECICLAGEM DE REJEITOS DE POLPA

.  download (12.7 Kb)
"PROCESSO PARA RECICLAGEM DE REJEITOS DE POLPA". A presente invenção refere-se a um processo para reciclagem de rejeitos de polpa na preparação de papel, papelão e cartão, assim como o emprego para preparação de papel na massa de papel, ou como revestimento de cor para a indústria do papel.

INPI - Protocolo: MU8900598-8 U2 / Depósito: 09/04/2009 - Publicação: 2049 / 13/04/2010
Depositante: Holytech Tecnologia Sustentavel Ltda (BR/MS)    Inventor: Osvaldo Joaquim dos Santos    Procurador: Marpa Cons e Asses. Empresarial Ltda
F23G 5/36

Equipamento Para Queima De Biomassa

.pdf  download (276 Kb)
Equipamento para queima de biomassa. Para utilização como substituição aos queimadores de óleo BPF, diesel, gás natural ou GLP e outros combustíveis similares; Reduzindo consideravelmente as emissões e minimizando o impacto ambiental como o efeito estufa e chuva, ao qual foi dada construção com o objetivo de melhorar a sua utilização e eficiência em relação aos similares existentes.

INPI - Protocolo: PI0801820-0 A2 / Depósito: 04/06/2008 - Publicação: 2042 / 23/02/2010
Depositante: Radix Assessoria e Consultoria LTDA (BR/SC)    Inventor: Hélio Maurício do Carmo    Procurador: A Criativa Marcas E Patentes S/C Ltda
A62D 1/00

Composição Bloqueadora Contra Avanço e Ação do Fogo em Diversas Superfícies, Processo de Fabricação e Processo de Aplicação Correspondentes

.pdf  download (62.2 Kb)
Refere-se a patente de invenção a uma composição em pó e/ou granulada, diluível parcialmente em água, bloqueador contra avanço, com ação extintora do fogo, de longa duração e aplicada em diversos tipos de vegetação. O seu processo de obtenção e o seu processo de aplicação impedem a propagação de incêndios em matas, em florestas, em superfíceis de fácil combustão e inflamabilidade e em residências rurais entre outros. O produto apresenta vantagens de ser inerte ao meio ambiente, não prejudicar o solo, afluentes, flora e fauna, contribuir sensivelmente para a redução da emissão de gases poluentes advindos das queimadas, seu um produto de baixa toxicidade, não corrosivo e biodegradável, de fácil aplicação e pode ainda fertilizar o solo, quando o mesmo sofre molhamento através das chuvas.

INPI - Protocolo: PI0801629-1 A2 / Depósito: 28/04/2008 - Publicação: 2036 / 12/01/2010
Depositante: Luiz dos Santos Poklen (BR/AC)    Inventor: Luiz dos Santos Poklen    Procurador:
A61K 8/97

Extratos da Floresta Amazônica, para Produção de Cosméticos e Uso em Diversas Formulações

.pdf  download (45.3 Kb)
A presente invenção é um composto de proteínas, carboidratos, compostos vitamínicos, proporcionando atributos medicinais, e por completar estes nutrientes contemplam um sabor agradável tornando as formulações mais saborosas aos consumidores dos extratos.

INPI - Protocolo: MU8801387-1 U2 / Depósito: 25/04/2008 - Publicação: 2032 / 15/12/2009
Depositante: MAURO TAVEIRA RIBEIRO (BR/MG)    Inventor: MAURO TAVEIRA RIBEIRO    Procurador: EUDES LOPES DE CASTRO
A01G 25/09

Dispositivo Pulverizador para Florestas

.pdf  download (80.2 Kb)
É constituído por um pulverizador de florestas (1), pertencente ao campo dos implementos agrícolas, integrado por um chassi (2) tipo roboque, contendo duas rodas (3) sobreposto por um tanque reservatório (4) e uma plataforma elevatória (5) com duas cadeiras de acento (6); uma bomba hidráulica fixada no chassi (2) a frente do tanque (4), uma bomba de pulverização, sistema de mangueiras hidráulicas e de pulverização, (7); plataforma elevatória (5) com duas cadeiras de acento (6) fixas, comandos hidráulicos, registros para controle de fluxo do material a ser pulverizado, piso da plataforma (9) em material rígido; chapéus aplicadores (8) móveis lateral e pendularmente; cilindro pulverizador com discos de corte (11) que se estendem por toda a sua largura, discos de corte fixados nas duas laterais do chassi (10); o chassi (2) possui na porção frontal um engate de arrasto (12) para vincular o pulverizador em tratores; a plataforma elevatória (5) possui guarda corpo (13) que a envolve em todas as laterais.

INPI - Protocolo: PI0801432-9 A2 / Depósito: 03/04/2008 - Publicação: 2028 / 17/11/2009
Depositante: Aldo Roberto de Oliveira Urruth (BR/RS)    Inventor: Aldo Roberto de Oliveira Urruth    Procurador:
A01G 9/10

Processo de Produção de Tubete Biodegradável Poroso de Fragmentação Mecânica determinada pelos Vegetais, para Plantio Direto de Mudas no Solo

.pdf  download (83.7 Kb)
Refere-se a um processo de produção de tubete biodegradável para produção e plantio direto de mudas de vegetais no solo, o tubete biodegradável poroso de fragmentação mecânica determinada pelos vegetais, para plantio direto de mudas no solo, tem por finalidade a aplicação nos setores técnicos da silvicultura e agricultura de maneira geral, caracterizado por um corpo cônico, piramidal ou de outra forma geométrica qualquer, oco, com paredes porosas, com ou sem gretas longitudinais, com uma abertura circular, quadrada ou de qualquer outra forma geométrica na extremidade superior, com ressalto externo formando um flange, e uma abertura circular ou quadrada ou de qualquer outra forma geométrica na extremidade inferior do corpo, para passagem das raízes pivotantes, quando presentes, e para o escoamento da água excedente, tendo como objetivo eliminar os problemas causados pelos tubetes convencionais como o confinamento e enovelamento das raízes das mudas e a consequente má formação do sistema radicular das plantas, oferecendo inúmeras vantagens tanto para as mudas de vegetais como para o meio ambiente em geral, pois possui rápida biodegradação, e a posibilidade de acompanhar a muda ao solo no plantio direto.

INPI - Protocolo: PI0800765-9 A2 / Depósito: 25/03/2008 - Publicação: 1975 / 11/11/2008
Depositante: Weyerhaeuser Company (US)    Inventor: Robert H. Lowery / Venkatesh H. Kumar / Howard Duzan / Fred H. Bigelow    Procurador: Momsen, Leonardos & Cia.
A01G 23/00

Método para Administrar Área Florestal de Madeira de Construção

.pdf  download (92.8 Kb)
Um método para administrar área florestal de madeira de construção geralmente inclui plantar uma primeira cultura de árvore em primeira e segunda fileiras, cada uma tendo espaçamento de árvore entre árvores adjacentes e um primeiro espaçamento de fileira entre as primeira e segunda fileiras. O método adicionalmente inclui plantar uma primeira plantação de uma cultura de energia, no primeiro espaçamento de fileira. O método adicionalmente inclui plantar uma segunda cultura de árvore em uma terceira fileira tendo espaçamento de árvore entre árvores adjacentes e um segundo espaçamento de fileira entre a segun da e terceira fileiras, em que o segundo espaçamento de fileira é diferente do primeiro espaçamento de fileira. O método adicionalmente inlcui plantar uma primeira plantação de uma segunda cultura de energia no segundo espaçamento de fileira.

INPI - Protocolo: MU8701620-6 U2 / Depósito: 08/10/2007 - Publicação: 2019 / 15/09/2009
Depositante: Saur Equipamentos S/A (BR/RS)    Inventor: Ernesto Otto Saur    Procurador: VILSON MACHADO CARDOSO
B60D 1/24
B60D 1/30

Disposição Introduzida em Sistema de Acoplamento de Carreta em Trator

.pdf  download (58.7 Kb)
Trata-se de uma disposição em sistema de acoplamento de carreta em trator agrícola para ser utilizado na colheita de madeiras em florestas formada essencialmente por engate diferenciado (1), conjunto balancim (2), cilindros (3), conjunto suporte (4), válvula seletora de operação (5) e engate reforçado dor trator (6).

INPI - Protocolo: PI0703482-2A2 / Depósito: 28/09/2007 - Publicação: / 19/05/2009
Depositante: ALCIDES DALEFFE AIRES (BR/PR) / ADRIANA CRISTÓFOLI GORRI (BR/PR) / ANA CATARINA CRISTOFOLI GORRI (BR/PR)    Inventor: ALCIDES DALEFFE AIRES    Procurador: Ildo Ritter de Oliveira
B02C 7/00; B02C 7/00

EQUIPAMENTO PARA RECICLAGEM DE RESÍDUOS ORGÂNICOS

.pdf  download (64.9 Kb)
Equipamento para reciclagem de resíduos orgânicos. Descreve-se a presente patente de invenção como um equipamento para reciclagem de resíduos orgânicos que, de acordo com as suas características, propicia a formação de um equipamento de reciclagem (1) em estrutura própria e especifica do tipo eletromecânica destinada à reciclagem de uma vasta gana de resíduos orgânicos através de procedimentos de trituração umedecida e compactação com baixo consumo de água e energia, com vistas a possibilitar de forma extremamente prática, segura e precisa uma completa otimização e sustentabilidade nestes procedimentos de reciclagens ou reaproveitamento de resíduos orgânicos em geral com elevada pureza e riqueza de nutrientes, aliado ao conceito de ecologicamente correto e, tendo como base, um equipamento de reciclagem (1) com grande resistência, segurança e versatilidade.

INPI - Protocolo: PI0702241-7 A2 / Depósito: 13/08/2007 - Publicação: 2018 / 08/09/2009
Depositante: Xavier Sarolli Filho (BR/PR)    Inventor: Xavier Sarolli Filho    Procurador: Marcos Antonio Nunes
B65D 5/10
B65D 5/468

Briquetes em Embalagem Prática

.pdf  download (98 Kb)
A presente patente de invenção correspondea a um sistema de embalagem para briquetes de resíduos de madeira e sobras agrícolas, com a finalidade de queima para produção de calor de uso doméstico. As lenhas e carvões apresentam um volume aparente elevado ocupando espaços maiores para armazenagem, o manuseio para transporte se torna incoveniente e dificultoso, além da presença de resíduos e poeira. O sistema desenvolvido para embalagem de briquetes consiste em produzir briquetes (1) a partir de resíduos de madeira, cascas de cereais e sobras de processos agrícolas e florestais empregando um embalagem (2) de papelão corrugado ou Kraft em sua concepção preferencial, montada como uma caixa em forma de paralelepípedo retângulo cujas dimensões permitem o acondicionamento de um determinado número de briquetes (1) dispostos ardenadamente. O formato atribuído a embalagem pertmite que várias caixas do produto sejam dispostas em pilhas proporcionando economia no espaço de armazenagem e transporte. Dispõe na tampa superior (3) de uma alça, ou perfuração (4) para transportar manualmente o produto. O uso de briquetes de resíduos industriais, como no caso da madeira ou sobras agrícolas, resulta em um produto ecologicamente correto, com características de poder calorífico elevado, dimensões, teor de umidade e formato padronizados, o que permite o acondicionamento em embalagem extremamente prática, que reduz siginificamente o espaço ocupado, facilita o manuseio e transporte, vinso a substituir com vantagem os demais produtos.

INPI - Protocolo: PI0703128-9 A2 / Depósito: 03/08/2007 - Publicação: 1994 / 24/03/2009
Depositante: Luiz Eugênio Pedro de Freitas (BR/SP) / Mauricio Romano (BR/SP)    Inventor: Luiz Eugênio Pedro de Freitas / Mauricio Romano    Procurador: Luiz Carlos de Almeida
A01N 43/90
A01P 7/02

Controlador de Formigas, Isca Formicida, Tendo como Ingrediente Ativo um Alcalóide Derivado de Plantas

.pdf  download (65.9 Kb)
Refere-se a presente patente de invenção a um contratados de formigas, isca formicida, tendo como ingrediente ativo um alcalóide derivado de plantas, para o controle e o combate de formigas. As formigas cortadeiras dos gêneros Atta (saúvas) e Acromyrmex (quenquens), estão entre as mais importantes pragas da agricultura nacional. Os danos são enormes, trazendo prejuízos para grandes e pequenas lavouras, pomares, hortas, pastagens, e principalmente, entre entre as empresas de reflorestamento, sendo consideradas a praga número 1. O Brasil destaca-se como o sétimo país do mundo, na lista dos países com maiores plantios florestais, com aproximadamente 5,5 milhóes de hectares plantados com Eucalyptus e Pinus, sendo 3,5 milhões com Eucalyptus, destinada a produção de celulose. Atualmente, nas empresas florestais, o uso de iscas formicidas para o controle de formigas cortadeiras, chega próximo aos 100% das suas áreas, tornando-se o produto de maior importância, para o manejo adequado. Constatou-se que são necessárias 86 árvores de Eucalyptus e 161 árvores de Pinus, para abastecer, com substrato, um sauveiro durante 1 ano, num toral de 1 tonelada de vegetais. Considerando-se uma média de 4 sauveiros adultos (3 anos de idade) por hectare, tem-se um consumo estimado de 4 toneladas de folhas, correspondendo a 344 árvores de Eucalyptus e 644 árvores de Pinus. Esses danos correspondem a perdas entre 14 e 14,5% de árvores por hectare. (FORTI et ali.), multiplicando-se este número pelos 3,5 milhões de hectares, encontra-se o total de aproximadamente 1,2 bilhões de árvores destruídas por ano, o que representa um grande prejuízo econômico. Em volume de madeira, uma árvores corresponde a 0,46 estereo. Considerando o preço de R$ 41,43/estereo, teremos uma perda de R$ 19,00/árvore destruída. Considerando 1,2 bilhões de árvores destruídas, chegamos a R$ 22,8 bilhões de prejuízo/ano.

INPI - Protocolo: PI0703236-6 A2 / Depósito: 20/07/2007 - Publicação: 1997 / 14/04/2009
Depositante: RADIX ASSESSORIA E CONSULTORIA LTDA (BR/SC)    Inventor: HÉLIO MAURÍCIO DO CARMO    Procurador: A Criativa Marcas e Patentes S/C Ltda.
A62D 1/00

Composição Protetora contra Avanço e Ação do Fogo em Diversas Superfícies, Processo de Fabricação e Processo de Aplicação Correspondentes

.  download (12.7 Kb)
Refere-se a patente de invenção de uma composição em pó, facilmente diluído em água, de proteção contra avanço e ação do fogo, de longa duração em diversos tipos de vegetação, o seu processo de aplicação para impedir a propagação de incêndios em matas, florestas e superfícies de fácil combustão e inflamabilidade, inclusive áreas de risco de vazamento de combustíveis, residenciais rurais entre outros e apresenta ainda facilidade para a fertilização do solo, quando o mesmo sofre carbonização por incêndios ou molhamento através das chuvas.

INPI - Protocolo: PI0705785-7 A2 / Depósito: 10/07/2007 - Publicação: 1991 / 03/03/2009
Depositante: Agx Tecnologia Ltda (BR/SP)    Inventor: Rafael Alexandre Ferrarezi / Onofre Trindade Júnior    Procurador: Ednéa Casagrande Pinheiro
G01V 1/28

Dispositivo para Medição da Profundidade de Penetração da Haste de Equipamentos Subsoladores, com Sistema de Mapeamento do Preparo do Solo

.pdf  download (79.6 Kb)
A presente patente diz respeito a um dispositivo para medição de profundidade e mapeamento do preparo do solo aplicado na agricultura/silvicultura, capaz de gerar mapas georreferenciados das subsolagens realizadas e tabelas com a eficiência operacional de máquinas e operadores, proporcionando identificar de forma linear a profundidade de penetração da haste no solo, e não de forma discreta, sendo o referido dispositivo compreendido pelas seguintes partes: Unidade Central de Processamento; GPS; Fonte de Alimentação e Proteção para o Circuito Elétrico; POCKETPC (Interface com o operador/LOG); Sensor de Profundidade do Subsolador.

INPI - Protocolo: PI0701506-2 A2 / Depósito: 02/07/2007 - Publicação: 1989 / 17/02/2009
Depositante: ERONI GERALDO SEBBEN (BR/PR) / MARCELO LUBAS (BR/PR)    Inventor: ERONI GERALDO SEBBEN / MARCELO LUBAS    Procurador: A Criativa Marcas e Patentes S/C Ltda.
B27L 11/00
B27N 3/00

Processo de Aproveitamento de Sobras de Madeira, Gabarito e Pastilha Resultantes

.pdf  download (62.9 Kb)
Refere-se a patente de invenção ao processo de aproveitamento de sobras de madeira nobre certificada e beneficiada, normalmente queimadas para gerar energia, através de sequência de operações industriais específicas com uso de gabarito (3) especial para formar peças unitárias denominadas pastilhas (2), que ao serem juntadas por colagem ou outro meio convencional, formam peças tais como tarugos, blocos e painéis, base para fabricação de pisos, painéis, taco, parquet, S4S, etc., trazendo vantagens de economia de madeira, preservação de florestas, evitar desmatamentos, com baixos custos de fabricação.

INPI - Protocolo: PI0701490-2 A2 / Depósito: 25/06/2007 - Publicação: 1989 / 17/02/2009
Depositante: BIZMAQ INDÚSTRIA MECÂNICA LTDA ME (BR/ES)    Inventor: JOSÉ MARCOS BIZI    Procurador: WAGNER JOSÉ FAFÁ BORGES
A01C 15/00
A01C 5/08

Implemento Subsolador Adubador Florestal

.pdf  download (64.5 Kb)
Sendo um equipamento utilizado no campo, preso a um trator, que fosfata e terra em filete contínuo, aplca NPK intermitente e marca as covas produzidas, com gesso granulado, sendo composto por depósito de NPK (A.1), depósito de fosfato (A.3), depósito de gesso granulado (A.2), revestido internamente com material anti-aderente e anti-corrosivo, sistema de distribuição de NPK e gesso por mecanismo (B), chassi monobloco (M), grade niveladora dupla (G), aivecas (V) e saída com regulagem de profundidade (H), agregando assim quatro funções em um mesmo equipamento, proporcionando economia de mão-de-obra, qualidade na operação e praticidade de manutenção.

INPI - Protocolo: PI0705117-4 A2 / Depósito: 18/06/2007 - Publicação: 1988 / 10/02/2009
Depositante: Catec Equip. Ind. Com. e Prestação de Serviços Agroindustriais Ltda me (BR/SP) / Degussa Brasil Ltda. (BR/SP)    Inventor: Marco Fábio Tartarini / Wagner Alípio Lopes    Procurador: Ednéa Casagrande Pinheiro
A01C 23/04

Equipamento e Sistema para Aplicação, Injeção, Mistura e Dosagem de Produtos Líquidos utilizados para Correção dos Solos e Plantio Agrícola e Florestal

.pdf  download (81.3 Kb)
O presente invento diz respeito a um equipamento e sistema aplicado na área da agricultura, o qual proporciona a aplicação, injeção, mistura e dosagem correta de todos os tipos de produtos líquidos, viscosos ou de alta consistência e textura, como condicionadores de solo à base de polímeros superabsorventes e/ou nutrientes utilizados no preparo e correção dos solos para plantio agrícola e florestal. O sistema é dotado de um Reservatório (1) de irrigação, normalmente utilizado nesta operação, dotado de Estrutura (2) [usual a operações de irrigação] para sustentação das linhas de aplicação, Compressor de Ar (3) para acionamento pneumático de plantadeiras, Bomba de Rotor (4) para pressurização do Líquido no reservatório, Válvulas de Três Vias (5), Emporizadores Digitais (6), Válvulas Pneumáticas (7) com Solenóide (7A), Caixa de Proteção (8) e Aplicador de Líquidos (9), que poderá ou não ser acoplado a equipamentos de plantio manuais. A energia para funcionamento do Compressor de Ar (3), Bomba de Rotor (4) é gerada pela tomada de força ou motor hidráulico e a energia dos Temporizadores Digitais (6) é gerada por uma Bateria (B) de 12VCC ou 24VCC.

INPI - Protocolo: PI0701142-3 A2 / Depósito: 01/06/2007 - Publicação: 1938 / 26/02/2008
Depositante: Indústria de Plástico Cardoso Ltda. (BR/PR)    Inventor: Everaldo José Cardoso    Procurador: Marcos Antonio Nunes
A01G 9/10

Vaso para Mudas com Alça para Transporte

.pdf  download (115 Kb)
A presente patende de invenção refere-se a configuração aplicada em vasos plásticos utilizados por produtores de plantas, hortas florestais e empresas de jardinagem em geral, no acondicionamento das mudas de plantas ornamentais, frutíferas, etc. O problema resulta no manuseio dos vasos com as mudas devido ao peso do conjunto, a flexibilidade da embalagem e principalmente pela ausência de pontos de pega específicos para o manuseio. A superfície externa lisa e sem relevos significativos não oferece condição de manuseio adequado, dificultando ao usuário ou transportador no momento em que necessita fazer o deslocamento, resultando em dificuldades ao usuário e maior risco de acidentes quando se tratam de volumes grandes que podem chegar a 60 litros ou maism e com peso elevado. A inovação consiste em realizar junto a parte superior da parede lateral, próximo a borda (3) do vaso, duas ou mais alças (5) com dimensões adequadas para permitir a introdução dos dedos do usuário. A profundidade da cavidade permite que o peso do conjunto seja sustentado por uma ou mais pessoas, de acordo com o volume do vaso. Canaletas anelares (6) atribuem maior resistência a borda facilitando o manuseio e reduzindo a possibilidade de rasgamento. Constitui um diferencial que torna o produto de maior praticidade e qualidade de utilização com melhoria funcional em relação aos produtos conhecidos da técnica.

INPI - Protocolo: PI0701056-7 A2 / Depósito: 16/05/2007 - Publicação: 1982 / 30/12/2008
Depositante: Sérgio Freitas Pereira (BR/PR)    Inventor: Sérgio Freitas Pereira    Procurador: Marcos Antonio Nunes
A01G 9/10

Configuração Construtiva Aplicada em Vaso para Mudas

.pdf  download (103.4 Kb)
A presente patente de invenção refere-se a configuração aplicada em vasos plásticos utilizados por produtores de plantas, hortos florestais e empresas de jardinagem em geral, no acondicionamento das mudas de plantas ornamentais, frutíferas, etc. Pequenas espessuras de parede utilizadas trazem como consequência uma embalagem frágil e extremamente flexível principalmente na borda, o que causa problemas de instabilidade, dobras e maiores possibilidades de rasgamento. A inovação consiste em realizar junto a parte superior da parede lateral, próximo a borda (3), canaletas anelares (5) com mudanças de direção e formando ângulos acentuados em relação a superfície lateral (2), com profundidades e proporções relativamente grandes com relação as pequenas nervuras atualmente empregadas, que enrijecem significamente o caso. Também se introduzem formas geométricas (6) da mesma forma com proporções acentuadas, contribuindo com a resistência e fornecendo efeito estático diferenciado. As canaletas circulares e lineares de parede (4) complemental o conjunto de reforços. Os aperfeiçoamentos proporcionam maior resistência e estabilidade sem a necessidade de aumento na espessura e no custo final do produto. Além da melhoria técnica e funcional atribuída, as nervuras e reforços com proporções superiores destacam estes detalhes que passam a ser utilizados como aspectos estéticos e diferenciais, ampliam o campo de aplicação para uso final como vasos permanentes, conferindo maior qualidade, durabilidade, comodidade para o manuseio e melhor aparência.

INPI - Protocolo: PI0705966-3 A2 / Depósito: 09/04/2007 - Publicação: 1977 / 25/11/2008
Depositante: Divino Florentino Santana (BR/MT)    Inventor: Divino Florentino Santana    Procurador:
A01H 3/00

Processo para Germinação de Sementes de Ochroma pyramidale

.pdf  download (66.9 Kb)
Compreende ser um sistema operacional para obter-se a germinação de sementes e produção de mudas de forma padronizada do popular Pau de Balsa, Pata de Lebre ou Pau de Jangada, pertencente a família da Sumauma, Bombacaceae, classificada no gênero Ochroma pyramidaled, madeira de baixa densidade muito leve e de elevada resistência mecânica com inúmeras aplicações na indústria naval, em modelismo, maquetes, brinquedos, isolamento acústico e térmico, apropriada para produção de papel porque possui fibras longas e produz um tipo de celulose com alta qualidade, planta de característica heliófita, o que impede seu crescimento no interior de florestas, ocorre desde o sul do México até a Bolívia pouquíssimos são os reflorestamentos pelo fato de não existir fornecimento comercial regular de mudas seu comércio toma-se um extrativismo predatório, seu ciclo produtivo é muito rápido se comparada com outras espécies de madeira, em função do seu rápido crescimento e tolerância a luminosidade já está sendo usada para recompor áreas degradadas e de preservação permanente isto porque já no primeiro ano após o plantioo da muda a árvore chega a medir em média seis metros de altura e aos cinco anos pode atingir em solo fértil até trinta metros de altura e cerca de setenta centímetros de diâmetro.

INPI - Protocolo: PI0712477-5 A2 / Depósito: 06/03/2007 - Publicação: 2001 / 12/05/2009
Depositante: Angelo Ulpiano Facioni (BR/MS)    Inventor: Angelo Ulpiano Facioni    Procurador:
C10L 5/02

Carvão 100% Ecológico

.pdf  download (46.4 Kb)
A presente invenção reune em um só produto, tecnologia, preservação da natureza e maior efeito calórico. Os materiais ou matéria-prima utlizados na produção do Carvão 100% Ecológico não são resultados da destruição de florestas e serrados porque são materiais encontrados na natureza e em decomposição. Na combinação destes materiais o resultado é o maior aproveitmento sobre a queima com uma menos quantidade do Carvão 100% Ecológico, maior concentração de calor, maior geração de energia elétrica, comodidade ao consumidor final, e o mais essencial, a não derrubada de nossas florestas e serrado.

INPI - Protocolo: PI0701010-9 A2 / Depósito: 06/02/2007 - Publicação: 1968 / 23/09/2008
Depositante: Álvaro Lúcio (BR/MG) / Antônio Delfino Santos Neto (BR/MG) / PCE Participações, Consultoria e Engenharia Ltda (BR/MG) / Vítor Sérgio de Sousa (BR/MG) / Campelo Participações e Consultorias Ltda (BR/MG    Inventor: Álvaro Lúcio    Procurador: Carlos José dos Santos Linhares
C10L 5/44
C10L 9/00

Processo de Carbonização da Madeira para a Produção de Carvão Vegetal

.  download (12.7 Kb)
O processo de carbonização da madeira ou de qualquer tipo de matéria vegetal consiste em submetê-la a um tratamento térmico em temperaturas mais elevadas que a ambiente, em uma atmosfera controlada, se possível, isenta de oxigênio livre. A presente invenção se refere a uma técnica operacional quando se utiliza o conjunto de reatores que caracterizam o Sistema DPC. O processo DPC foi objeto de pedidos anteriores de patentes, protocolados no INPI sob os números P1980264-9, P19806361 e P101044966. Basicamente a nova técnica consiste na utilização dos gases quentes provenientes da queima dos gases desprendidos durante as etapas de pré-carbonização e carbonização, como fluido térmico para fornecimento de calor durante a etapa de pré-carbonização da madeira. Esta técnica operacional e inovadora, não sendo utilizada em nenhum dos processos de carbonização da madeira atualmente em uso para a fabricação de carvão vegetal. Apresenta-se a alternativa de colocação dos diversos componentes do sistema em uma plataforma móvel. São mantidas as demais características do processo DPC, objeto dos mencionados pedidos de patentes. Os produtos voláteis desprendidos durante a carbonização da madeira - gases não condensáveis e vapores pirolenhosos condensáveis - são queimados em uma câmara de combustão independente para a geração do calor necessário ao processo. Resulta que a queima de parte da madeira é evitada e que gases poluentes não são lançados para a atmosfera. O excesso dos vapores pirolenhosos em relação ao necessário para atender as necesidades térmicas do processo, podem ser condensados e conduzidos para a planta de recuperação dos vários produtos desprendidos pela madeira. O processo proposto pela presente invenção permite um controle preciso da carbonização da madeira, obtendo-se assim o carvão vegetal com as características que se desejar, e um maior rendimento gravimétrico da carbonização, que por sua vez significa um aumento da reserva florestal cultivada. O processo proposto permite a utilização de caçambas de caminhão tipo "roil on" entre a floresta e a instalação de carbonização, o que represente uma considerável vantagem logística.

INPI - Protocolo: PI0700387-0 A2 / Depósito: 26/01/2007 - Publicação: 1930 / 02/01/2008
Depositante: Luiz Carlos Ferreira Neves (BR/SP)    Inventor: Luiz Carlos Ferreira Neves    Procurador: Princesa Marcas e Patentes Ltda
A62C 39/00

Equipamento para Combate a Incêndios em Áreas Florestais

.pdf  download (98.9 Kb)
A presente invenção refere-se ao setor técnico de equipamentos de combate a incêndio, sendo dito equipamento constituído por um chassi (1) formado por uma estrutura metálica, onde na sua porção posterior é instalada uma roda motriz (2) provida de uma pluralidade de aletas (3) ao longo de seu perímetro, cujo movimento é transmitido a partir de uma coroa dentada (4) instalada lateralmente em em seu eixo. Aforça motriz do equipamento é gerada a partir de um motor (6), a explosão interna instalado na parte posterior do chassi (1), sendo dito motor (6) provido de um eixo (7) cuja extremidade é dotada de uma polia (8) que transmite o movimento para a polia (9) instalada no eixo de comando (10) logo acima, por meio da correia (11). Dito eixo de comando (10) é suportado pelos mancais (12) instalados na chassi (1), onde em sua região intermediária é provido da polia dupla (13) que transmite movimento através das correias (14) para a polia dupla (15) instalada no eixo (16) do redutor (17) em cuja saída é instalado o pinhão (18), que por sua vez transmite o movimento para a roda dentada (4) e o pinhão esticador (19) através da correia dentada (20). Referido eixo de comando (10) é provido ainda da polia (21) que transmite o movimento através da correia (23) para a polia (22) instalda no braço (24) do rotor (25) que transmite torque para a corrente (26) provida em cada um de seus elos (27) de uma chapa (28) soldada para roçar, rastelar ou capinar o terreno, sendo dito rotor (25) protegido pela cobertura (29). Dito equipamento em sua parte superior é provido de um farol (34) para iluminação do caminho, e dos comandos manivela (30) que através do cabo (31) controla a rotação da corrente (26) de elos (27).

INPI - Protocolo: PI0700324-2 A2 / Depósito: 24/01/2007 - Publicação: 1966 / 09/09/2008
Depositante: Leandro da Silva Medeiros (BR/RS) / Marcio Ferreira Ramos (BR/RS)    Inventor: Leandro da Silva Medeiros / Marcio Ferreira Ramos    Procurador:
B27F 7/17

Máquina Conformadora Grampeadora Sequencial de Recipientes Laminados de Madeira para Mudas de Viveiros

.pdf  download (115.3 Kb)
Refere-se a uma máquina para a execução automática do processo de fabricação de recipientes laminados de madeira para mudas de viveiros florestais e agrícolas. Atualmente esta conformação é manual, o operador pega o laminado de madeira e com as mãos dá ao laminado a forma de tubo e o grampeia. Uma tarefa difícil, dado ao enorme volume de produção e pode causar problemas com: de saúde, repetibilidade e outros, atrapalhando os processos produtivos do cultivo. O ciclo de funcionamento da máquina é definido em duas etapas paralelas que atuam de forma simultânea e sincronizada: etapa de alimentação e etapa de conformação. O motor aciona os eixos e aciona o excêntrico que avança o carro aumentador, que empurra o último laminado de madeira da pilha do carregador, deslocando o laminado pelo trilho guia até a base de retenção, os eixos acionam também os carros de forma sequencial, moldando o laminado de madeira contra o macho central dando a forma de tubo cilíndrico ao mesmo, grampeando-o e sequencialmente o braço extrator avança a camisa extratora, que se desloca fazendo a extração do recipiente laminado de madeira, pronto para o uso.

INPI - Protocolo: PI0605743-8 A2 / Depósito: 13/12/2006 - Publicação: 1960 / 29/07/2008
Depositante: Luiz dos Santos Poklen (BR/AC)    Inventor: Luiz dos Santos Poklen    Procurador:
C12G 3/07
A23L 2/38; A23L 1/221

E.C.A.F.A - Extrato da Casca de Árvores da Floresta Amazônica, para Mistura em Bebidas em Geral

.pdf  download (44.7 Kb)
A presente invenção é um composto de proteínas e carboidratos por contemplar estes nutrientes, proporcionam um sabor agradável e torna a bebida mais saborosa aos consumidores.

INPI - Protocolo: PI0620878-9 A2 / Depósito: 27/10/2006 - Publicação: 1986 / 27/01/2009
Depositante: Suzano Papel e Celulose S/A (BR/BA)    Inventor: Shinitiro Oda    Procurador: Ana Paula Santos Celidonio
A01H 1/00
A01H 1/02; A01H 1/04; A01H 1/04; A01H 5/00; A01H 5/04; C10L 5/44

Métodos para a Obtenção de um Híbrido, Híbrido, Planta Derivada, Madeira, Carvão, Celulose e seus Usos e Usos de Espécies de Eucalyptus

.pdf  download (61.3 Kb)
A presente invenção refere-se a métodos para obtenção de híbridos com características desejáveis do ponto de vista florestal, comercial e industrial. A presente invenção tem também por objeto híbridos derivados de ditos métodos, suas plantas derivadas e usos de ditos híbridos e plantas derivadas. Ainda, a presente invenção refere-se a madeira para obtenção de carvão e celulose obtida a partir de ditos híbridos e suas plantas derivadas. Outro objeto da presente invenção é o uso de espécies de Eucalyptus, quais sejam Eucalyptus grandis, Eucalyptus brassina, Eucalyptus peilita e Eucalyptus urophylla, para a obtenção de híbirdos com maior adaptação e melhor produção de madeira.

INPI - Protocolo: PI0604900-1 A2 / Depósito: 27/10/2006 - Publicação: 1954 / 17/06/2008
Depositante: Suzano Papel e Celulose S/A (BR/BA)    Inventor: Shinitiro Oda    Procurador: Ana Paula Santos Celidonio
A01H 1/02
A01H 5/04

Métodos para a Obtenção de um Híbrido, Híbrido, Planta Derivada, Madeira, Celulose, Papel e seus Usos, Uso de Espécies de Eucalyptus

.pdf  download (40 Kb)
A presente invenção refere-se a métodos para a obtenção de híbridos com características desejáveis do ponto de visto florestal, comercial e industrial. A presente invenção tem também po objetivo híbridos derivados de ditos métodos, suas plantas derivadas e usos de ditos híbridos e plantas derivadas. Ainda, a presente invenção refere-se a madeira e celulose obtidas a partir de ditos híbridos e suas plantas derivadas, a ao papel obtido a partir da madeira e celulose e seus usos. Outro objeto da presente invenção é o uso de espécies de Eucalyptus, quais sejam Eucalyptus grandis, Eucalyptus smithii e Eucalyptus urophylla, para a obtenção de híbridos com maior qualidade e melhor rendimento.

INPI - Protocolo: PI0605725-0 A2 / Depósito: 31/08/2006 - Publicação: 1946 / 22/04/2008
Depositante: Luiz dos Santos Poklen (BR/AC)    Inventor: Luiz dos Santos Poklen    Procurador:
C12G 3/07
A23L 2/38; A23L 1/221

Extrato da Casca de Árvores da Floresta Amazônica, para Mistura em Bebidas em Geral

.pdf  download (44.3 Kb)
A presente invenção é um composto de proteínas e carboidratos e por contemplar estes nutrientes, proporcionam um sabor agradável que torna a bebida mais saborosa aos consumidores.

INPI - Protocolo: PI0603725-9 A2 / Depósito: 22/08/2006 - Publicação: 1944 / 08/04/2008
Depositante: Ailton Rizo Borges (BR/PR)    Inventor: Ailton Rizo Borges    Procurador: Manoel Paixão do Nascimento
B29C 47/06

Chapa de Plástico Coextrusada

.pdf  download (62.7 Kb)
Constituído por chada (1) com o núcleo central (2) terliçado e coextrusado simultaneamente a duas chapas laterais (3), para promover fusão (4) em monobloco e, proporcionar uma chapa (1) de material plástico reciclado e/ou virgem, leve e maleável com grande resistência mecânica, impermeável, termo acústico, não prejudicial ao ser humano e que impede a procriação de insetos, para ser utilizada em caixaria de concreto, lajes, portas, paredes, cercas e outros, ou para quaisquer outras finalidades em que se utiliza chapas, com a vantagem de substituir a madeira, reservando a reserva florestal e, principalmente, por ser produzida com tripla camada coestrusada em monobloco com as dimensões desejadas e, por sair dos equipamentos automaticamente, por processo contínuo de extrusão, pronta e acabada para utilização imediata.

INPI - Protocolo: PI0602908-6 A2 / Depósito: 25/07/2006 - Publicação: 1940 / 11/03/2008
Depositante: Paula Luize Facre Rodrigues (BR/RJ)    Inventor: Paula Luize Facre Rodrigues    Procurador:
B65G 63/00

Sistema e Método de Construção, com Baixo Impacto Ambiental, de Linhas de Transporte (Gasoduto, Oleoduto, Energia Elétrica) Atravessando Florestas

.pdf  download (82.2 Kb)
Refere-se a presente invenção a um sistema e respectivo método de construção, com baixo impacto ambiental, de linhas de transporte (escoamento) de fluidos ou energia, tais como: gasoduto, oleoduto, transmissão elétrica, com rotas (caminhos) que atravessam áreas com alta densidade de vegetação tais como: florestas. Um conjunto de ferramentas e métodos de construção viabilizam a construção de dutos (33), elevados de alguns metros em relação ao solo e apoiados sobre colunas tubulares (10), interligadas por vigas (trilhos) concretizando uma monovia (30), auxiliar, utilizada tanto durante a construção como durante toda a vida útil (operação) do referido duto (33), servindo de via de acesso para inspeção e manutenção do duto (33) e da própria monovia (30). Tal técnica dispensa a remoção da vegetação ou construção de estradas de serviço; e também viabiliza a construção de dutos (33) em locais sujeitos a inundação prolongada em determinadas estações do ano, tais como algumas áreas de florestas tropicais. Também fazem parte da presente invenção: - Um método de instalação de colunas tubulares (10) cravadas no solo por queda livre natural ou aceleradas por gás comprimido, após içamento por um helicoptero (12). - Um método de transporte de cargas pesadas suspensas por dirigíveis (70) rebocados por um ou mais helicoptero (12) e descrito.

INPI - Protocolo: PI0602870-5 A2 / Depósito: 17/07/2006 - Publicação: 1939 / 04/03/2008
Depositante: José Eustáquio Soares (BR/DF)    Inventor: José Eustáquio Soares    Procurador:
C11D 7/44
C11D 17/00

Gel Líquido Desengordurante

.pdf  download (49.7 Kb)
Extraído da fruta silvestre Solanum crinitum, Solanum grandflorum e Solanum lycocarpum, da família das Solanaceas, conhecida popularmente no Brasil por Lobeira ou Fruta-de-Lobo, é um líquido finíssimo e de alta densidade molecular, biodegradável (por ser 100% natural), 100% neutro (inofensivo a saude humana), que elimina toda a sujeira comum que contenha gordura (fácil e pesada), além de possuir utilidade outras como, por exemplo, funciona como antipoluente e para higienização de animais, para lixamento de peças - inclusive automotivas - para pintura (por contrair-se sobre si mesmo) e para combate a incêndios florestais (por ser altamente denso), entre outras.

INPI - Protocolo: PI0602190-5 A2 / Depósito: 09/06/2006 - Publicação: 1933 / 22/01/2008
Depositante: Randon Veículos Ltda (BR/RS)    Inventor: Anderson Fontana / Newton Santos Valentin    Procurador: Vieira de Mello Advogados
A01G 23/08

Retroescavadeira Adaptada para Colheita Seletiva, Corte Raso e Processamento de Madeira Reflorestada

.pdf  download (64.3 Kb)
A presente invenção refere-se a uma disposição construtiva aplicada a retroescavadeiras adaptadas como equipamentos para colheita e processamento florestal, o qual caracteriza-se por ser construído sobre uma plataforma de retroescavadeira unida a um cabeçote processador florestal por meio de um braço articulado e telescópico.

INPI - Protocolo: PI0603433-0 A2 / Depósito: 28/04/2006 - Publicação: 1928 / 18/12/2007
Depositante: Rima Agropecuária e Serviços Ltda (BR/MG)    Inventor: Ricardo Antônio Vicintin    Procurador:
C10B 49/02

Processo de Produção Contínua de Carvão em Fornos Containers com Aproveitamento dos Gases Combustíveis Provenientes da Carbonização da Biomassa

.pdf  download (93.2 Kb)
O presente resumo diz respeito a uma patende de invenção de processo de produção de carvão vegetal a partir da biomassa, lenha, galhada, capim, etc., em fornos containers. Estes fornos podem estar ou não acoplados a uma ou mais fornalhas. Quando acoplados, os gases combustíveis gerados na carbonização nos fornos containers são conduzidos até a(s) fornalha(s), onde ocorre a combustão destes com geração de gases quentes. Os gases quentes gerados na(s) fornalha(s) podem ser reutilizados no próprio processo de carbonização, seja para pré-secagem secagem pré-carbonização e/ou carbonização de outro ou outros fornos containers; ou ainda, podem ser utilizados em um segundo processo, como na geração de vapor, secagem de outros produtos, etc. Quando não acoplados às fornalhas, os gases combustíveis gerados na carbonização podem ser retornados ao próprios processo de carbonização para fornecimento de energia para a etapa endotérmica do processo. Os fornos containers podem ser operados de forma semi-contínua ou contínua, pela intercalação ou permutação entre as sucessivas etapas do processo, sejam elas, carregamento, carbonização, resfriamento, descarregamento. Sendo que as etapas de carregamento e descarregamento podem ser realizadas in loco, no próprio local de corte da biomassa e de utilização de carvão, da área florestal para o forno container e deste para o silo ou local de armazenamento do carvão. Neste sistema, o processo de carbonização permite uma recuperação de praticamente toda a energia contida na biomassa original, possibilita a produção de um carvão de maior qualidade, menor teor de cinzas e maior produtividade no processo pela possibilidade da realização de um processo controlado pela entrada de ar e monitoramento das condições de pressão e temperatura internas no forno container.

INPI - Protocolo: PI0608719-1 A2 / Depósito: 27/04/2006 - Publicação: 2038 / 26/01/2010
Depositante: THOMAS E. AMIDON (US) / RAYMOND FRANCIS (US) / JEREMY BARTHOLOMEW (US) / BANDARU V. RAMARAO (US) / CHRISTOPHER D. WOOD (US) / GARY M. SCOTT (US)    Inventor: THOMAS E. AMIDON / RAYMOND FRANCIS / JEREMY BARTHOLOMEW / BANDARU V. RAMARAO / CHRISTOPHER D. WOOD / GARY M. SCOTT    Procurador: Nellie Anne Daniel Shores
D21C 3/26

Produto e Processos a partir de uma Biorrefinaria de Floresta Integrada

.pdf  download (72 Kb)
A presente invenção descreve um processo do tipo Omnibus de polpação e clareamento de materiais lignocelulósicos em que uma carga de um material lignocelulósico e biopolpado e/ou extraído com água antes da polpação e do clareamento. O material lignocelulósico pode ser polpado e clareado mecanicamente na presença de uma enzima que quebra os complexos de lignina-carboidrato. O extrato aquoso nas modalidades que incluem uma etapa de extrato de água é separado em ácido acético e soluções aquosas de açúcar de hemi-celulose.

INPI - Protocolo: PI0600999-9 A2 / Depósito: 22/03/2006 - Publicação: 1925 / 27/11/2007
Depositante: Fernando Maurilio Cogo (BR/PR)    Inventor: Fernando Maurilio Cogo    Procurador: Ana Paula Mazzei dos Santos Leite
A62C 25/00

Equipamento Motorizado Portátil para Apagar Incêndios Florestais e Similares

.pdf  download (59.8 Kb)
Refere-se o presente invento a um equipamento motorizado portátil, para ser transportado pelo usuário, nas costas, que soprará ar em altíssima pressão, provido de retardantes químicos com a finalidade de apagar incêndios em vegetações rasteiras, debelando chamas em arbustos e vegetações adensadas, permitindo uma atuação eficiente das brigadas de incêndio, facilitando o trabalho em locais de difícil acesso, já que o usuário o transporta individualmente alojada nos costas.

INPI - Protocolo: PI0600443-1 A2 / Depósito: 06/03/2006 - Publicação: 1924 / 20/11/2007
Depositante: Bizmaq Industria e Comércio Ltda -Me (BR/ES)    Inventor: José Marcos Bizi    Procurador: Wagner Jose Fafá Borges
A01C 13/00

Afastador de Resíduos Florestal

.pdf  download (65.3 Kb)
Afastador de Resíduos florestal trata-de se um equipamento destinado a remover os resíduos da linha de plantios em área florestal, sendo composto de dispositivo de tração por arrasto com rodas(1) e cilindro hidráulico(2) para deslocamento e manobras com potência mínima do trator de 70 CV, aivecas(3) com articulação e molas(3.1) para absorção de impactos, guia(4) para manter alinhamento das linhas de plantio, multiplicador(5) com giro livre para evitar danos ao equipamento afastador com ponta fusível para evitar empeno ou quebra do pião afastador e volante de peso(7) que tem como função principal a redução de esforço na tomada de potência.

INPI - Protocolo: PI0600450-4 A2 / Depósito: 23/01/2006 - Publicação: 1920 / 23/10/2007
Depositante: Marcel Campos do Carmo (BR/PA) / Thiago Creao Fernandes (BR/PA)    Inventor: Marcel Campos do Carmo / Thiago Creao Fernandes    Procurador: Gil Marcas & Patentes S/S Ltda.
B27N 3/04

Eco-Compósito de Média e Alta Densidade a Base de Fibra de Coco

.pdf  download (64.6 Kb)
Tendo em vista que os compósitos tradicionais, encontrados no mercado com a denominação de MDF (Medium Density Fiberboard) e HDF (High Density Fiberboard), que nada mais são do que o resultado da aglutinação de fibras de madeira com resinas sintéticas, e que juntos acabam tornando-se elementos poluentes ao meio ambiente, na degradação das florestas, na saúde dos indivíduos que os manuseiam e até mesmo ao próprio consumidor, por isso pesquisamos e desenvolvemos o Eco-Compósito de Média e Alta Densidade a Base de Fibra de Coco, o qual é uma matéria-prima alternativa e renovável, onde a fibra extraída do mesocarpo do fruto do coco (Cocos nucifera, LINNEU) subistitui a madeira e a resina sintética é substituída pelo Poliol comercial a base de óleo de mamona, o Eco-Compósito de Média e Alta Densidade a Base de Fibra de Coco pode ser utilizada para produzir qualquer objeto fabricado em MDF e HDF, tais como: móveis em geral, elementos para construção civil e naval, objetos de decoração, objetos para comunicação visual, na produção de artesanatos e etc.

INPI - Protocolo: MU8600298-8 U2 / Depósito: 17/01/2006 - Publicação: 1920 / 23/10/2007
Depositante: David Gonçalves de Oliveira (BR/MG)    Inventor: David Gonçalves de Oliveira    Procurador:
F03D 7/04

Gerador Eólico de Fluxo Tangencial

.pdf  download (66.2 Kb)
O Gerador Eólico de Fluxo Tangencial aproveita a força do vento para a produção de energia elétrica, sem causar qualquer dano a vida animal ou vegetal. O gerador foi desenvolvido originalmente para trabalhar em locais onde há muito vento. Redes de geradores poderão ser instaladas fornecendo um energia limpa do ponto de vista ecológico, pois: -teremos a nossa disposição uma água muito mais pura para beber e usar, sem a vecessidade de barragens de hidroelétricas que contaminam a água pela decomposição de florestas e cidades alagadas. A fauna e flora serão preservadas com o ecossistema equilibrado, produzindo oxigênio par auma atmosfera mais saudável; - haverá a redução dos mosquitos que se procriam em águas represadas; -não estaremos expostos a radioatividade proveniente de usinas nucleares; -não iremos poluir o ambiente pela queima de combustíveis fósseis, utilizados em usinas termoelétricas. O gerador foi criado em dois modelos, um com base fixa e outro com base rotativa.

INPI - Protocolo: PI0600575-6 A2 / Depósito: 17/01/2006 - Publicação: 1921 / 23/10/2007
Depositante: David Gonçalves de Oliveira (BR/MG)    Inventor: David Gonçalves de Oliveira    Procurador:
H01T 15/00

Coletor de Energia Elétrica

.pdf  download (72.7 Kb)
O Coletor de Energia Elétrica aproveita a energia presente na atmosfera, sem causar qualquer dano a vida animal ou vegetal. O coletor foi desenvolvido, originalmente, para trabalhar em locais onde há muito vento, porém, também pode ser usado em locais com grande incidência de raios, dependendo do capacidade e extensão da rede de armazenamento de energia. Redes de coletores poderão ser instaladas fornecendo uma energia limpa do ponto de vista ecológico, pois: -cidades e florestas não precisarão ser inundadas para a construção de usinas hidroelétricas; -haverá a redução dos mosquitos e parasitas, os quais se procriam em águas represadas; -não estaremos expostos a radioatividade proveniente de usinas nucleares; -não iremos poluir o ambiente pela queima de combustíveis fósseis, utilizados em usinas termoelétricas. O coletor foi criado em dois modelos, um com aterramento direto dos raios e outro com aproveitamento da energia dos raios.

INPI - Protocolo: PI0600286-2 A2 / Depósito: 16/01/2006 - Publicação: 1917 / 02/10/2007
Depositante: PTZ Bionergy Fontes Alternativas de Energia Industria Comercio e Serviços Ltda (BR/RS)    Inventor: Ricardo Pretz    Procurador: Marpa Cons. e Asses. Empres. Ltda
H02J 9/00

Microcentral Termelétrica a partir de Sistemas de Co-Geração à Biomassa

.pdf  download (57.7 Kb)
Microcentral Termelétrica a partir de Sistemas de Co-Geração à Biomassa, sendo constituídos basicamente de uma caldeira, turbina e gerador, tornando viáveis sistemas de co-geração de de baixa escala, num máximo de 2000 KVA, sendo possível devido às inovações na concepção do projeto, como a montagem da caldeira sobre uma base rígida e conjuntos modulares da turbina com gerador sobre base comum integrada. Adotando essas novas concepções obtem-se um sistema de co-geração compacto, de baixo custo e alta confiabilidade para ser aplicado em comunidades agroindustriais, madeireiras, empresas de exploração florestal, setor sucroalcooleiro e demais atividades que encolvam a produção de biomassa como resíduos de suas atividades principais. A aplicação da tecnologia contempla a geração ou co-geração de energia pelo fornecimento completo ou suplemento de energia elétrica e/ou calor de forma total ou parcial, visando o emprego para economia de energia elétrica e/ou subistituição de combustíveis fósseis como diesel, carvão, gasolina ou qualquer outro derivado do petróleo. A tecnologia pode ser aplicada em sistemas isolados, ou seja não conectados a redes de concessionárias ou conectados a esta, com ou sem sincronismo em qualquer classe de tensão e frequência. O produto identificado como microcentral termelétrica (MCT) e um conjunto de equipamentos novos, desenvolvidos a partir da redução de escalas de turbinas de contrapressão e condensação, devidamente acoplados a redutores e geradores, aproveitando-se, nesse caso, de caldeiras já existentes nos locais de instalação ou implementando caldeiras novas e compactas.

INPI - Protocolo: PI0505830-9 A2 / Depósito: 28/11/2005 - Publicação: 1916 / 25/09/2007
Depositante: Fundação Universidade de Brasília (BR/DF)    Inventor: Ben Hur Marimon Junior / John Du Vall Hay    Procurador:
G01C 5/00

Medidor de Camada de Serapilheira

.pdf  download (59.7 Kb)
Ferramenta composta de duas partes conectáveis para coletar e medir a espessura de amostras da camada de serapilheira em florestas nativas ou plantadas.

INPI - Protocolo: PI0506327-2 A2 / Depósito: 20/10/2005 - Publicação: 1854 / 18/07/2006
Depositante: Luis Mondino (UY) / José Lestido (UY)    Inventor: Luis Mondino / José Lestido    Procurador: Advocacia Pietro Ariboni S/C
A01G 23/00

Processador Florestal Contínuo Autopropelido

.  download (12.7 Kb)
Característico por ser construído a partir de um chassi, por exemplo de tipo tubo-quadrado, com quatro perfis de metal, de secção em L , nas arestas, e unidos vertical, horizontal e diagonalmente por travessões transversos aos perfis, onde: - na face inferior do chassi são montados os eixos de translação do equipamento, os dois sendo motrizes; o dianteiro sendo fixo e o traseiro sendo direcional e basculante com relação ao chassi, - o eixo dianteiro constando de uma caixa de engranagens, por exemplo de tres velocidades, um diferencial com seni-eixos e cubos redutores com sistema de freio, - o eixo traseiro constando de um diferencial, cubos redutores e sistema de direção.

INPI - Protocolo: PI0506389-2 A2 / Depósito: 10/10/2005 - Publicação: 1904 / 03/07/2007
Depositante: Universidade Federal do Paraná (BR/PR)    Inventor: Claudio Behling    Procurador:
B27G 19/00

Dispositivo de Segurança para Serra Circular Controlado por Sensores

.pdf  download (71.5 Kb)
A presente patente de invençao refere-se a "Dispositivo de Segurança para Serra Circular Controlado por Sensores", ou mais particularmente a um dispositivo que busca proteger a integridade física e a vida do operador de serra circular. Trata-se de um equipamento de segurança que visa visa diminuir o número de acidentes de trabalho na indústria madeireira, mais especificamente no trabalho com a máquina de serra circular, empregando sensores de presença, a serra é recolhida evitando que o operador seja cortado pela mesma. Trata-se de um equipamento de proteção que adapta a serra circular, máquina de uso frequente nas indústrias do setor madeireiro-florestal, que visa reduzir substancialmente o número de trabalho em operadores desse tipo de máquina. Uma vez que a profissão de operador de serra circular é considerada a profissão mais perigosa do mundo devido ao elevadíssimo número de acidentes ocasionados durante a sua utilização.

INPI - Protocolo: MU8502426-0 U2 / Depósito: 26/09/2005 - Publicação: 1900 / 05/06/2007
Depositante: Evandro Cellia de Aguiar (BR/MG)    Inventor: Evandro Cellia de Aguiar    Procurador:
A01C 15/02

Adubadeira Florestal Manual

.pdf  download (55.7 Kb)
A adubadeira florestal manual, tem como principal vantagem o fato de conjugar as funções de: abertura de cova para deposição do adubo a liberação da quantidade desejada de adubo, que pode ser regulada facilmente para diferentes situações, e a continuidade da operação. A dita adubadeira é constituída por um tubo (5), que é dotado de boca de penetração (9), comando de liberação do adubo (7 e 8), boca de alimentação (6), mecanismo de regulagem (1), que pode ser ajustado para diferentes quantidades de liberação de adubo, dando assim, uma boa amplitude de utilização para a adubadeira, dentro da área florestal.

INPI - Protocolo: PI0515475-8 A2 / Depósito: 20/09/2005 - Publicação: 1959 / 22/07/2008
Depositante: Swetree Technologies AB (SE)    Inventor: Ove Nilsson / Henrik Bohlenius    Procurador: Nellie Anne Daniel-Shores
C12N 15/82
C07K 14/415; A01H 5/00

Ondulação de Tempo de Floraçao e Cessação de Crescimento em Plantas Perenes

.pdf  download (54.5 Kb)
Esta invenção está relacionada a identificação e caracterização de genes PFT de álamo e seus papéis na indução de floração precoce e repressão de cessação de crescimento induzido por dia curto em espécies de plantas perenes. Isto tem importantes aplicações para Silvicultura, por exemplo, em Programas de Cultivo de Árvores.

INPI - Protocolo: PI0503332-2 A2 / Depósito: 22/08/2005 - Publicação: 1893 / 17/04/2007
Depositante: Sandre Carlos Tavares Campagnoni (BR/PR)    Inventor: Sandre Carlos Tavares Campagnoni    Procurador: Josué Cordeiro Montes
B27N 7/00
B27N 1/02; A01G 9/02

Composição Vegetal para a Acondicionamento e Desenvolvimento de Plantas

.pdf  download (115.7 Kb)
O presente relatório de patente de invenção tem por objeto uma composição para formação de substrato vegetal e respectivo processo de obtenção, desenvolvidos para a fabricação de vasos de plantas, suportes para trepadeiras, bastões, placas e afins; com o objetivo de substituir o uso do xaxim em suas aplicações típicas. Nos últimos anos a preocupação com o meio ambiente e, especificamente, com a exploração descontrolada do xaxim, realizada como ação extrativista junto as florestas nativas, tem preocupado quanto a possibilidade de extinção da espécie, o que levou a proibição desta atividade. Constitui de uma formulação a base de cascas de Pinus particuladas misturadas a uma cola a prova d´água e conforadas em moldes submetidos ao processo de prensagem, formando após a cura um objeto com formato tridimensional pré-definido, adequado ao cultivo de plantas. O produto desenvolvido apresenta características funcionais e estéticas semelhantes ao xaxim, utilizando como matéria-prima subprodutos de origem vegetal, se mostra extremamente favorável na solução dos problemas apresentados. Por utilizar material particulado - mais especificamente casca de Pinus - permite a produção dos elementos em escala industrial com diferentes formatos e granulometrias, adequados as diferentes aplicações, contribuindo para a preservação do meio ambiente.

INPI - Protocolo: PI0503447-7 A2 / Depósito: 16/08/2005 - Publicação: 1892 / 10/04/2007
Depositante: Claudinei Antonio Andreotti (BR/SP)    Inventor: Claudinei Antonio Andreotti    Procurador: Maurício Darré
A01G 23/083

Aperfeiçoamentos em Cabeçote Aplicável a Equipamento Florestal

.pdf  download (85.7 Kb)
Aperfeiçoamentos estes que aplicam, primeiramente, à carcaça superior (2), especialmente mediante eliminação das trincas e inserção de reforços estruturais; a carcaça inferior (3), ou base do sabre, que é encurtada e reforçada; bem como ao conjunto de facas desgalhadoras (4) que passam a contar como novo sistema de pinos e buchas, além de serem reforçadas, que nas facas inferiores (15) como superiores (11), além de travamentos sextavados, sendo que os mancais possuem alturas sensivelmente aumentadas em relação aos mancais originais; o conjunto de rolos descascadores (5) sofre modificações expressivas especialmente pela eliminação do sistema de rótulas, empregando-se, em seu lugar, um sistema de buchas e pinos, além de empregar meios de ajuste de folga; o Link (6) emprega alojamentos para as rótulas com modificações estruturais, aumento de diâmetros, obtidos a partir da substituição (corte e solda) dos alojamentos originais; os aperfeiçoamentos padronizam as buchas e pinos para o conjunto de facas inferiores (15) e superiores (11), ocorrendo ainda padronização com o pino do braço do rola.

INPI - Protocolo: PI0502378-5 A2 / Depósito: 15/06/2005 - Publicação: 1831 / 07/02/2006
Depositante: John Deere Fabriek Horst B.V. (NL)    Inventor: Joris Hiddema    Procurador: Momsen, Leonardos & Cia.
A01M 7/00
A01C 23/00

Máquina Agrícola, de Silvicultura e de Horticultura

.pdf  download (103 Kb)
A invenção se refere a uma estrutura, tal como uma máquina florestal ou de horticultura com uma montagem de conexão de barras paralelas (18) ajustavelmente suportando um implemento (20), tal como uma montagem de pulverizadores, para o movimento vertical em relação ao solo. A montagem de conexão inclui um primeiro e um segundo paralelogramos (48, 50) tendo uma primeira conexão comum (30). Uma primeira porção (54) da conexão (30) forma um lado do primeiro paralelogramo (48) e uma segunda porção (58) da conexão (30) forma um lado do segundo paralelogramo (50). Os dois paralelogramos (48, 50) economizam espaço e melhoram o posicionamento do implemento e a ação radial em comparação com construções de conexão convencionais.

INPI - Protocolo: PI0511062-9 A2 / Depósito: 30/04/2005 - Publicação: 1925 / 27/11/2007
Depositante: Bayer Cropscience AG (DE)    Inventor: Frank Rosenfeldt / Uwe Priesnitz / Bernd Springer / Diana Rodekohr    Procurador: Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
A01N 51/00
A01N 47/40; A01N 43/40

Processo para Melhorar o Crescimento de Plantas

.pdf  download (54 Kb)
A presente invenção se refere a um processo de melhora do crescimento de plantas selecionadas do grupo de árvores para lazer e árvores de floresta que compreende a aplicação das ditas plantas ou ao locus das mesmas de pelo menos um composto selecionada da classe de agonistas e antagonistas dos receptores nicotínicos de acetilcolina.

INPI - Protocolo: PI0509973-0 A2 / Depósito: 14/04/2005 - Publicação: 1917 / 02/10/2007
Depositante: Ponsse OYJ (FI)    Inventor: Väinö Rönkö / Veijo Rönkkö    Procurador: Araripe & Associados
A01G 23/08
A01G 23/087; A01G 23/091

Arranjo em um Aparelho de Manipulação de Madeira e Método de Corte feito pelo referido Aparelho

.pdf  download (54.5 Kb)
A presente invenção relata para um arranjo em um aparelho de manipulação de madeira, tal que o aparelho de manipulação de madeira sendo constituído de pelo menos um aparelho de trabalho e um aparelho de corte conectados desta maneira. O aparelho de corte de acordo com o arranjo compreende um corpo no qual inclui meios de corte de árvores e meios para um arranjo do aparelho de corte em aparelho de trabalho provido em uma lança da máquina de exploração florestal. Tal aparelho de trabalho, giratório, compreende um corpo e um conjunto de meios de fixação para segurar um ou mais troncos de árvores simultaneamente. Este arranjo é caracterizado em que o aparelho de corte é arranjado no aparelho de trabalho pelos meios de conexão permitindo um deslocamento mútuo dos corpos do aparelho de trabalho e do aparelho de corte substancialmente no plano de movimento dos meios de corte dos troncos de árvores.

INPI - Protocolo: PI0500043-2 A2 / Depósito: 03/01/2005 - Publicação: 1859 / 22/08/2006
Depositante: Cia Siderúrgica Pitangui (BR/MG)    Inventor: Newton Cardoso    Procurador: Sônia Patrícia A. Pena G. P. - Lancaster
C10B 21/20
C10B 47/10

Processo para Produção de Carvão Vegetal

.pdf  download (65.9 Kb)
Compreende a presente patente de invenção a um processo para produção de carvão vegetal que visa o ganho de eficiência no aproveitamento da biomassa florestal (madeira, folhas, galhos, etc ... ) na produção de energia (carvão vegetal). Neste processo a biomassa é conduzida para o reator especial (1) contendo dutos (2) distribuídos de forma termodinamicamente no seu interior, obedecendo aos critérios práticos de posições das chapas (6) de fechamento e um limite de altura na parte inferior, uma câmara de combustão (24), com a chaminé (25) fechada na parte exterior e com uma clarabóia (4). Iniciando-se a pirólise (carbonização), mantendo-se o controle da temperatura, feito pela entrada de oxigênio na câmara de combustão. Durante todo o processo a saída de água pela chaminé, bem como a temperatura ambiente do reator especial, é monitorada pelos termopares com temperaturas variande de 0 a 500<198>C. Por sua vez, esta temperatura é controlada pela entrada de oxigêncio na câmara de combustão pelo operador (Carbonizador). O fim do processo se dá quando a temperatura da chaminé está em torno de 380<198>. Neste momento o processo de produção de carvão vegetal é interrompido, tampando-se a câmara de combustão com argila e em seguida tampando a chaminé com uma chapa de aço e argila.

página 1 - 2 - 3

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

Uma meta, sem um plano para chegar lá, nada mais é do que um simples desejo.
Antoine de Saint-Exupery

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

32105 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey